Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um país bipolar

por Augusto Moita de Deus, em 23.06.17

 

Nunca nada funciona neste país | A Madonna vem para cá! Somos os maiores | Não jogamos nada| Campeões Europeus!! | Nunca vencemos nada |  Ganhámos a Eurovisão! | (Junho) "A prevenção! A limpeza das florestas!!" | (Setembro) "Que tal as férias?" 

 

Man of war. Radiohead. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

a minha devassa é menos grave que a tua

por Alexandre Borges, em 22.06.17

O Benfica teve acesso aos sms do Presidente da Federação. Diz o Porto, que teve acesso aos mails do Benfica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 21.06.17

Voltámos aqueles dias em que é preciso ler a imprensa estrangeira para perceber o que se passa no nosso país.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O que anda a imprensa portuguesa a fazer?

por Nuno Gouveia, em 21.06.17

Sem Título.png

Este excerto foi retirado da primeira página do El Mundo de hoje. Nos últimos dois dias, a imprensa internacional tem sido muito dura perante a incompetência do governo e das autoridades nacionais na resposta à tragédia que assolou o país. A minha questão é simples: há assim tanto receio de criticar António Costa em Portugal? Se não têm, parece. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

iguais a nós próprios

por Alexandre Borges, em 19.06.17

Não vi o jogo, mas não percebo as críticas. Jogámos mal e empatámos. A continuar assim, ainda ganhamos o caneco outra vez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

fogo amigo

por Alexandre Borges, em 19.06.17

Não sei porque pedem a demissão da ministra da Administração Interna, mas basta-me ver que usam como argumento uma crónica do Nicolau Santos para ser contra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Da série Frases feitas

por Augusto Moita de Deus, em 16.06.17

O Sporting ganhou o Battaglia e o Benfica ainda não perdeu o Guerra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Geringonça fez da TAP uma das suas bandeiras. Como se fosse um assunto de vida ou de morte, entrou a matar no dossier logo nos primeiros dias de governação. Reverteu a privatização, pôs o Estado português a dar o dito pelo não dito, afastou investidores, e tudo porque a TAP era, supostamente, uma bandeira do país, património dos portugueses e tinha de continuar pública. Perante o aplauso dos anteriormente indignados, o primeiro-ministro pôs a representar o Estado português nas negociações um advogado de quem esse país nunca tinha ouvido falar e a quem não tinha como pedir responsabilidades. Porquê? Porque era, disse Costa, o seu “melhor amigo”.

Sempre com os indignados felizes da vida, o amigo de Costa conseguiu o seguinte resultado retumbante: o direito a seis lugares na administração da agora híbrida TAP. Não conseguiu mais nada. Fez de Portugal um interlocutor pouco confiável, afugentou investidores durante anos, fez aquele tipo de coisa que faz com que Portugal continue a ser “lixo” para as agências de notação e que tanto custam a perceber ao senhor primeiro-ministro, para dar a Costa seis lugares de administrador, com os respectivos ordenados, bónus, carros, cartões de crédito e privilégios em geral. Nada mais. A TAP abre e fecha as rotas que quer, pratica os preços que quer, aposta nos aeroportos que quer, como faria se fosse privada e com os privados a assumirem as respectivas responsabilidades; e o Estado português divide essas responsabilidades em troca de seis administradores sem voto em nenhuma matéria que importe.

Com os notáveis dos “Não TAP os olhos” e afins caladinhos e felizes e um Presidente a quem aparentemente elegemos para fazer o papel de ursinho carinhoso, Diogo Lacerda Machado continuou a representar o Estado português noutros negócios nessa inaudita qualidade de “melhor amigo do primeiro-ministro”. Não fez confusão ao dito, nem ao Presidente dos afectos, nem aos indignados, nem aos apaixonados da geringonça em geral, que, no exercício das suas funções, António Costa não possa ser António Costa, o homem que tem amigos, parentes, inimigos e uma vida pessoal em geral com a qual nada temos a ver, mas sim o primeiro-ministro, o chefe do Governo português. E o chefe do Governo, como o chefe de qualquer Governo, não tem amigos, mas esta prerrogativa tão simples parece de difícil compreensão para Costa e demais pessoal afectivo. Enquanto não põe alguém à frente do Banco de Portugal por ser, sabe-se lá, sua prima, o primeiro-ministro vai reincidindo na proveitosa confusão, entre outros, a propósito da bronca da Caixa (ainda que mais uma vez Presidente da República e outros fãs do estilo não tenham visto problema em que Costa considerasse assunto “privado” as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e o administrador do banco público).

Agora, tudo culmina na “escolha” de Diogo Lacerda Machado para, hélas, administrador da TAP. Está encontrado o Armando Vara de Costa, insigne figura que, num dia, concluía o curso de Economia e, no outro, saltava para administrador dos dois maiores bancos portugueses.

Enquanto isso, os indignados da ”Não TAP os olhos” permaneciam desaparecidos em parte incerta, e o Presidente e o melhor amigo de Lacerda celebravam no Brasil as maravilhas do Dia de Portugal.

Que Portugal? O que permite que tudo isto aconteça, enquanto vai sorrindo e acenando.

Autoria e outros dados (tags, etc)

SEF sem agentes para controlar aumento de entradas nos aeroportos - DN Maio de 2017

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Augusto Moita de Deus, em 09.06.17

santa-casa-e1367361551340.gif

 

Salvar um banco. Poupar dinheiro aos contribuintes.

Afinal de contas, tudo boas causas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

controlo de passaportes no aeroporto de lisboa

por Rodrigo Moita de Deus, em 08.06.17

 A única coisa que não funciona, mesmo, no aeroporto de Lisboa foi aquela que não pode ser privatizada,

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 08.06.17
É sempre melhor salvar um banco com o dinheiro dos pobres que com o dinheiro dos contribuintes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A destituição de Trump. Cada vez há mais quem nisso pense.

por Augusto Moita de Deus, em 07.06.17

Comey de explicar isto? Não quero Qatar a especular, mas parece-me que o GOP está cada vez mais distante do Presidente. Avoluma-se aliás o coro que apela à destituição de Trump. Para os republicanos, no final das contas, talvez com Pence.

Autoria e outros dados (tags, etc)

passadeirasma-1024x768.jpg  horiz.jpg

- Notei que nas estradas e nas ruas começaram desde há umas semanas atrás a aparecer montes de pinturas no asfalto. Será um novo movimento de arte urbana?

- É ano de autárquicas...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vai na volta o que Trump queria dizer era covfafe

por Augusto Moita de Deus, em 01.06.17

   5edac0e44e1791746eac34713204ad49.jpeg   monumentojusticadefafe2.jpg

Assim como há a couve-galega e a couve-lombarda, também pode perfeitamente existir a couve-fafe.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 29.05.17

Projecto-Lei: Alojamento local só se o condomínio deixar

Em Portugal temos aquele especial talento para conseguir estragar coisas que funcionam e dão dinheiro. Às vezes é difícil mas conseguimos sempre.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.05.17

Noto que há uma certa tendência para confundir "temporários" com "precários"...

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 23.05.17

Só para ver se eu percebi bem: foi preciso ter o mais baixo investimento público da década para ter o maior crescimento económico da década?

Autoria e outros dados (tags, etc)

uma grande vitória

por Rodrigo Moita de Deus, em 23.05.17

Acabou o procedimento por défice excessivo. Boa notícia. Podemos voltar a gastar aquilo que não temos sem ninguém a controlar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 22.05.17

Uma centena de muçulmanos de espada na mão. Trump a jeito. E ninguém tem ideias?

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 19.05.17

De cada vez que o PCP admite "naturais limitações do Governo" está a dar mais um passo a caminho da Social Democracia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Engenharia Aeroespacial

por Augusto Moita de Deus, em 16.05.17

Gostei desta reportagem da TSF acerca dos alunos de Engenharia Aeroespacial do Instituto Superior Técnico, que é neste ano o curso com maior nota de acesso ao ensino superior em Portugal. Faço esta apreciação com conhecimento de causa, pois dou-lhes aulas de Ciência de Materiais e embora o semestre ainda não tenha terminado, tenho sinceramente mesmo muito boa impressão deles.

 

Há um hábito que algumas pessoas têm, que é o de deitar abaixo as gerações seguintes, menosprezando-as, mas na minha experiência recente de lidação com alunos do Técnico, sejam de Engenharia de Materiais, de Engenharia Mecânica, de Engenharia e Gestão Industrial ou de Engenharia Aeroespacial, só tenho a dizer bem desta geração de jovens.

Autoria e outros dados (tags, etc)

ouvido no elevador

por Rodrigo Moita de Deus, em 16.05.17

- Nos últimos quatro anos o Benfica foi mais vezes à CML que a Teresa Leal Coelho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

efeito marcelo

por Rodrigo Moita de Deus, em 15.05.17

Vencemos o euro numa final contra a França, elegemos um secretário geral das nações unidas, esmagamos na eurovisão e ainda vamos no princípio do mandato.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A tabuada dos 9

por Augusto Moita de Deus, em 14.05.17

Isto é de uma satisfação matemática enorme:

2 x 9 = 18 títulos: Sporting.
3 x 9 = 27 títulos: FC Porto.
4 x 9 = 36 títulos: Benfica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Que é como quem diz, acho que o Benfica vai ser campeão

por Augusto Moita de Deus, em 13.05.17

Tenho cá um feeling que 75% dos próximos jogos oficiais do Benfica serão com o Vitória de Guimarães. 

(Podendo mesmo chegar aos 80%).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Costa, o mentiroso compulsivo

por Nuno Gouveia, em 10.05.17

António Costa fala com a leviandade de um irresponsável. Nem parece Primeiro-ministro de um país ocidental e evoluído. Quem estiver atento às suas intervenções e tiver um conhecimento relativamente mediano do assunto, facilmente o apanha a mentir descaradamente. Hoje, voltou ao velho vício e, mais uma vez, sem que nenhum órgão de comunicação social o tenha denunciado ou desmentido. Costuma-se dizer que a qualidade da democracia depende muito da qualidade do jornalismo. E em Portugal, ambos andam pela rua da amargura. 

 

Neste ataque que lançou ao anterior governo e ao antigo ministro Miguel Poiares Maduro, disse no mínimo três mentiras que facilmente qualquer jornalista minimamente informado o desmentiria. A primeira é mais óbvia: disse que o processo de transição do Portugal 2020 teve tantos problemas que "o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional foi substituído por um novo". Ora isto é simplesmente falso, pois Manuel Castro Almeida foi o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional durante os dois anos e meio em que Poiares Maduro foi ministro. Mas será que nenhum jornalista que transcreveu a propaganda de Costa sabe disto?

 

Mas as mentiras de Costa não se ficaram por aqui. Afirmou também que Portugal teve muitos problemas com a execução do QREN. Mas não sabem Costa e os jornalistas que Portugal liderou a taxa de execução do QREN a nível europeu, desde 2011 até ao seu término? Como Portugal podia ter tido problemas, se foi quem foi mais competente? Do que fala Costa? Ninguém sabe.

 

Outra mentira que Costa disse e que tem sido repetida por todos os propagandistas socialistas: Portugal não estava a executar bem o Portugal 2020. Ora, Portugal foi o primeiro país da União Europeia a preparar o novo quadro, tendo a própria comissária europeia responsável por esta pasta admitido isso várias vezes. Quando PSD/CDS deixaram o governo, Portugal liderava a execução do actual quadro e estavam abertos 516 concursos abertos, sendo que 299 já estavam encerrados. Ficou ainda fechado um calendário de concursos aprovados até setembro de 2016, os quais representavam uma dotação de cerca de 8 mil milhões de euros. As candidaturas aprovadas correspondiam a 3,6 mil milhões de euros em novembro de 2015. Em 2016, a execução do Portugal 2020 abrandou decisivamente, isto por opção política do governo socialista. Aliás, não é por acaso que o investimento público em 2016 foi o mais baixo de sempre da democracia.

 

Perante estas mentiras de Costa, qualquer pessoa de boa fé esperaria que os órgãos de comunicação social fossem obrigados a repor a verdade. Tal não aconteceu até ao momento.

 

PS: Não fico surpreendido que Miguel Poiares Maduro tenha respondido de forma tão suave e bem disposta ao mentiroso António Costa. Quem está habituado a lidar com os russos na FIFA pode bem com um fanfarão como Costa. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

You're fired

por Augusto Moita de Deus, em 10.05.17

Há uns dias: I miss my old life.

 

Ontem: Trump despede o Director do FBI

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Alexandre Borges, em 09.05.17

Morreu o BB. Esquerdalho que até um direitolas como eu adorava estimar. Grande conversador, conspirador, amigo elegante, sempre um inconformado e agitador de águas, cultor de palavras em vias de extinção. Fará falta - à Língua Portuguesa e sempre que estiver tudo naquele silêncio hipócrita de quem não quer partir um prato. Adeus, Armando. Nada secreto.

Baptista-Bastos.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ouvido a bordo de um avião da lufthansa

por Rodrigo Moita de Deus, em 03.05.17

Só faltam 235 dias para o natal. Leia a nossa revista de compras a bordo e aproveite esta oportunidade para comprar os seus presentes de última hora. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

#primeirosministrosmaçonsnunca!!!

por Alexandre Borges, em 02.05.17

Quem é que telefona ao João Miguel Tavares e lhe conta a história dum rapaz chamado Mário Soares? Com jeitinho, por favor.

Autoria e outros dados (tags, etc)

não é grave. usou um cartão de crédito da CGD

por Rodrigo Moita de Deus, em 02.05.17

Berardo comprou o primeiro bilhete. "Não estou feliz"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os primeiros 100 dias de Trump não desiludiram: depois de uma campanha caótica que o levou à Casa Branca, a sua governação manteve o ritmo alucinante de controvérsias. Bem sei que quando falamos em 100 dias, estes parecem uma eternidade dado o número de situações que já ocorreram na Administração Trump. Uma demissão de um Conselheiro Nacional, investigações sobre uma perigosa relação com a inimiga Rússia de Putin, uma fracassada tentativa de derrubar a Obamacare ou a também falhada ordem executiva de impedir cidadãos de sete países islâmicos de entrarem nos Estados Unidos. Ao lado de tantos fracassos e polémicas, Trump também coleccionou algumas vitórias, como a nomeação de Neil Gorshuch para o Supremo Tribunal ou o bombardeamento da Síria, que recebeu apoios de todos os quadrantes políticos norte-americanos. Estes primeiros dias foram medíocres mas há motivos para esperar que as coisas melhorem.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Grandes "democratas"

por Nuno Gouveia, em 27.04.17

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

o meu país é uma coisa linda

por Rodrigo Moita de Deus, em 26.04.17

WebSummit-2014.jpg

Notícia em Portugal: Web Summit. Novo escritório em Lisboa e com 20 vagas por preencher (algumas vagas para portugueses)

Notícia lá fora: Web Summit founder Paddy Cosgrave considers return to Dublin with new financial tech conference. Expansion at Web Summit's Dublin office as 40 new jobs announced

Autoria e outros dados (tags, etc)

Captura de ecrã 2017-04-20, às 15.49.15.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ao cuidado de comentadores vários

por Afonso Azevedo Neves, em 20.04.17

(...) A jovem que morreu de sarampo estava internada no Hospital de Cascais com um infecção respiratória/pneumonia. Teve um cancro diagnosticado em bebé e continuava em quimioterapia devido a isto portanto tinha o sistema imunitário de rastos. Para além disso não tinha completado o programa de vacinação por aconselhamento médico devido a uma grave reacção adversa a uma vacina em bebé. As irmãs estão vacinadas. Os pais não são anti-vaxxers e ninguem merece ir para fogueira nenhuma (...) mas os trolls dos comentários já fizeram o seu juizo e não vão dar aos pais desolados desta rapariga o respeito que merecem por terem lutado todos os dias ao seu lado - nem agora que choram a sua morte (...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

... no ocidente? Tudo a correr bem.

por Afonso Azevedo Neves, em 19.04.17

original.pngC9w748-XoAAlMYX.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

... Um maluco na Casa Branca

por Afonso Azevedo Neves, em 19.04.17

President Donald J. Trump spoke today with President Recep Tayyip Erdogan of Turkey to congratulate him on his recent referendum victory and to discuss the United States’ action in response to the Syrian regime’s use of chemical weapons on April 4th.

Autoria e outros dados (tags, etc)

C9n4-AcW0AEOwDc.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

liberdades individuais

por Rodrigo Moita de Deus, em 18.04.17

O uso do cinto de segurança é obrigatório. Algumas vacinas não.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O som da televisão aos domingos

por Alexandre Borges, em 17.04.17

De vez em quando, acontece uma pequena coisa que nos lembra quem somos.

Um tipo nasce um calhau, depois vai sendo esculpido e depois levam-no a passear, põem-no em exposição, tiram-lhe fotografias, penduram-lhe coisas ao pescoço, dão-lhe o suposto mundo, e, às tantas, uma pessoa já não sabe se é a pedra original, a estátua – por mais bruta ou primária – nela esculpida, ou tudo quanto lhe puseram em cima. É a diferença entre o excesso que se tirou e o supérfluo acrescentado.

Às vezes, esquecemo-nos, mas o que somos é o que está ali no meio.

Como tivemos a sorte de viver até ver o dia de hoje – e, tudo correndo bem, também o de amanhã – foi-nos pedido em contrapartida que tivéssemos bastante mais elasticidade do que aqueles que nos precederam. Viajaríamos mais, veríamos mais, leríamos mais, ouviríamos mais, provaríamos mais, conheceríamos mais – também tínhamos de compreender mais.

E assim me tornei um liberal. Acima de tudo, liberdade para todos. Liberdade para se ser quem se é, para se viver com quem se quiser viver, para viver do que se quiser até quando se quiser, e onde se quiser, com os líderes políticos que se escolheu, rezando ao deus que se ouviu ou julgou ouvir, assumindo a responsabilidade, sem outro poder qualquer sempre a intrometer-se no caminho entre um homem ou uma mulher e as suas escolhas.

Até que se me deu uma espécie de epifania.

Ao contrário do que talvez se esperasse, era auditiva, não visual, mas sucedeu num domingo, como convém. Estava este vosso escriba em casa, dividido entre a preguiça dominical, a metafísica dos afazeres da loiça e da roupa e um trabalho intelectual qualquer à espera de conclusão no computador aberto… quando ressoou pela casa, sereno e claro, o som da televisão ao domingo.

O som da televisão ao domingo emitindo para ninguém. Falando para o boneco na sala ou na cozinha. Dando filmes propositadamente escritos, financiados, interpretados e produzidos para serem emitidos ao domingo e, portanto, não serem vistos por ninguém. Ou por ninguém que esteja acordado. Ou ao menos sentado, olhando para eles. Televisão propositadamente feita para o tédio, a inutilidade, o sentimento de absurdo, o nada.

E, de repente, veio aquele conforto das velhas certezas. Do calor do sol do regresso a casa tocando-nos no rosto: sim, o que nós realmente somos é uns conservadorões sem remédio.

Debaixo dos adornos, a estátua, ou calhau polido, revelava-se: sim, ó cafés chiques que saem nas revistas, rooftops trendy no topo das pesquisas. Sim, ó turistas de toda a parte, gente de todas tribos trocando mimos entre todos os sexos, em todas as línguas. Bem-vindas ciclovias e piqueniques electrónicos, brunches para os retardados e delícias em versão fast food gourmet. Vinde, ó entretenimento portátil empacotado no smartphone, manias do running e inaugurações múltiplas. Vinde, que há lugar para todos, ó empreendedores, ó iniciativa privada, ó venture capitalists, ó startups, ó founders – a vida é vossa, mesmo que eu tema pelo dia em que se passe directamente de CEO a sem-abrigo.

Bem-vindos todos, sem amargor nem ironia, mas há mesmo dias em que só apetece fugir de tudo e arrastar-se, no roupão mais coçado, pela casa, ao som da televisão de domingo. Fugir para o café mais banal, uma das 25 pastelarias de fabrico próprio todas iguais acerca das quais a Time Out nunca fará um artigo. Esconder-se no café mais banal do mundo, sem gente nem mundo nem nada particularmente que o recomende, só uma máquina de café e uma daquelas instalações artísticas feitas com garrafas de whisky e Porto e latas de iced tea na montra. Fugir para umas ruelas quaisquer, onde ainda se consiga ouvir o sino de uma igreja badalando ao domingo, não porque sequer se vá entrar na igreja, mas apenas para nos dizer que algumas coisas continuam lá, exactamente iguais ao que sempre foram, indiferentes à febre da estação. Fugir para um livro e um chá banal de infusão, para o que se é, mesmo que se esteja nos subúrbios do assunto, ou da moda, ou do nosso tempo. E não ter vergonha de o dizer segunda-feira. E bater palmas aos outros que não foram à inauguração e não estiveram no evento e não viram e não provaram. A Expo 98 acabou em 98 – já não precisamos todos de andar a recolher carimbos no passaporte para provar que se esteve e se viveu. Mesmo sabendo que o mundo agora já é da gente para quem esta referência não tem absolutamente sentido algum.

Respiro fundo e sorrio, reencontrado. Passam agora os créditos finais do filme que nunca vi e me parece ter salvo a vida. Encerrada a aparição, porém, um instante de sobressalto: como resolver aquela aparente esquizofrenia? Como conciliar o liberalismo adquirido com o conservadorismo inato? Um momento volvido, porém, o suspiro de alívio… Havia uma resposta.

Sou um liberal. Um liberal a toda a prova. Acredito que, no mundo, há lugar para todos os povos, todas as religiões, todas as gerações, todas as opções sexuais, para toda a gente. Até para nós, empedernidos, teimosos, intratáveis, irredutíveis conservadores.

 

Crónica publicada hoje no "Delito de Opinião" (http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt), a convite do Pedro Correia

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tão previsível

por Augusto Moita de Deus, em 10.04.17

Não sei quem tem razão, se os jovens se o tal hotel "Camino". Se calhar o hotel tinha de arranjar uma forma de expulsar hóspedes que tardiamente achou que eram indesejáveis. Vai na volta alguns jovens acharam que estavam em Torredemolimos. Isso não sei. Só sei é quais vão ser algumas das manchetes dos jornais dos próximos 12 meses.

Agosto "Fogos". Setembro "Praxes". Outubro "Inundações". Março (se o campeonato estiver equilibrado): "Claques". Última semana de Março de 2018: "Viagens de finalistas". Tão previsível.

"Matin difficile / Et vapeur d'alcool / ...Camino del sol"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

O mesmo passou-se na Islândia...

por Augusto Moita de Deus, em 10.04.17

...e não estou a falar de colapsos bancários. A pergunta que se impõe hoje, nove meses depois de 10 Julho, é: onde estão os directos a partir da Maternidade Alfredo da Costa? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rutativo nu Kamões

por Afonso Azevedo Neves, em 05.04.17

IMG_1391.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

o plural e o singular

por Rodrigo Moita de Deus, em 03.04.17

Conselho de redação condena palavras de Estrela Serrano. Jornalistas exigem demissão

Até percebo. Mas a ideia de um conselho de opinião não é ter "opinião" mas ter "opiniões". Mesmo quando não concordamos com elas. Especialmente quando não concordamos com elas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pequena achega numa temática que dominou o dia noticioso

por Augusto Moita de Deus, em 01.04.17

Olhando para o número de títulos de futebol, detecto esta sucessão:

2 x 9 = 18 títulos: Sporting.

3 x 9 = 27 títulos: FC Porto.

4 x 9 = 36. Neste momento o Benfica tem 35 títulos.

 

Em resumo, estou a favor do Benfica por motivos estritamente matemáticos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

generation gap

por Rodrigo Moita de Deus, em 01.04.17

Venezuela. Nunca tinha visto nascer uma ditadura. Sou daquela geração que só viu nascer democracias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 31.03.17

Depois de vinte minutos a ouvir a Smooth FM cheguei à conclusão que eles têm sempre a mesma música mas com uma letra ligeiramente diferente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

profissionalismo

por Rodrigo Moita de Deus, em 31.03.17

É hoje, numa sexta-feira, ao final do dia, no princípio do mês, quando os portugueses receberam o ordenado, na véspera do jogo do título, que o primeiro-ministro vai explicar a venda do novo banco. Se alguém conseguir ver a conferência de imprensa que depois me faça o resumo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Perguntar não ofende

por Augusto Moita de Deus, em 28.03.17

Como é que podemos exigir que Sean Spicer passe a dizer "Devin Nunes" em vez de "Devin Nuñez" quando os comentadores de bola nacionais continuam a dizer "Renato Sanchez" em vez de "Renato Sanches"?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Confirma-se

por Nuno Gouveia, em 22.03.17

Sem Título.png

Autoria e outros dados (tags, etc)

13625928.JPG

 

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, classificou, ao que parece sem se rir, umas supostas declarações de Jeroen Dijsselbloem, presidente do Eurogrupo, de "graçola que usa termos que hoje já não são concebíveis", antes de acrescentar que a expressão "não é própria de um ministro das Finanças europeu".

Até aqui nada contra, se aquilo de que nos andamos a queixar que Dijsselbloem disse fosse mesmo aquilo que ele disse. Se assim fosse, as declarações de Dijsselbloem seriam, de facto, deploráveis e deveriam envergonhar qualquer homem que se preze.

Mas, tomando como certo que foi mesmo isso que Dijsselbloem afirmou, apenas assinalo a hipocrisia de Augusto Santos Silva, o mesmo ministro dos Negócios Estrangeiros que, em Dezembro do ano passado, foi filmado a comparar os parceiros sociais a uma feira de gado.

Não sei se Augusto Santos Silva considera que, no caso da feira de gado, se trata de uma graçola com termos que hoje ainda são concebíveis ou se as declarações estão ao nível de um ministro dos Negócios Estrangeiros português.

Fico à espera do esclarecimento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Costa a gozar com os Portugueses?

por Nuno Gouveia, em 20.03.17

teste1.png

 

Ou apenas a seguir os passos do amigo socialista Venezuelano?

teste2.png

 

De qualquer das formas, não há pachora para este vendedor de banha da cobra. 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os "comentadores de direita"

por Nuno Gouveia, em 18.03.17

O comentador de “direita”: uma profissão de futuro, de Alberto Gonçalves. 

 

Isto descreve tantos e tantos que andam por aí nos nossos jornais, rádios e televisões. E diz muito da "pluralidade" dos nossos media. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 18.03.17

Operação Marquês: DCIAP tem até abril para "fazer ponto de situação"

Tecnicamente...adiar o pedido de adiamento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sei o que disseste no Verão passado

por Nuno Gouveia, em 18.03.17

Sem nome.png

Pedro Santos Guerreiro é director do prestigiado Expresso. Agora repete propaganda da geringonça no Expresso e em algumas rádios deste país. Sem escrúpulos nem vergonha nenhuma. Mas há quem ainda se lembre do que escrevia sobre Sócrates no seu apogeu político

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 16.03.17

Com as eleições holandesas aprendemos que a melhor forma de combater o populismo contra a europa é sermos populistas contra a turquia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

se foi de propósito é brilhante

por Rodrigo Moita de Deus, em 16.03.17

O ministério público conseguiu o impossível: fazer de Sócrates uma vítima cheia de razão. Estão de parabéns. Que belíssimo serviço prestado à nação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

primeira coisa importante sobre as eleições holandesas

por Rodrigo Moita de Deus, em 15.03.17

- Decorrem num dia de semana.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As imparidades do PS/Sócrates

por Nuno Gouveia, em 15.03.17

Alguém sabe porque é que o PS, BE e PCP recusaram ouvir Armando Vara na Comissão de Inquérito sobre a CGD? O que querem eles esconder sobre o buraco que o governo PS abriu no banco público? 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Padrões

por Augusto Moita de Deus, em 15.03.17

  • Os paineis de anúncios são sempre substituídos às quartas-feiras. Sempre. Todas as quartas. Pelo menos em Lisboa.

  • A equipa da casa marcou um golo muito cedo e depois mais dois golos seguidos, assim de rajada, no início da 2ª parte. Perto do final da partida, mais um golo, provavelmente em fora de jogo. Resultado final: 4 a 0. Estou a falar do Dortmund-Benfica e também do Benfica-Belenenses.

  • Cada vez que um banco em apuros começa a ver a sua situação resolvida, logo aparecem notícias de outro banco em apuros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

de todas as coisas que lhe podiamos apontar...

por Rodrigo Moita de Deus, em 13.03.17

O país descobriu que teve um secretário de estado dos assuntos fiscais que percebia realmente de assuntos fiscais. Compreende-se a surpresa. Esta coisa dos políticos que não são políticos faz confusão.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Carlos Costa não gosta de Carlos Tavares. Tavares não gosta de Costa. Costa não gosta de Centeno. Centeno não gosta de Costa. Solução para o problema? O contribuinte paga a criação de mais um regulador.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Acho a coisa divertida. Faz lembrar a belíssima "conspiração da blogosfera" para levar Passos Coelho ao poder. E todos sabemos que foram os blogs e as suas enormes audiências que deram a vitória a Passos Coelho. Mas pronto.

Um blog é um media. Não é um órgão de comunicação social. Um blogger não é um jornalista. Um blogger é um ativista, publicitário, cronista, treinador de bancada. É aquilo que quiser. Como quiser. Mesmo anónimo. Mesmo comercial. Ou nada disso. Essa é a parte engraçada da coisa. Pessoalmente sempre olhei para as redes sociais como um magnífico instrumento de entretenimento. E às vezes de ativismo.

Partilhavam-se argumentos e documentos entre bloggers do mesmo partido? Ainda bem. Miguel Abrantes preferia assinar como Miguel Abrantes? Problema dele. Era remunerado pelo que fazia? Que inveja. A minha. Sócrates tinha de pagar para garantir elogios? Que azar. O dele.

Um advogado não é pago para falar em nome do seu cliente? Não pode um blogger fazer a mesma coisa? Não há dezenas de atletas, manequins e figuras públicas que advogam dezenas de diferentes marcas? Não podem os bloggers fazer a mesma coisa?

Claro que podem. Liberdade também é assinar com um pseudónimo ou escolher ganhar a vida advogando outros. Não julgo. Posso é escolher não ler.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 07.03.17

comandos.jpg

Os comandos destacados na República Centro Africana estiveram esta semana em combate com os rebeldes. Isto alguns meses depois daquela polémica com o curso. Consta que a coisa no terreno não correu mal. Baixas entre os rebeldes e alguns líderes capturados. Do lado dos nossos comandos não houve feridos. Nem pelas mãos dos rebeldes, nem pela mão das "temperaturas elevadas".  

Autoria e outros dados (tags, etc)

a cobardia é uma coisa perigosa

por Rodrigo Moita de Deus, em 07.03.17

jaime.jpg

Pressão dos estudantes trava organizadores de conferência com Nogueira Pinto

A associação de estudantes da FSCH é só palerma. A direção da faculdade, que cancelou a conferência por causa de uns palermas, é perigosamente cobarde.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 07.03.17

costa-mais-doce770.jpg

Durante as primárias do PS, Ana Garcia Martins e outros bloggers foram contactados sobre se aceitariam ser pagos para escrever textos favoráveis a Costa. Assessores desconhecem quem fez pedido ao Sapo

Posso garantir que o 31 da Armada nunca foi contactado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

ocupações

por Alexandre Borges, em 06.03.17

Mário Silva, homicida, está a descer no barómetro CM de hoje. Era só. Podem continuar. Obrigado.

Recorte CM.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

Trump: a barraca

por Augusto Moita de Deus, em 05.03.17

Mais uma barraca de Trump, que acusou ontem Obama de ter ordenado escutas na Trump Tower, durante o período das eleições. Obama já reagiu, dizendo através de um porta-voz que "nem o presidente Obama nem qualquer outro oficial da Casa Branca ordenou a vigilância de qualquer cidadão norte-americano"

 

Como vemos, Trump pode estar descansado. Se Obama tivesse ordenado escutas, nunca seriam escutas a cidadãos americanos, mas sim a espiões russos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Caixa

por Augusto Moita de Deus, em 05.03.17

Sempre achei engraçado o facto de algumas pessoas dizerem tamparoer. Desde que me lembro são caixas óptimas, mas o problema é encontrar rapidamente o par caixa-tampa certo. Não sei se sou só eu, mas frequentemente dou ali voltas e mais voltas com a caixa na mão, para conseguir encontrar a respectiva cobertura. Cá para mim deviam chamar-se caixas tampa-where?.  

 

É como no Banco. Anda ali o Paulo Macedo às voltas na difícil tarefa de encontrar cobertura financeira para a Caixa, sendo que a pergunta de muitos milhões referente ao buraco é no fundo a mesma: então e o money? where?

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 03.03.17
Dr. António Costa: há mais vida para além do défice...

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 03.03.17

O Partido Socialista lançou uma campanha de outdoors sobre o défice que é a inveja de Passos Coelho. Deve ser para irritar o Bloco e o PCP.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sessões contínuas

por Augusto Moita de Deus, em 02.03.17

Hoje é o Procurador-Geral dos EUA. As polémicas envolvendo a administração Trump e os russos parecem não ter fim.

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas que realmente importam

por Alexandre Borges, em 27.02.17

O Paulo Núncio já assumiu a culpa pela troca dos envelopes dos Óscares?

Autoria e outros dados (tags, etc)

A nomeação de Francisco Louçã para o conselho consultivo do Banco de Portugal é coisa que faz todo o sentido. Louçã é contra o Euro, o BCE, a banca privada e a existência do Banco de Portugal enquanto tal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

o misterioso caso do desaparecimento de portugal

por Alexandre Borges, em 25.02.17

As notícias abriram com a história dos 10 mil milhões de euros que desapareceram das contas das finanças. Seguiu-se o caso do desaparecimento do registo cardíaco do bebé falecido no hospital da Guarda. Depois, o insólito episódio das 57 armas que desapareceram da sede nacional da PSP, acompanhadas - sabe-se agora - de carregadores e munições. Senti-me o Bruce Willis no "Sexto Sentido": ele convencido de que estava vivo e, afinal, mortinho da silva; eu, toda a vida a pensar que vivia em Portugal e, afinal, sou um cidadão das Bermudas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

a operação Marquês é o novo t-club

por Alexandre Borges, em 25.02.17

Está lá to-dá-gen-te.

Autoria e outros dados (tags, etc)

com amigos assim

por Rodrigo Moita de Deus, em 25.02.17

O que mais me impressiona nesta coisa das offshores? Não é o populismo, não é a demagogia, nem sequer o facilistismo. É que ninguém tenha tido a coragem de defender as empresas portuguesas. Nem o governo, nem os partidos, nem as confederações patronais. Ninguém. Entre as empresas portuguesas que investem no estrangeiro e as autoridades tributárias dos outros países...preferiram defender os segundos.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

offshoresII

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.02.17

Vou ali preencher um formulário para as finanças ficarem a saber que estou a fugir ao fisco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

offshores

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.02.17

Preocupamo-nos com as transferências declaradas em vez de nos preocuparmos com aquelas que não são declaradas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

um partido como os outros

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.02.17

Francisco Louçã integra Conselho Consultivo do Banco de Portugal

Autoria e outros dados (tags, etc)

António Costa apresenta-se

por Nuno Gouveia, em 22.02.17

Antóno Costa na oposição:

O líder do PS disse ser um "gravíssimo erro" a forma como se criou a ideia de que a resolução sobre o BES seria feita sem custos

ou

O autarca lisboeta [António Costa] diz que quem vai pagar o empréstimo ao Novo Banco são os "contribuintes" e que esta "não é uma solução mágica".

 

António Costa hoje:

Costa garante: Estado não perderá um cêntimo no ​Novo Banco - "O Estado em caso algum perderá 3,9 mil milhões de euros ou qualquer parcela. São um empréstimo ao Fundo de Resolução e será suportado por sistema financeiro." 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Afinal...

por Nuno Gouveia, em 20.02.17

Sérgio Monteiro, o líder da equipa de negociação do Banco de Portugal, era um alvo fácil, aceitou um papel que tinha tudo para correr mal. Simplesmente, porque o Novo Banco não era, nem é ainda, um banco livre de problemas. E a economia portuguesa está ainda longe de inspirar a confiança dos investidores, está, aliás, pior do que já esteve. Não é por acaso que no fim da corrida fica um fundo de private equity e não um qualquer banco internacional. Fez o seu papel, e fê-lo bem. Levou 'a carta a garcia' e já pode sair.

António Costa, no Eco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Desculpe, senhor presidente. Como disse?

por joaogoliveira, em 19.02.17

Assunto encerrado. Ponto final parágrafo.

Foi com esta tirada que Marcelo Rebelo de Sousa quis dar por encerrado o assunto em torno da Caixa Geral de Depósitos, as trapalhadas que envolvem António Costa, Mário Centeno, António Domingues e o próprio presidente da República.

Percebe-se o nervosismo. Afinal de contas, Marcelo estará mais envolvido no caso do que se pensava, ou o próprio gostaria, e andar a remexer no assunto - com os mais famosos SMS desde que Jorge Jesus e Talisca trocaram mensagens no início da temporada passada no centro da polémica - só evidenciaria que o sentido de Estado de António Costa, Mário Centeno e Marcelo Rebelo de Sousa não é tão grande como os próprios gostariam de admitir, com PCP e Bloco de Esquerda a alinharem no circo, evitando que a Comissão de Inquérito à Caixa investigue em profundidade até onde vai esta pouca vergonha.

Mas esta tirada ganha especialmente relevo depois de recordar as palavras de Marcelo Rebelo de Sousa, há pouco mais de um mês, na cerimónia de abertura do Congresso de Jornalistas, classe de que o próprio presidente da República em tempos fez parte.



Recordo apenas esta citação: "O jornalismo só tem poder se nunca se vergar aos poderes vigentes, formais ou informais".

Ora, como é que alguém pode dizer isto e, um mês depois, querer dar por encerrado um assunto que ainda tem muitas questões para ser feitas, como recorda o jornalista Diogo Cavaleiro, do Jornal de Negócios?



Não é isto mesmo tentar vergar o jornalismo à vontade de um poder que procura, desesperadamente, evitar que se saiba o quão podre está por dentro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

nuno_vasconcelos.jpg

A ongoing faliu, a PT desapareceu e o BES fechou. E na semana passada o DCIAP fez buscas em casa de Nuno Vasconcellos. Dez anos depois..."buscavam" o quê?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

recebido por whatsup

por Rodrigo Moita de Deus, em 17.02.17

Sócrates devia escrever um livro: "as minhas quintas-feiras". Mas tinha de ser o próprio a escrever.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Costa explica

por Nuno Gouveia, em 16.02.17

Retirado daqui

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aeroportos portugueses transportaram 44M de passageiros

Autoria e outros dados (tags, etc)

Porta voz do PS ataca Marcelo

por Nuno Gouveia, em 16.02.17

Sem Título.png

"O Presidente da República está profundamente implicado nisto. O que ele tentou fazer, na segunda-feira, político hábil como é, foi tentar demarcar-se e desresponsabiliza-se de algo que é responsabilidade sua.Tudo aquilo de que é acusado Mário Centeno pode Marcelo Rebelo de Sousa, o Presidente da República, 'ipsis verbis', ser acusado da mesma coisa.

 

O PS já percebeu que António Costa está profundamente implicado nesta trapalhada de Mário Centeno. E agora, para desviar as atenções, atacam o Presidente da República. Tudo para proteger António Costa, o principal responsável desta confusão toda. Não têm mesmo vergonha na cara. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Trump: the trap

por Augusto Moita de Deus, em 16.02.17

Há quem Pence que com tantas trumpalhadas é só mesmo uma questão de tempo para que o Partido Republicano se canse e monte uma espécie de armadilha a Donald Trump. É que assim não teriam de esperar 8 anos para poder ter finalmente alguém um pouco mais do seu agrado sentado à secretária da Sala Oval.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pós-Conferência de Imprensa de Mário Centeno

por Nuno Gouveia, em 14.02.17

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"That was a huge error, Flynn"

por Augusto Moita de Deus, em 14.02.17

Michael T. Flynn, the national security adviser, resigned on Monday night after it was revealed that he had misled Vice President Mike Pence and other top White House officials about his conversations with the Russian ambassador to the United States.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Agora sim

por Augusto Moita de Deus, em 13.02.17

Parabéns ao André Allen Anjos (aka RAC). É o primeiro português a ganhar um Grammy. E desta vez é mesmo o Grammy.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Costa e os "factos alternativos"

por Nuno Gouveia, em 09.02.17

Mais aqui e aqui. Até quando a certa imprensa vai continuar a proteger os "factos alternativos" de Trump de António Costa e os seus comparsas? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Na semana passada Vitória e Benfica tinham sido eliminados nas meias-finais da Taça da Liga. Ninguém me tira que os jogadores do Benfica estavam convencidos que aquilo de ontem era o jogo de atribuição do 3º e 4º lugar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Para ver se eu percebi

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.01.17

Estou longe de ser um especialista na coisa mas corrijam-me se estiver enganado. O PEC é um adiantamento de imposto por conta daquilo que o Estado presumo que vamos ter de pagar. Esse adiantamento de imposto é depois deduzido no IRC. Menos 100 euros de PEC significa mais 100 euros de IRC. Mas o valor global do imposto fica igual. É isto, não é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas de um mundo moderno

por Rodrigo Moita de Deus, em 27.01.17

Projeto do PAN prevê eutanásia e suicídio assistido, deixando ao paciente a escolha entre uma unidade de saúde ou o domicílio.

Constato que o PAN, o partido que quer proibir o abate de animais, quer legalizar a eutanásia.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Trump: a hora

por Augusto Moita de Deus, em 25.01.17

Já não é a primeira vez que oiço jornalistas ou comentadores afirmar que Donald Trump deve ter estado a noite toda acordado, pois mandou tweets madrugada fora. Se esteve, qual a relevância disso? Mas: esteve mesmo? Será que não se pode programar o envio de um tweet para a hora que se quiser? Será que ele não tem assessores que podem twittar por ele à hora que ele mandar?

 

Parece-me óbvio que Trump já percebeu há muito tempo que ao mandar tweets no período em que os americanos estão a dormir, a mensagem dele é a primeira que eles todos irão ler ao acordar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

como vêem, tudo bem

por Alexandre Borges, em 25.01.17

Corrupção: Portugal piora e cai para 29º no ranking

Autoria e outros dados (tags, etc)





subscrever feeds