Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




são rosas, Senhor, são rosas

por Rui Castro, em 11.07.08

"Depois do sucesso no exame nacional de Matemática do 12.º ano, com a média nacional dos alunos internos a disparar para os 14 valores (em 20), agora foram os alunos do 9.º que revelaram uma melhoria muito significativa em relação à prova de 2007. A percentagem de negativas caiu de 72,8 por cento para 44,9 por cento, o que significa que há menos 38,3 por cento de notas negativas face à prova de 2007." (Público)

O Governo elogia o "esforço dos professores e alunos” e os “instrumentos de apoio". Desconheço se os alunos passaram a enviar a sua prova por fax ou se terão sido os seus próprios pais a corrigir os exames, mas suspeito que durante este próximo ano vamos ter que nos habituar aos milagres frequentes e sucessos inesperados. A alternativa passaria por considerar tudo isto como uma grande bandalheira, mas todos sabemos que o sr. Sócrates é uma pessoa muito, muito, muito séria, a quem nunca passaria pela cabeça fazer propaganda ou manobras eleitoralistas para garantir a vítória nas próximas legislativas.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro Sá a 11.07.2008 às 09:44

Considerando o que se tem lido, a ter havido alguma determinação política ela terá sido tudo menos eleitoralista e popular.
Sem imagem de perfil

De Pedro Braz Teixeira a 11.07.2008 às 13:23

Já ouviu dizer que, por vezes, existe uma "ligeira" diferença entre resultado esperado e resultado obtido?
Sem imagem de perfil

De Amalia a 11.07.2008 às 15:33

"A percentagem de negativas caiu de 72,8 por cento para 44,9 por cento"

É certo que é uma melhoria grande, mas haver mais de 50% de negativas a matemática no 9º ano não é ainda um resultado péssimo, ainda por cima por cima se os exames foram assim tão fáceis?

Comentar post