Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




«Não tenhais medo»

por Francisco Mendes da Silva, em 27.11.06

Dentro da amplitude de cepticismo que a prudência aconselha, Bento XVI poderá muito bem ser o Papa certo no momento histórico certo. Mais do que discursos redondos e inócuos, o que os tempos e o islamismo radical exigem é uma resposta cultural e ideológica, por uma cultura de vida e razão, de liberdade e democracia. Ao lado do Islão moderado e sem medo da "sensibilidade" das minorias que manipulam "a rua" e os media ocidentais mais dispostos à rendição. É isso que Ratzinger permite antever: um combate cultural e filosoficamente férreo, contra quem se propõe destruír toda uma civilização, embelezando os seus desprezíveis fins e meios com um argumentário que é música celestial para muitas das pretendidas vítimas. 

Vamos ver. Para já, gostava de saber o que pensam da displicência ecuménica do Presidente turco aqueles que tanto se exaltaram com a lição de Ratisbona. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Frederico Cavaglià a 27.11.2006 às 23:13

Genial. Finalmente alguém consegue integrar a esgrima, a suástica, a estrela de David e uma pitada de futebol feminino ( Elise Roy - number 31). Mas que grande 31. Refiro-me a esta caldeirada (des)armada. Sou cristão, também curto o belo sexo e pois as cenas tipo chá das cinco e guiar à esquerdalho com as manitas à direita. Católico, nope, tem muito ícone, muita pedofilia e padres de vestido comprido com o gosto a mandar para os dourados. O problema da sopa de adjectivos é incorrer em contradição ficando um gosto a coisa alguma.

Comentar post