Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Política (3)

por Rui Castro, em 21.05.08

O Sr. Presidente: - Tem a palavra o Sr. Deputado Vital Moreira para pedidos de esclarecimento.
O Sr. Vital Moreira (PCP): - Sr. Deputado: Eu temo que a sanha contra a Reforma Agrária de que se mostra possesso, a pressa com que leu o papel que trazia e a linguagem esotérica que utilizou não tenham permitido...
O Sr. Amaro da Costa (CDS): - Não percebeu?
O Orador: -... a todos os presentes perceber integralmente o sentido da sua intervenção.
O Sr. Amaro da Costa (CDS): - Já calculávamos!
O Orador: - Por isso eu queria fazer apenas dois pedidos de esclarecimento. Primeiro, desejava saber quando é que o CDS propõe aqui a lei suspendendo a Constituição; depois, pergunto quando é que o CDS propõe aqui um projecto de lei revogando o 25 de Abril.
(Risos)
O Sr. Amaro da Costa (CDS): - Provocação torpe!
O Sr. Manuel Gusmão (PCP): - Sentem-se mal, Srs. Deputados?
O Sr. Presidente: - Ninguém mais pede a palavra para pedidos de esclarecimento?
Tem a palavra o Sr. Deputado Lucas Pires para responder.
O Sr. Lucas Pires (CDS): - Sr. Presidente, Srs. Deputados: Eu desejava dizer ao Sr. Deputado Vital Moreira que eu falo para quem fala e não para quem berra. É talvez por isso que o Sr. Deputado não me compreendeu inteiramente.
(Aplausos do CDS)
Aliás, eu devo dizer o seguinte: não é a primeira vez que, enquanto o Sr. Deputado fala me ocorrem pensamentos surrealistas, tais como este: se os Americanos têm o direito de chamar a Frank Sinatra “a voz", por que é que não devemos ter o direito de chamar a si "o berro”?
(Risos)
Uma voz do CDS: - Muito bem!
O Orador: - Não sei se a culpa desses pensamentos surrealistas é minha ou será sua. Em todo o caso, não deixarei de traduzir esses pensamentos que me passam pela cabeça nos momentos em que o ouço falar.
Além disso, sobre esse aspecto e sobre a compreensão das minhas fórmulas, queria dizer-lhe outra coisa: eu sei que o marxismo condena os seus intelectuais a serem puros explicadores de uma coisa escrita há muito tempo, e portanto também sei que eles, por fidelidade à letra e por fetichismo da palavra, se encerram demasiado na logomaquia desse mesmo sistema para poderem sair dele e poderem compreender o resto.
Talvez isto seja uma explicação para as suas dificuldades da minha linguagem.
Vozes do CDS: - Muito bem!
O Sr. Vital Moreira (PCP): - Conheço a sua linguagem desde há dez anos em revistas fascistas.
O Sr. Narana Coissoró (CDS): - Ignorante!
O Orador: - O resto que o Sr. Deputado disse foi uma provocação que se volta automaticamente mais contra si e que pede de mim muito poucas explicações. Em todo o caso, dir-lhe-ia que, no caso de querer aprofundar mais a minha resposta, eu considero que o 25 de Abril foi a revolução democrática, mas para que a sua pureza seja mantida, e foi esse o sentido do 25 de Novembro, é preciso extirpar muita coisa e não apenas produzir a vitória militar do 25 de Novembro.
Uma voz do PCP:- É preciso que volte o fascismo!
O Sr. Amaro da Costa (CDS): - O que é preciso é que não volte o 24 de Novembro, onde os Srs. Deputados estavam.
O Orador: - Sr. Deputado: Suponho que isto é tudo quanto basta para o esclarecer.
O Sr. Vital Moreira (PCP): - Esclarecidíssimo!
Vozes do CDS: - Ainda bem!
O Sr. Basílio Horta (CDS): - Custou, mas foi!

(daqui)

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Imagem de perfil

De blogdaping a 22.05.2008 às 15:19

É que continuam com a dor de cotovelo, pra não dizer outra coisa..........
Pra que raio serve o CDS !!

Comentar post