Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




que maçada

por Rodrigo Moita de Deus, em 15.06.08

Depois do tratado constitucional agora foi a vez do tratado de Lisboa ser chumbado em referendo. Bom de ver que os cidadãos da europa são o principal obstáculo ao projecto europeu.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Tiago R Cardoso a 15.06.2008 às 23:03

Até que podia ser, se os argumentos da campanha na Irlanda, a favor do não tivessem sido válidos.
Sem imagem de perfil

De Luís a 16.06.2008 às 03:54

A Irlanda não é na Europa. Estava a ver o little britain e em certo prolegomeno faz-se referência à estupefacção por Gales ser na Grã Bretanha. A mesma estupefacção tenho eu pela Irlanda ser Europeia.
Imagem de perfil

De António de Almeida a 16.06.2008 às 10:18

-Os argumentos a favor do NÃO foram tão válidos como os do SIM, e foram democraticamente sufragados. Mesmo aqueles como a eutanásia ou o aborto foram válidos, os defensores do NÃO nunca afirmaram que os mesmos constavam no Tratado, o que afirmaram e os defensores do SIM não conseguiram contrariar, foi que a U.E., através do Parlamento Europeu, poderia se assim o entendesse, LEGISLAR sobre essa matéria em termos de Direitos Humanos, SOBREPONDO a legislação Europeia ao Direito Nacional. E de facto poderia, não quer dizer que o fizesse, a não ser que constassem no Tratado uma série de opting-outs. Aliás, quantas vezes já tivemos que adaptar a nossa legislação ás directivas comunitárias? O Tratado de Lisboa concede de facto mais poder ao P.E.
Sem imagem de perfil

De Tiago R Cardoso a 16.06.2008 às 11:44

tens razão Antonio, mas usar argumentos de que o tratado liberalizaria o Aborto é no mínimo baixa argumentação.

Ainda por cima num país católico.
Sem imagem de perfil

De JV a 17.06.2008 às 19:11

E indirectamente a Constituição da República Federal Europeia pode acarretar a liberalização compulsória do aborto e da eutanásia em Estados que até agora o proíbem, nas condições referidas pelo António de Almeida. Isto não é «baixa argumentação», é tão-só a menção de um facto objectivo.
Sem imagem de perfil

De Tiago R Cardoso a 17.06.2008 às 22:49

Também não era preciso ir já na República Federal Europeia, vamos com calma, se não passa um tratado dificilmente passará uma federação de estados.
Sem imagem de perfil

De JV a 17.06.2008 às 22:59

Mas pode crer que esse é o fim último do documento. O mesmo método de começar pela união aduaneira e avançar progressivamente para a centripetação política e constituição de um Estado federado já foi usado, com sucesso, aquando da deglutição dos Estados alemães pela Prússia, no séc. XIX. Quem quer que estude esse processo histórico que redundaria na unificação alemã fica abismado com a quantidade de similitudes que ele tem com a designada «integração europeia». Mais uma vez um pólo económico busca exercer a sua força económica para absorver, agora, todo o território europeu. Mas sucede que se o capital não tem pátria, os europeus de um modo geral têm e querem ter. E mais o diriam, se estes e outros documentos não fossem aprovados na secretaria.
Imagem de perfil

De António de Almeida a 16.06.2008 às 10:22

-Claro que jornalistas como o António Esteves Martins que passam a vida em Bruxelas, não foram de forma alguma imparciais, obedeceram ao longo da campanha á voz do dono, na 6ª feira parecia o Calimero, só faltava lacrimejar "it's an injustice"!
Sem imagem de perfil

De Jorge Pessoa e Silva a 16.06.2008 às 14:06

Ou será que o projecto europeu é o principal obstáculo aos europeus?
Imagem de perfil

De blogdaping a 16.06.2008 às 14:23

É óbvio que a reaccionarite aguda cá da sanzala, tá toda contente..., mas será sol de pouca dura, porque a grande burguesia da Europa, não vai ficar de mãos atadas por causa de 1/2dúzia de comedores de batatas.... beatos...
Quando vejo o Bloco de Esquerda + PCP + CDS, todos contentes, fico logo de pé atrás !!!!
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 16.06.2008 às 21:25

Claro, só o que "pensa" o PSD e o PS faz descansar qualquer um, digo, o povo português.
Imagem de perfil

De blogdaping a 17.06.2008 às 15:57

Pois..............., mas entre os 2, venha o diabo e ele que escolha !

Mas de momento, não vejo mais ninguém no horizonte... e estou no cesto da gávea !!!
Sem imagem de perfil

De JV a 17.06.2008 às 19:15

Pior será se aos comedores de batatas se juntarem, por razões que se prendem com sondagens desfavoráveis, os «comedores de bife e tarte de rins». Pode vê-lo aqui:

http://www.lefigaro.fr/international/2008/06/17/01003-20080617ARTFIG00002-gordon-brown-tient-bonface-aux-eurosceptiques.php

«le premier ministre serait en fait prêt à sacrifier le traité de Lisbonne plutôt que de donner naissance à une Europe à deux vitesses, comme certains le préconisent, en demandant de mettre l'Irlande temporairement à l'écart. Selon une source au sein du 10 Downing Street, la position britannique est même très claire : «Le traité ne peut entrer en action que quand les vingt-sept pays de l'UE l'auront ratifié.» Toujours d'après The Sunday Times, les officiels britanniques sont pessimistes sur l'avenir du traité, mais attendent de voir l'issue du sommet de Bruxelles de cette semaine pour prononcer un avis de décès officiel.»

À Irlanda ainda se pode fazer vista grossa. Mas à Livre Inglaterra...
Imagem de perfil

De blogdaping a 19.06.2008 às 14:31

Olhe que não Dr...... olhe que não !!!!

Lá pró Natal lembre-se do que escreveu e vai ver que os Durões ( chernes ) vão comer os carapaus de gato !!
( Pode escrever )
Sem imagem de perfil

De Peixoto a 16.06.2008 às 15:14

Cada um tem aquilo que merece e os burocratas de Bruxelas mereceram este NÃO!!!

Comentar post