Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




importa-se de repetir?

por Rui Castro, em 13.05.08

  

"Queremos que Portugal continue a formar grandes talentos. O aumento de estrangeiros nas camadas jovens quase triplicou nas últimas duas temporadas e é necessário modificar esta situação. Por isso, não vamos poupar esforços nem dinheiro" (Madail)

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De AMR a 13.05.2008 às 13:19

Fale com o seu colega de blog, Francisco Mendes da Silva, pois este com certeza concordará com essas afirmações, dado que chamava também mais um brasileiro...

http://amesaredonda.blogspot.com/
Imagem de perfil

De Rui Castro a 13.05.2008 às 13:55

Eu não disse que discordava da utilização dos brasileiros. Limitei-me a constatar a incongruência do presidente da FPF.
Cumprimentos
Imagem de perfil

De Francisco Mendes da Silva a 13.05.2008 às 16:14

Vá-se informar. O Paulo Assunção tem dupla nacionalidade e nunca jogou pela selecção brasileira. Ergo...
Sem imagem de perfil

De PORTUGA a 13.05.2008 às 14:00

Mas alguém consegue levar esse tipo a sério?
Imagem de perfil

De blogdaping a 13.05.2008 às 14:09

Mandem vir, mas é...... brasileiras .....!!! Digo eu !!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.05.2008 às 16:06

chica ..o pepe tem mesmo ar de macaco
Sem imagem de perfil

De NHEK a 13.05.2008 às 21:07

vive se bem em Portugal! Não se vai popuar dinheiro...Para que poupar? Estamos ricos e o que o pessoal precisa é de diversão! Xulos!
Imagem de perfil

De morgado_do_bombarral a 13.05.2008 às 21:58

Não vejo o porquê de tanta polémica à volta da utilização de jogadores naturalizados no futebol.

Quem são Francis Obikuelu, Naide Gomes, Nelson Évora... ou mesmo Makukula, Bonsigwa, Nélson (o do SLbenfica que nem Português sabe falar)?

E nas selecções de Basket, Voley, Rugby, não acontece o mesmo?

E nas selecções estrangeiras?

Este é um falso problema, criado pela fraca qualidade dos nossos dirigentes, que preferem importar africanos e brasileiros a peso em vez de apostarem nos nossos miúdos, que acabam a jogar em Itália (Pelé e Antunes são dois exemplos), em França (o "grande" Pauleta nunca jogou na nossa 1ª liga), e por aí fora

Comentar post