Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



é um bocadinho dificil "ocultar" mas eles tentam

por Rodrigo Moita de Deus, em 06.12.16

Câmara de Lisboa ocultou do site atrasos nas obras

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um ano de geringonça

por Nuno Gouveia, em 04.12.16

A crítica:

2016-12-04-PHOTO-00000001.jpg

 

A realidade agora:

2016-12-04-PHOTO-00000002.jpg

2016-12-04-PHOTO-00000003.jpg

 Tudo melhor, como se sabe. Os turistas que chegam ao Aeroporto de Lisboa ficam certamente impressionados. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Who you gonna call?

por Augusto Moita de Deus, em 03.12.16

Tinha que se arranjar uma solução para a CGD, mais tarde ou Macedo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Serviço público de blogosfera: o orçamento explicadinho

por Rodrigo Moita de Deus, em 02.12.16

OE 2015.jpg

 Aqui fica uma tradução do orçamento de estado de 2015 para português. Assim que tivermos os números de 2016 fazemos uma atualização.

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 02.12.16

Já alguém disse ao PAN que a falcoaria (arte de matar bichos com bichos) é património da humanidade?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Costa acha que não têm que dar explicações

por Nuno Gouveia, em 28.11.16

Costa deu a Domingues a garantia de não ter de declarar os rendimentos - Notícia da RTP e nunca desmentida. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

quando não medimos bem o que estamos a dizer

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.11.16

Os socialistas acusam os partidos de direita, sobretudo o PSD, de terem causado dificuldades na capitalização da CGD. João Galamba pede contenção: Que não sejam partidos "que não olham a meios para atingir os fins".

A culpa da coisa ter corrido mal é dos críticos. Não concordar com as opções do governo é antipatriótico. Dizê-lo publicamente é arranjar "dificuldades". O sistema precisa de estabilidade e tal. Porque só o governo defende o interesse público. O governo é bom. Todos os outros são maus. Onde é que eu já ouvi isto?

Autoria e outros dados (tags, etc)

um (re)post

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.11.16
O apanhado é de Agosto. Ainda antes de uma lei à medida para aumentar as remunerações. Ainda antes da polémica do acesso às informações confidenciais. A questão das declarações de rendimentos era, no meio disto tudo, o assunto menos importante.
 
 
 
 

 Vamos lá recapitular esta coisa da Caixa Geral de Depósitos que isto está a ficar uma confusão. No final de março deste ano Mário Centeno convida um vogal do BPI para ser presidente da CGD. De vogal de um pequeno banco para presidente do maior banco. Mérito, certamente.

António Domingues começou logo a trabalhar num plano para o banco público. Curiosamente fez isso mesmo enquanto funcionário do BPI no seu gabinete no BPI. Pelo menos até ao final de Maio. Por adiantamento. Problema do BPI, diria.

Para “aceitar o convite” exige uma recapitalização da CGD. A necessidade de recapitalizar a CGD já tinha sido publicamente discutida. Os números é que são novidade. Primeiro “mais ou menos” 4 mil milhões. Afinal 5,1 mil milhões. Trocos. Dos contribuintes. Dos três mil milhões aos 5 em 4 meses. A antiga administração tinha calculado a recapitalização em 2 mil milhões. Domingues pediu mais do dobro. Cautela, provavelmente.

Primeira medida do governo para a Caixa? Aumento de vencimentos para os gestores. Exigência do próprio, adivinho eu. Mas posso estar a ser ingénuo. Pode ter sido Mário Centeno a lembrar-se disso sozinho.

Nesses dias o que soubemos do plano para “salvar” a Caixa? Cinco pontinhos. Aumento de salários para a nova administração, aumento do número de administradores, inevitável alteração do modelo de governação, despedimento de trabalhadores e injeção de uns quantos milhões. Também sabemos que a “nova” administração não quis/não pode tomar posse e que o governo teve de se humilhar e pedir à “antiga” administração, que foi demitida, para tapar o buraco.  

Pelo meio ficamos a conhecer o novo modelo de governação proposto pelo “novo” Presidente da Caixa. Pelo meio alguém se esqueceu de ver a lei. O BCE lembrou-se. Por incompetência humilham-se aqueles que se ofereceram para ajudar a Caixa sem receber nada em troca. Não há problema. O governo muda a lei. Muda-se a lei as vezes que forem necessárias. O plano não tem de se adaptar à lei. A lei é que tem de se adaptar ao plano.  

Sobre as razões para mudar a lei o secretário de estado explica: "O que o sistema bancário precisa é de um contacto grande com as empresas”. O princípio é bom e nem sequer é novo. tivemos o BES com a PT. Ou Berardo com o BCP.   

Mais importante é a comissão executiva. Dos sete elementos, 6 vieram ou passaram pelo BPI. Seis. Isto apesar de Domingues ter garantido que não trazia ninguém do board do seu banco. Mas pronto. Não é bem o board. O BPI é uma grande escola, um banco muito eficiente que dá imensos lucros aos seus acionistas.

Em Julho o BCE avisou que o plano não tinha condições. Nada muda. A coisa avança. Começam a chegar as respostas formais. Curiosamente alguém anuncia uma vitória. Depois outro alguém percebe que não foi bem assim.

É chumbado o modelo de governação. O BCE tem de lembrar a lei portuguesa e obrigado a excluir nomes. "Isto, porque se verificou que oito dos administradores não-executivos propostos "excediam" o limite estabelecido pelo Regime Geral das Instituições de Crédito e das Sociedades Financeiras para acumulação de funções "em órgãos sociais de outras sociedades". A comissão executiva passa no crivo. Mais ou menos. O BCE manda três administradores para a escola. Dois, dos três, vinham do BPI.  

Durante este período a CGD perdeu 15,5 milhões de euros por dia em depósitos. É fatual. 15,5 milhões por dia. Só Ricardo Salgado e Jorge Tomé se podem gabar de ter feito mais em menos tempo. E António Domingues ainda nem sequer tomou posse.

 

*Estão cá os links todos. Assim dá menos trabalho quando chegar a altura.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.11.16

BE diz que demissão de António Domingues "já só peca por tardia"

E pronto. É mesmo assim. O Bloco de Esquerda é o partido que melhor faz oposição ao governo em Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.11.16
Continuo disponível para presidir à CGD. Por metade do valor do Domingues e entrego as declarações que quiserem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 25.11.16

Martin Schulz diz que a Europa vive uma hora negra. Logo candidata-se a chanceler na alemanha.

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisas simples

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.11.16

António Costa: Carris não é para produzir EBITDA. É para transportar pessoas

Se as empresas não são para "produzir EBITDA" por que raio são empresas? Não podiam ser direções gerais, institutos públicos ou associações?

Autoria e outros dados (tags, etc)

A república das bananas de Costa

por Nuno Gouveia, em 23.11.16

As trapalhadas que envolvem a Caixa Geral de Depósitos, António Costa e António Domingues já ultrapassaram todos os limites da decência. Todas as semanas temos conhecido novos pormenores desta história, que envergonham qualquer pessoa de bem e denotam a ligeireza e incompetência com que o Governo tem lidado com a CGD. Mas neste momento preferia não me focar nas mentiras descaradas de Costa, de Centeno ou de Domingues, na urgência da recapitalização que afinal não o era ou ainda sobre as garantias que receberam ou não os novos administradores da CGD sobre as declarações de rendimentos. 

Concentro-me nas declarações do ainda Presidente da CGD sobre Pedro Passos Coelho no passado mês de Outubro. Numa entrevista dada pelo líder do PSD ao jornal Público, o antigo Primeiro-ministro afirmou que António Domingues, enquanto Administrador do BPI, ou seja, um banco concorrente da CGD, tinha estado envolvido no processo de reestruturação da CGD e que tinha tido acesso a informação privilegiada sem qualquer responsabilidade formal sobre a CGD. Nessa altura, o incompetente Presidente da CGD escolhido por Costa, entrando no campo de debate político (provavelmente instruído por alguém do Governo), negou as palavras de Passos Coelho e acusou-o de mentir. Qualquer pessoa de boa fé percebia quem falava a verdade. Mas o aparelho mediático, como quase sempre tem feito, protegeu o governo, com a cobertura de altos quadros da República, a começar pelo seu topo. 

Hoje foi confirmado pela Comissão Europeia aquilo que sempre soubemos: António Domingues mentiu descaradamente quando negou não ter tido acesso a informação privilegiada durante o processo de recapitalização da CGD. A grande questão é se António Domingues vai continuar a ser protegido pelo governo que o nomeou. Num país sério e responsável, há muito tinha sido afastado. Mas neste país governado por António Costa, até pode continuar em funções. Mas ninguém poderá dizer que isto não é uma república das bananas. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 22.11.16

Haverá maior exemplo de fanatismo ideológico do que manter a Carris e a TAP como empresas públicas? Mesmo que isso custe mais dinheiro aos contribuintes?

Autoria e outros dados (tags, etc)

little hug!

por Filipe Nascimento, em 21.11.16

uma câmara que fica com uma empresa publica, nao a compra. "Toma la as chaves"

Fica com ela, com os seus activos.

Sem a sua divida. A unica responsabilidade é garantir o financiamento.

isto nao vai a Tribunal de Contas pois nao?

 

IMG_2723.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Escritor de notícias falsas no Facebook: “Acredito que Trump está na Casa Branca por minha causa”.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

entre a bipolaridade e a propaganda

por Rodrigo Moita de Deus, em 18.11.16

Estou a ver imagens da Rita Rato na "manifestação" à porta do parlamento. Aquela "manifestação" contra o governo que Rita Rato apoia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Telemóveis Android enviam informação pessoal para a China

Já é apontada como uma das maiores falhas de sempre em smartphones. Um software instalado em alguns Android está a enviar dados pessoais dos utilizadores para uma empresa [privada] na China. (JN/NYT)

Autoria e outros dados (tags, etc)

ainda temos 10 destes

por Rodrigo Moita de Deus, em 16.11.16

Venda de F-16 usados dá gás à subida do PIB

PIB cresceu 1,6% no 3.º trimestre, em parte devido à subida das exportações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 11.11.16

Boas notícias. Rui Rio avança. Rui Rio avança se a vida correr mal a Passos. Se tiver apoios para isso. Se tiver inimigos para isso. Se não houver alternativas. Se o partido estiver a precisar. Rio será candidato. Se não tiver que se candidatar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ou isso ou então a constatação de que as pessoas mentem

por Augusto Moita de Deus, em 10.11.16

Não sou estatístico nem sociólogo, e imagino que este fenómeno esteja estudado, mas será que no caso das famosas sondagens que não acertam não pode estar a haver aqui um efeito perverso, uma espécie de Princípio de Incerteza de Heisenberg* eleitoral? A sondagem ao saír, será que não mobiliza quem acha que pode perder? E será que não desmobiliza quem acha que já ganhou? Ou seja, no fundo, tratar-se-ía da aplicação subtil de uma espécie de psicologia inversa ao eleitorado.

*"ao medir um desses valores, os alteramos"

Autoria e outros dados (tags, etc)

we live in a blended world!

por Filipe Nascimento, em 09.11.16

Autoria e outros dados (tags, etc)

sTrumpices...

por Filipe Nascimento, em 09.11.16

Antonio Costa chamado à Casa Branca para resolver a questão!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Golden State Warriors, Bremain, Manchester City, Alemanha no Euro2016, Bokova, LA Dodgers, Hillary Clinton.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2016: quando a realidade se sobrepõe à expectativa geral

por Augusto Moita de Deus, em 09.11.16

Cleveland Cavaliers, Brexit, Leicester City, Portugal no Euro2016, Guterres, Chicago Cubs, Donald Trump.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 09.11.16

Tão preocupados com as minorias que se esqueceram da maioria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 09.11.16

O mundo acordou com a súbita falta de génios em ciência política.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 09.11.16
Coisas giras para fazer: dar uma sova na opinião publicada e na comunicação social do mundo só com o nosso twitter.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 09.11.16

Acordei de manhã e a América tinha voltado a ser a América.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Timing perfeito

por Augusto Moita de Deus, em 08.11.16

Pedro Dias pediu para ser detido praticamente uns instantes antes de começar o turbilhão mediático que vai polarizar a atenção das televisões e jornais durante vários dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

entretanto em Arouca...

por Filipe Nascimento, em 08.11.16

hoje acontece de tudo... a uébesamit, as eleicoes eua e para o serão o fugitivo entrega-se a Sandra Felgueiras! Brutal!

Autoria e outros dados (tags, etc)

a fazer história

por Alexandre Borges, em 08.11.16

Uma coisa é certa: de uma maneira ou de outra, o próximo Presidente da América não será um homem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

onde está a CGTP quando precisamos?

por Rodrigo Moita de Deus, em 08.11.16

14914845_10155404281689128_849782986_n.jpg

15033696_10155404281259128_411451879_n.jpg

 As imagens são de hoje. Na estação de metro da alameda. É a qualidade do serviço público.

Autoria e outros dados (tags, etc)

E para mais, mesmo ali ao lado do Oceanário

por Augusto Moita de Deus, em 08.11.16

Começou o Web Summit. Uma espécie de Shark Tank gigante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 07.11.16

Quanto mais acompanho as eleições americanas mais tenho a certeza: Trump foi a melhor coisa que aconteceu na vida de Hillary.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Regresso ao Futuro III

por Augusto Moita de Deus, em 04.11.16

Como eu gostava de ter um DeLorean daqueles do Back to the Future e voltar ao passado, à manhã de 3 de Novembro e decidir não publicar os dois posts anteriores desta série. E depois esperar para ler o DN de 4 de Novembro, para ver se tinha havido alguma alteração.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 04.11.16

Esta coisa da ministra que toma posse como juíza podia ser pior. Podia ser ministra com a pasta da justiça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

os ordenados

por Rodrigo Moita de Deus, em 03.11.16

Não tenho interesse em saber quantas casas e quantos carros tem António Domingues. Por princípio nem sequer me revejo na necessidade de tornar públicas as declarações de rendimento. É pequenino, é mesquinho, é uma forma de minimizar a responsabilidade das autoridades competentes e é uma maneira de continuar a alimentar um clima de desconfiança generalizada. O meu ponto não é esse. O meu ponto é outro. Quando discutimos as declarações de rendimentos de António Domingues discutimos, ao abrigo da actual lei, o estatuto da Caixa Geral de Depósitos. Se presta, ou não, um serviço público. Se é, ou não, um banco público. Esse é o ponto. Quando o PS diz que António Domingues não tem de apresentar a sua declaração de rendimentos, diz que António Domingues não está a gerir uma coisa pública. Diz que a Caixa é um banco privado, sem serviço público, propriedade de um acionista que é o estado. Tudo o resto é conversa de advogados. E é extraordinário que seja o PS a defender este contorcionismo jurídico num tema que devia ser para o próprio PS uma questão de princípio. Afinal a Caixa é pública ou é privada?

Pois. Metade dos problemas do país estão nesta incapacidade de definir o que é público do que é privado. Estão na linha cinzenta onde normalmente se perdem os nossos euros aos milhões. Como naquele caso extraordinário da La Seda. 900 milhões de euros numa empresa espanhola a pedido do governo português. Porque temos estado sócio de empresas privadas, temos estado sócio de empresários de sociedades com ativos em offshores e tudo vai bem. Porque é estado. E nós é que somos os liberais.    

Autoria e outros dados (tags, etc)

Regresso ao Futuro II

por Augusto Moita de Deus, em 03.11.16

E para a semana regressamos ao Back to the Future. É que está confirmado: o personagem Biff Tannen é baseado em Donald Trump.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Regresso ao Futuro I

por Augusto Moita de Deus, em 03.11.16

O Sporting não ganha o campeonato desde 2002? O Benfica tem sobre si a maldição de Béla Guttmann? Isso é duro, mas não é nada comparado com aquilo que passaram os fans dos Chicago Cubs. Eles não ganhavam o campeonato de basebol desde... 1908. Mas, tal como previsto pelo Back to the Future, a seca de títulos e a maldição da cabra Billy acabaram hoje de madrugada. Os Cubs venceram o 7º jogo da série e aliás de forma espectacular, após um empate no final dos 9 innings e após estarem a perder a própria final por 3 jogos a 1.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 02.11.16

Parece que Trump está colado nas sondagens. O que parece bizarro tendo em conta que nunca vi ninguém na televisão que o defendesse.

Autoria e outros dados (tags, etc)

serviço público

por Rodrigo Moita de Deus, em 02.11.16

Eu sou daqueles que já não se lembrava da história completa do parque mayer. Aqui fica a coisa e um pequeno resumo: Começa com a câmara de lisboa a receber 13 milhões e acaba com a câmara de lisboa a pagar 300 milhões. Correu bem, portanto.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Serviço público de blogosfera: o orçamento explicadinho

por Rodrigo Moita de Deus, em 02.11.16

 Para quem não percebeu nada sobre o orçamento aqui fica um resumo das suas ideias principais. Um TOP5 de medidas estúpidas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Leio que a Guiné Equatorial pode, em breve, abolir a pena de morte. Leio também que dará início, em breve, ao ensino da língua portuguesa. Lendo estas coisas estou cada vez mais convencido que, em breve, a Guiné Equatorial pode estar em condições de aderir à CPLP. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 01.11.16

Já alguém ouviu um discurso completo do Trump? Ouvindo é mais fácil perceber a razão pela qual o homem continua em jogo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 31.10.16

E o João é sindicalizado onde?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 27.10.16

PS só quer cortes temporários ao financiamento dos partidos

Também concordo com os cortes ao financiamento dos partidos. Deviamos mesmo cortar completamente o financiamento público. Bom, bom é partidos dependentes do dinheiro dos privados e das empresas. Era maneira de acabar com os pequenos partidos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 26.10.16

Estou quase a acreditar que Cuba é uma democracia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 Padre gay denuncia a "hipocrisia" da Igreja Católica

Entre tantas entrevistas, tanto texto publicado sobre a "hipocrisia", "perseguição" e "repressão" da Igreja só um jornalista se lembrou de perguntar ao antigo Padre se cumpriu os votos de celibato. Charamsa garantiu que enquanto foi Padre nunca dormiu com mulheres.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

IMG_2269.PNG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

we will always have paris

por Rodrigo Moita de Deus, em 23.10.16

Depois destes anos todos de polémicas queria deixar um abraço solidário ao meu "Miguel Abrantes". A única coisa que posso apontar é que 3550 euros para fazer aquilo foi, evidentemente, mal negociado.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 22.10.16

Grandes notícias da DBRS. O país está na mesma.

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 21.10.16

 Votamos já na Michelle ou ainda temos de esperar pela loira?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Parece o filme Feitiço do Tempo

por Augusto Moita de Deus, em 21.10.16

Outro dia que começa e a notícia é sempre a mesma.

Ainda não apanharam o Piloto.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Kentaro, o lince viajante morreu às portas da Maia

Autoria e outros dados (tags, etc)

lisboa vista de perto

por Rodrigo Moita de Deus, em 19.10.16

Vídeo viral de estudante Erasmus dá mote para críticas a Lisboa

Autoria e outros dados (tags, etc)

Miguel? És tu?

por Rodrigo Moita de Deus, em 19.10.16

os truques.jpg

Gosto imenso de Os truques da imprensa portuguesa. Belíssima página no facebook. Serve para matar saudades do Corporações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Será que nos vai esclarecer?

por Nuno Gouveia, em 19.10.16

CvFnYoqWEAA6Kc1.jpg

 

Rocha Andrade diz que há lista de entidades protegidas e que não são alvo de decisões pelo Governo. E acrescenta que todos têm uma lista destas. No caso de Rocha Andrade, além da GALP, estará a falar de quais entidades? E quais são as outras que refere? Exige-se, além da demissão do senhor em questão, que este tema seja totalmente esclarecido. Isto é uma vergonha, vindo de um dos piores secretários de estado de que há memória. Houvesse alguma réstia de decência no Governo (e não fosse ele um protegido de Costa) e há muito que tinha sido corrido. Mas mais vale tarde do que nunca. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisinhas boas

por Rodrigo Moita de Deus, em 18.10.16

Manuel Serrão em versão beatbox

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Artigo 135.º-B
Incidência objetiva
(...)
2 - São excluídos do adicional ao imposto municipal sobre imóveis os prédios urbanos classificados na espécie “industriais”, bem como os prédios urbanos licenciados para a atividade turística, estes últimos desde que devidamente declarado e comprovado o seu destino.

 

Industriais. Mas industriais entre aspas. Está mesmo assim.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mais 4,1% de receitas no estado significam menos 4,1% de receitas para os portugueses.

Autoria e outros dados (tags, etc)

No combate contra a obesidade dos portugueses o Orçamento de Estado vai engordar 4,1%.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

No combate contra a "obesidade" o orçamento de estado define que uma pirâmide de chocolate tem menos açucar que a Coca-Cola Zero. E zero é de zero açucar.

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esta coisa do imposto imobiliário é uma grande ideia. É tempo dos grandes proprietários do imobiliário começarem a pagar. Refer, Estradas de Portugal, CP, institutos públicos e ministérios que, ironicamente, não ficam isentos.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Costa explicado

por Nuno Gouveia, em 15.10.16

"Pedro Passos Coelho repetiu três vezes a pergunta e apenas recebeu de António Costa tergiversações, manipulações de números e mentiras descaradas, que encaixam na perfeição naquilo que hoje em dia se começa a chamar, muito à boleia de Donald Trump, de “política da pós-verdade” – já não há factos mas apenas interpretações, uma bonita frase nietzschiana que é a morte de qualquer base de entendimento para o debate político."

 

João Miguel Tavares, hoje no Público.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Resumo do Orçamento

por Nuno Gouveia, em 14.10.16

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Palavra dada, palavra honrada

por Nuno Gouveia, em 13.10.16

Autoria e outros dados (tags, etc)

da série: a esquerda faz falta

por Rodrigo Moita de Deus, em 11.10.16

Um governo que decide liberalizar um setor, prejudicando pequeno e médios empresários portugueses em benefício de grandes multinacionais americanas. Um governo que não cede na desregulamentação para os novos operadores e que insiste na ideia de que o mercado funcionará sozinho. Um governo que não cede e manda a polícia apontar armas a precários que defendem os seus poucos direitos adquiridos. Sim. Há coisas que só um governo "patriótico e de esquerda" pode fazer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marcelo uber alles!

por Filipe Nascimento, em 10.10.16

marcelo_uber.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pudera, estão na manif

por Augusto Moita de Deus, em 10.10.16

Taxi, não há nenhum à minha vista.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 10.10.16

É impressão minha ou houve qualquer coisa de manifestação de taxista no debate de ontem?

Autoria e outros dados (tags, etc)

o politicamente correto

por Rodrigo Moita de Deus, em 10.10.16

De tudo o que Trump disse e fez nesta campanha...as graçolas no autocarro são o menos importante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O meu perdão fiscal é melhor do que o teu

por Nuno Gouveia, em 07.10.16

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

a cadeira não estava travada. a oratória também não.

por Rodrigo Moita de Deus, em 07.10.16

bloco.jpg

"Com o exemplo da superação da barreira arquitetónica agora acabou de ter lugar possa servir de exemplo para as demais entidades públicas do nosso país e no domínio das entidades privadas, que todos possamos concorrer para o pleno exercício de direitos", afirmou.

"Bem-haja senhor deputado Jorge Falcato, o seu exemplo, a sua determinação e obstinação são um exemplo para todos os deputados desta casa", declarou Jorge Lacão, sendo interrompido por aplausos da câmara.

(...)

A cadeira não estava travada. Mas se o país perdeu um "exemplo da superação da barreira arquitetónica", ganhou a determinação e obstinação oratória de Jorge Lacão. E essa sim serve de "exemplo para todos os deputados" daquela casa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Durão Barroso e Guterres

por Augusto Moita de Deus, em 07.10.16

Um vai para um lugar num banco, imune*.

O outro vai para o lugar de Ban Ki-moon.

*às polémicas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 07.10.16

Taxistas propõem aumentar bandeirada nas épocas festivas

Tenho ideia que a Antral recebe dinheiro da Uber para dizer estas coisas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 07.10.16

UKIP: O antigo líder, a nova antiga líder e aquele que queria ser líder pegaram-se em Estrasburgo. Ironicamente o partido da independência do reino unido discute o futuro...em França.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Burma, Austria, Perú, Ghana...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Galp pode aproveitar novo perdão fiscal para pagar dívida em litígio

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Quem não deve...

por Nuno Gouveia, em 06.10.16

O PS, que hoje reviu em baixa o crescimento do PIB em 2016 para 1,2%, apagou do seu site o famoso Cenário macro-económico, que previa o miraculoso crescimento de 2,4%. Têm receio de quê? 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Fim da austeridade" a 5 de Outubro de 2016

por Nuno Gouveia, em 05.10.16

(via CAA)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Só uma nota antes que alguém se lembre de dizer que António Guterres, para além de um genial, também foi um excelente primeiro-ministro. António Guterres é o mesmo que deixou o "país de tanga". Aquele que a esquerda acusava de ter vendido a lei do aborto e de ter cedido na regionalização. É o mesmo que se demitiu para evitar um "pântano político". Porque não conseguia gerir sampaistas, soaristas, barrosistas e outros istas. Ao lado disto gerir sírios, americanos, iraquianos e russos vai ser uma canja. Mas pronto. Deve ser melhor ter um secretário-geral das nações unidas que não ter nenhum.    

Autoria e outros dados (tags, etc)

Engenheiro Guterres

por Augusto Moita de Deus, em 05.10.16

Independentemente do quadrante político, quero assinalar o facto notável que é um dos mais distintos alumni do Instituto Superior Técnico ter sido hoje escolhido pelo Conselho de Segurança como novo Secretário-Geral da ONU.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 05.10.16

António Guterres está cada vez mais próximo de ser o terceiro português mais importante do mundo. Depois de Cristiano Ronaldo e Durão Barroso. Por esta ordem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

ouvido no elevador

por Rodrigo Moita de Deus, em 05.10.16

 Com tanta atenção e aplausos...não será melhor condecorar quem trouxe os Mirós para Portugal?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alguém tem visto o Mário Nogueira?

por Nuno Gouveia, em 04.10.16

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

ouvido no elevador

por Rodrigo Moita de Deus, em 02.10.16

- O que seria da causa monárquica sem o 5 de Outubro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

É do mais na moda que há

por Luis Tirapicos Nunes, em 30.09.16

Dizer-se que se tem náuseas a ler o livro do Arquitecto Saraiva...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Propaganda amadora

por Nuno Gouveia, em 30.09.16

Sem Título.png

Jorge Coelho, um suposto senador da república e muito bem pago  pela SIC Noticias, a debitar propaganda geringonça, ainda por cima falsa. Quantos não andarão assim nos meios de comunicaçao social? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Da série Graçolas no âmbito da Física Química

por Augusto Moita de Deus, em 28.09.16

Com Irina num certo limbo, cova donde certamente já não iria conseguir saír, vai daí a Bulgária passou duma candidatura amorfa para uma candidata cristalina. Apoiada por Angela Merkel, que tal como esta graçola, é Física Química.

Autoria e outros dados (tags, etc)

...

por Rodrigo Moita de Deus, em 27.09.16

CDS-PP avança com proposta para acabar com isenção de IMI aos partidos

É uma grande ideia. Neste momento parece quase populismo. Daquelas medidas que valem aplausos nos jornais. Daquelas que ninguém consegue discordar. E no entanto o CDS esteve no governo durante quatro anos. Durante aquele tempo que era mesmo preciso dar o exemplo. Foi há menos de um ano. E tinha a pasta dos impostos. E agora...bom...e agora...

Autoria e outros dados (tags, etc)

não vi. mas acho que já não preciso

por Rodrigo Moita de Deus, em 27.09.16

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Costa, o malabarista da mentira

por Nuno Gouveia, em 23.09.16

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 22.09.16

Enquanto direitor do Expresso teve acesso às figuras mais influentes do país. Teve acesso a quem, bem ou mal, mudou o país. Quando escreveu as memórias aquilo foi o melhor que lhe saiu. Saraiva quis fazer um retrato dos outros. Na tentativa retratou-se a si.

Autoria e outros dados (tags, etc)

já alguém fez o trocadilho "Mariana Meteágua"?

por Rodrigo Moita de Deus, em 21.09.16

A Mariana não meteu água. Nada disso. Simplesmente, por uns momentos, quase que foi ela própria.

Autoria e outros dados (tags, etc)

estava a pensar nisto

por Rodrigo Moita de Deus, em 21.09.16

Vim agora do road2web summit. Uma iniciativa engraçada que decorre na antiga manutenção militar do Beato. Não deixa de ser engraçado que este projeto de apoio à iniciativa privada e ao empreendedorismo esteja a decorrer naquele que é um monumento de 80.000 m2 ao falhanço do estatismo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Anatomia de uma geringonça

por Nuno Gouveia, em 20.09.16

No dia 15 de Setembro, Mariana Mortágua, coadjuvada por um deputado socialista, anuncia que o PS e o BE chegaram a acordo para criar um novo imposto que irá incidir sobre o património imobiliário superior a 500 mil euros. Apesar da medida ainda não estar totalmente fechada, avançam que a medida poderá render entre 100 e 200 milhões de euros (diferença pequenina) e Mortágua argumenta que este imposto é para apanhar os malvados “que escapam ao IRS”. 

Nesse mesmo dia, o PCP, sentindo-se colocado de parte deste negócio entre o PS e o seu rival Bloco de Esquerda, reclama que também quer taxar os malditos proprietários, mas também é necessária a criação de um novo imposto sobre o património mobiliário. 

Depois de algumas intervenções eufóricas de socialistas próximos da extrema-esquerda sobre este novo imposto, mas também com alguma polémica à mistura entre socialistas do velho PS, afinal, é anunciado que este imposto será apenas apenas para aplicar a património superior a 1 milhão de euros. Pelo meio, o deputado João Galamba afirma que esta era uma promessa do PS, mas descobre-se que nunca esteve em lado algum. Foi apenas mais uma mentirinha. Já depois desta trapalhada ter começado, que, recorde-se, começou com Mariana Mortágua e um deputado socialista, e sempre com reforço de outros socialistas nos media, António Costa não se tem coibido de afirmar publicamente que é “prematuro” discutir novo imposto sobre património. Será que ninguém o ouve lá dentro da geringonça? Será que vieram com esta discussão para a praça pública sem a sua autorização? Não se percebe. E os jornalistas, não lhe sabem dizer que foi o BE e o PS que começaram com essa conversa?

Não se sabe como a ideóloga com pés de barro da geringonça terá recebido a noticia que afinal o saque fiscal incidiria no dobro do valor que anunciou ou com a alegação de Costa de ser prematuro discutir isto, mas o ataque aos malvados ricos, remediados ou poupados, como queiram, não tinha terminado. Finalmente chegara a hora de expor aos portugueses a lógica marxista e chavista que a geringonça preconiza para Portugal.

Numa ação do PS em Coimbra, Mariana Mortágua reclama que “temos de perder a vergonha de ir buscar dinheiro a quem está a acumular”, tendo sido interrompida por um efusivo aplauso na sala composta por socialistas. Certamente inebriada por esta recepção, desafia o PS, um partido outrora moderado, a assumir-se como uma “alternativa global ao sistema capitalista”. Apesar de ter sido entusiasticamente apoiada por vários socialistas e pelo próprio António Costa, Mariana Mortágua terá ficado surpreendida por haver em Portugal tanta gente anti-marxista, e tentou justificar-se, dizendo asneiras do tipo “taxar riqueza não é taxar poupança” ou ainda a típica tirada populista que quer taxar os ricos para dar aos pobres. Já estamos habituados a esta lenga-lenga dos demagogos em qualquer lado do mundo.

Para finalizar, Catarina Martins, com inveja do protagonismo de Mortágua, afirma a barbaridade que investimento não é comprar casa. Como se isto fizesse algum sentido, especialmente para aqueles milhares de portugueses que investiram as suas poupanças ou uma vida de trabalho para terem habitação.

Isto foram apenas alguns episódios registados nos últimos dias, mas foi muito esclarecedor sobre a génese da geringonça. E o problema não é o Bloco de Esquerda. Ninguém duvida que, na sua essência, neste momento não há grandes diferenças ideológicas entre a liderança de António Costa e de Catarina Martins/Mariana Mortágua. O pensamento deles é o muito semelhante e cada vez mais o PS se aproxima ideológicamente do Bloco de Esquerda. E isto é preocupante. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Manual de instruções para o político de esquerda:

por Alexandre Borges, em 20.09.16

  1. Candidate-se dizendo que consegue exigir menos às pessoas, dar mais às pessoas e, no fim, ainda ter contas públicas melhores. Quando toda a gente lhe disser que isso não é possível, acuse-os de estarem feitos com o grande capital.

  2. Até saírem os primeiros números, governe exigindo menos e dando mais. Quando o começarem a avisar de que, por aquele caminho, as suas perspectivas económicas serão irrealistas, acuse-os de bota-abaixismo.

  3. Nota importante: o político de esquerda não precisa de dizer como vai fazer as coisas; ele apenas precisa de dizer que “é preciso” fazer as coisas. Por exemplo, ele não diz como vai acabar com os pobres, ele diz: “É preciso acabar com os pobres!”, e logo a plateia explode de loucura num aplauso febril. Ele não diz como pensa pôr a economia a crescer; ele diz: “É preciso pôr a economia a crescer!”, “É preciso atrair investimento”, “É preciso exportar mais”. É isto. Só isto. E será sempre isto até ao fim.

  4. Começam a sair os primeiros números. Não há qualquer correspondência entre o cenário de crescimento económico que previra e a realidade. Diga que o mundo mudou, que houve uma gripe em África, um engarrafamento em Cabul, uma loja que fechou em Paris, e que isso mudou tudo.

  5. Saem mais números. Mais e mais instituições o avisam para o perigo que está a correr e que é preciso mudar o rumo. Diga que “regista”.

  6. Todos os indicadores dizem o óbvio: a sua estratégia falhou clamorosamente. Não há a mínima correspondência entre o que prometeu e o que conseguiu. O país não só não cresce mais, como não cresce de todo; mingua e está outra vez a cair em depressão económica. Quando toda a gente lhe disser isso, verifique quanto tempo falta para as eleições; se ainda faltar um pouco, acuse-os de fatalismo e diga que não se deixa abater. E que “é preciso” qualquer coisa. Sempre. “É preciso crescer”, “é preciso investimento”, “é preciso dinamismo”, “é preciso”.

  7. O país está falido e vai haver eleições antecipadas. Volte ao número 1.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sem nome.png

Depois do sucesso que Mariana Mortágua teve com a plateia socialista, com o próprio António Costa a apoiar as declarações da bloquista, conferindo-lhe a autoridade de uma das ideólogas do governo geringonço, Catarina Martins ficou com inveja e pensou no que poderia fazer para igualar o radicalismo de Mortágua. E o que lhe saiu foi isto. Ao dizer que comprar uma casa não é investimento, está a gozar e até a insultar os muitos milhares e milhares de portugueses que, com muito trabalho e esforço, compraram casa. E nem falo no que envolve o sector imobiliário, pois isso é tão básico que nem merece comentários.

Mas é bom que Catarina Martins e António Costa continuem com este festival de ideologia chavista. É importante que os portugueses conheçam a génese radical deste governo, de quem manda nele e de quem o influencia. 

Autoria e outros dados (tags, etc)





subscrever feeds