Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Prémio Camões para a administração da CP, já

por Pedro Marques Lopes, em 09.01.07

Podem-se fazer as mais profundas críticas aos gestores públicos portugueses mas não restam muitas dúvidas sobre a sua extraordinária criatividade. Quando nos convencemos que a imaginação destes senhores estaria esgotada, eles conseguem-nos sempre surpreender com brilhantes inovações.

Desta vez, e num rasgo que não posso deixar de considerar genial, inventaram uma nova fórmula laboral chamada “dispensa de assiduidade”. Passo a explicar: a administração de uma empresa não está satisfeita com a prestação de um dado trabalhador ou julga que este não estará nas funções apropriadas ou não gosta do seu corte de cabelo. Neste caso, mantém-lhe o salário, cartões de crédito, telemóvel e carro e diz-lhe: “se lhe apetecer passe por cá mas não se preocupe com essa maçada de trabalhar”. Como existe a possibilidade de este trabalhador passar pela empresa mantém-se também a respectiva secretária para poder trazer um cafézinho e o jornal.

Claro está que nem todas as empresas podem recorrer a estes esquemas, só companhias com lucros fabulosos, como a CP, se podem dar ao luxo de recrutar Administradores com esta genialidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)