Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Gosto deste País

por Henrique Burnay, em 05.01.07
À porta de casa, em Lisboa, há parquímetros e diligentes homens-verdes da EMEL que vêm agrilhoar os carros de quem não pagou o estacionamento, ou pagou menos do que o tempo que estacionou. Acho bem. Mas como os homens-verdes não podem multar quem está mal estacionado – apenas bloquear quem usa o espaço da EMEL sem  pagar - , o que é que a malta esperta faz? Estaciona nas curvas, em cima dos passeios e em segunda fila, onde a EMEL não bloqueia porque não pode e a polícia não multa, porque não lhe apetece. Resultado: burlar a EMEL é um sarilho, arruinar o trânsito não tem sanção prática. Faz sentido. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Isabel a 06.01.2007 às 01:35

Não por muito tempo:
"É já a partir de dia 15 de Fevereiro que os fiscais da EMEL passam a poder multar e rebocar viaturas estacionadas ilegalmente. Para já, a prioridade vai para os carros parados em segunda fila, em cima do passeio e em lugares reservados a deficientes junto às zonas tarifadas. Durante o ano o sistema será aplicado a toda a cidade. "É inaceitável que quem fiscaliza o estacionamento tarifado não fiscalize também o em segunda fila ou em cima do passeio", diz a presidente da EMEL. Quanto às multas, estipuladas no Código da Estrada, terão o mesmo valor judicial que uma coima da PSP.
http://dn.sapo.pt/2007/01/05/cidades/sistema_electronico_facilita_desbloq.html
Imagem de perfil

De Henrique Burnay a 06.01.2007 às 10:11

Nem de propósito. Obrigado pelo comentário.
Sem imagem de perfil

De A. Cunha a 06.01.2007 às 16:17

Espaço da EMEL, ponto e vírgula. Espaço público, de todos nós, sff, de que a CML e outras se apropriaram para nos cobrarem mais taxas, coimas e impostos. Haver quem defenda este tipo de exploração autoritária, parece-me caricato. Como se nunca fosse suficiente todos os impostos que já pagamos, considerando ainda que o automóvel é fonte inesgotável de receitas; pagamos para comprar, para circular e para estar parado. Uma vergonha!
Sem imagem de perfil

De Isabel a 06.01.2007 às 16:53

"Uma vergonha!"

Uma vergonha é a cidade com carros em cima dos passeios por todos os lados.
Não se isto em lado nenhum da Europa.

Uma vergonha é um carrinho de bebé e uma cadeira de rodas ter que circular na estrada.

Uma vergonha é os cegos terem que sair do passeio.

Uma vergonha é os carros ocuparem o espaço que pertence aos peões.

O espaço é de "todos nós"? Não, não é. Neste momento é dos carros que lá estão em cima.


Sem imagem de perfil

De Francisco BT a 06.01.2007 às 18:52

Ó Isabel, a menina não anda de carro, não usa o carro. Quando tem que ir de Lisboa para o Porto prepara a sua viagem a pé? Para si, a peregrinação a Fátima é quase uma piada!

E os espaços reservados à CML para os carrinhos dos seu séquito que não vive em Lisboa? Sabia que são mais de MIL lugares à superfície? Sabia que na Rua do Comércio os únicos que podem estacionar no lado esquerdo da via é a CML e o Banco de Portugal que por acaso até têm parques de estacionamento a dois passos?

Antes de resolverem os problemas financeiros do país com multas, o mais adequado era começar a taxar as zonas reservadas a empresas, entidades e ao estado. Num instante passava logo a haver mais espaço para se estacionar.

E cobrar quem vive e paga impostos fora da cidade e depois vem despejar o seu carro todos os dias em Lisboa? Isto é resolver um problema, o resto é aumentar a receita para as mais de 3.500 viaturas que a CML tem! Qualquer coisa como 3% dos empregados da CML têm viatura!
Sem imagem de perfil

De Isabel a 06.01.2007 às 20:05

"Ó Isabel, a menina não anda de carro, não usa o carro. Quando tem que ir de Lisboa para o Porto prepara a sua viagem a pé? Para si, a peregrinação a Fátima é quase uma piada!"

Perde toda a razão quando começa com ataques "ad hominem."
Desculpe, mas assim não sei discutir.
Sem imagem de perfil

De Francisco BT a 07.01.2007 às 09:01

Prontos! agora fiquei ofendida!

Pudera! Responder a propostas é que custa! Sempre aparece por aqui cada melga armada ao fino!

Comentar post