Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Amanhã nas bancas

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 31.01.08
capablogue35.jpg

Com a estreia de Sofia Bragança Buchholz na Revista Atlântico.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Acabo de receber uma mensagem de um amigo que, numa viagem de um mês e meio, atravessa a África de Cape Town ao Cairo. Diz-me que conheceu hoje os companheiros de viagem para as próximas semanas. Sessenta e quatro pessoas. O mais novo tem 58 anos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Schadenfreude

por DBH, em 31.01.08

 

Views: 151,231

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pois, se Damon Albarn oferece o concerto…

por Sofia Bragança Buchholz, em 31.01.08
A Heidi Klum faz questão de oferecer o bolo:



Parabéns, Francisco!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nas palavras que Damon Albarn dedicou ao Francisco, destacou as inúmeras qualidades deste ilustre advogado democrata-cristão-liberal-conservador facção brit-pop noivo da mesma mulher vai para 63 anos, andrade, beirão ariano e capilarmente dotado, sobretudo nas costas. (grande abraço Francisco)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Entretanto em Cuba...

por Nuno Miguel Guedes, em 30.01.08
Isto sim, é remodelação! A revolução continua em marcha, não com reformas mas com reformados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Simão e as Aves Exóticas

por Sofia Bragança Buchholz, em 30.01.08
Personagens:
• Simão (7 anos)
• Eu

Cenário:
Falava-se de animais de estimação: cães, gatos, coelhos, pássaros… Sai-se o Simão com esta:

Acção:
– Tenho um amigo que tem um Piri-Piri.
– Um QUÊ???
Gargalhada geral.

– Um piriquito, queres tu dizer!
E ele orgulhoso, sem dar o braço a torcer:

– Não, não, é mesmo um Piri-Piri. É uma ave exótica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Viva o Rititi-boy!

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 30.01.08


Ver tudo no Rititi (http://www.rititi.com/).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Não percebo

por Francisco Mendes da Silva, em 30.01.08

 

Se "José Sócrates compreendeu as preocupações das pessoas", por que razão:

 

1. o Ministro da Saúde saiu "a seu pedido"?;

 

2. “ninguém vai voltar atrás em nada”?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gosto muito quando os políticos europeus criticam os Estados Unidos por se recusarem a dialogar com certos regimes, invocando que é necessáiro dialogar com o Poder vigente, mesmo não o apreciando. Portanto, dialogar com  Musharraf e não o querer derrubar é mau, é um apoio inaceitável ao regime do Paquistão (eu, por acaso acho que sim, que mais vale falar com os militares, como sugere a Economist); já falar com os tarados de Teerão, é correcto e revela multilateralismo porque simultaneamente se diz: queremos eleições mesmo livres, ouviram?, ai ai.

Falar multilateralmente com facínoras não é a mesma coisa que apoiar facínoras, presume-se. Excepto, evidentemente, quanto aos resultados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

PREC

por DBH, em 30.01.08

Sócrates avisa que poderão haver mais alguns "pequenos ajustamentos" ao nível de secretários de Estado.

Neste Processo de Remodelação Em Curso, gostaríamos de saber se os secretários de estado da agricultura - cujas delegações de poderes foram retiradas em março passado - e que estão, de facto, colocados no quadro de mobilidade do ministério da agricultura, vão ver o seu papel definido. Nem que sejam reintegrados como secretários de estado pelo tribunal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lélé da cuca

por Henrique Burnay, em 30.01.08
A propósito, Diogo, como será que o Contra Informação vai tratar Pinto Ribeiro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Vocês estão todos enganados

por DBH, em 30.01.08

 

Já li cinco ou seis posts a dizer que a ida de JA Pinto Ribeiro para o Palácio da Ajuda é uma forma de manter o Grâ-Cruz Berardo calmo.

 

Erro.

 

Depois de Nuno Artur Silva não ter sido nomeado - como foi afirmado - director de programas da RTP, Sócrates decidiu compensar as Produções Fictícias com um cargo governamental,  no palácio da Ajuda, para um dos seus sócios.

 

É que Sócrates sabe bem quem é que realmente tem poder, além de mera atenção mediática, em Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sai, mas com uma medalha

por DBH, em 30.01.08

 

"O presidente da Câmara de S. Pedro do Sul, António Carlos Figueiredo (PSD), apresentou ao executivo uma «proposta de voto de reconhecimento e atribuição de medalha de ouro do concelho» ao governante, que foi aprovada por unanimidade.

Esta distinção surge «na certeza de que a população do concelho de S. Pedro do Sul lhe ficará eternamente grata pelos benefícios que advirão de tal decisão», pode ler-se no documento."

Autoria e outros dados (tags, etc)

A polícia dos costumes

por Henrique Burnay, em 30.01.08
A discutir a campanha eleitoral americana, dei por mim a dizer que votar Obama é um tiro no escuro. Responderam-me que não pode ser. Não pode? Não deve.  Não devo dizer isso, soa mal. E também não devo dizer que é um cheque em branco. Gaita para os preconceitos dos outros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

E por falar em mudanças…

por Sofia Bragança Buchholz, em 30.01.08


Na foto: imagem do spot publicitário “Novo Home

Lembram-se do “Monstro”? Esse mesmo, o que durante anos nos ameaçou com a assinatura mensal! Ao que parece, um dos seus filhos sofreu uma mutação: passou de “Monstro” a “Zon(bi)”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

2008 é dele

por Francisco Mendes da Silva, em 29.01.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

Wishful thinking

por Nuno Miguel Guedes, em 29.01.08
Mário Lino em declarações à comunicação social:"Remodelado, eu? Jamé!"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jornalismo de rigor

por Francisco Mendes da Silva, em 29.01.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

Joe Berardo soma e segue

por Pedro Marques Lopes, em 29.01.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sócrates sempre foi leal aos seus

por Rodrigo Moita de Deus, em 29.01.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

um ministro que "frequenta as coisas da cultura"

por Rodrigo Moita de Deus, em 29.01.08

Existe a forte possibilidade da secretária de José Sócrates se ter enganado na chamada. Em vez do António Pinto Ribeiro da CulturGest ligou ao José António Pinto Ribeiro advogado. O José António deve ter ficado surpreendido, mas queria ser ministro. O António deve ter ficado a pensar que, desta vez, foi por pouco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

boas notícias para as oposições

por Rodrigo Moita de Deus, em 29.01.08

A dispensa de Correia de Campos é um sinal de confiança José Sócrates a todos os ministros em dificuldade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mudam-se os tempos

por DBH, em 29.01.08

A Lusa debita  declarações e comentários  sobre a remodelação.

 

Um dos primeiros é de Carlos Fragateiro que hoje "manifestou hoje total solidariedade com o novo ministro da Cultura, José António Pinto Ribeiro, sublinhando que é um homem de "visões largas"."

Carlos Fragateiro. Lembram-se? Cuja nomeação - por Pires de Lima -para director do Teatro Nacional D. Maria II - substituindo António Lagarto tantas vigílias e dores de cabeça deu à Ministra. Está solidário, pois.

 

PS- Ainda disse que o novo Ministro "frequenta as coisas da Cultura". As "coisas". Bonito, não é?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Definitivamente, não sou colectivista

por Henrique Burnay, em 29.01.08
Finalmente percebi a diferença que sempre tinha intuído entre desportos de grupo e desportos colectivos. O andebol é um desporto colectivo. Faz-se em grupo, tem de estar tudo a jogar para o mesmo lado e tem de se estar em sintonia. A corrida pode fazer-se em grupo, mas não precisa de ser colectiva. Mesmo que se vá correr com um grupo de amigos, corre cada um na sua pista. O mesmo vale para o futebol e o surf, o Rugby e a Fórmula Um, o pólo e o jogo da malha. Um blog também pode ser uma coisa ou outra. A esquerda costuma ter blogs colectivos, a direita (pelo menos a de que gosto) calha mais ter blogs em grupo. Cada um corre a pista que quer, desde que não pise muitas vezes o gajo do lado.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já agora

por DBH, em 29.01.08
... que Pinto Ribeiro é Ministro da Cultura, e depois da frente ribeirinha de Lisboa ter sido entregue a JM Júdice, quem disse que o Governo não pode estar entregue a "grandes escritórios de advogados"?

Autoria e outros dados (tags, etc)

finalmente um peso pesado

por Rodrigo Moita de Deus, em 29.01.08
Nova ministra da Saúde é Presidente da Assembleia Municipal da Lourinhã.

Autoria e outros dados (tags, etc)

a principal surpresa desta remodelação

por Rodrigo Moita de Deus, em 29.01.08
- ainda não tinha reparado que a Isabel Pires de Lima era ministra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"As máscaras do desengano"

por DBH, em 29.01.08

 

Os agentes culturais vão estar contentes, dirão mesmo que o seu abaixo-assinado demitiu uma Ministra. Já não querem académicos, intelectuais ou criadores  na Ajuda. Querem alguém que resolva os seus problemas, que saiba negociar com os mecenas, que decida o regime de apoios pontuais e continuados, que não permita que a Dança acabe em 2009, que organize as delegações do MC, que resolva - duma vez por todas e sem mais demoras - o estatuto do artista.

 

Talvez seja altura para um "problem solver" e talvez JA Pinto Ribeiro esteja à altura. É necessário alguém que saiba - e consiga - negociar com as Finanças e talvez ele consiga. Falta articulação entre a Cultura e a Educação, e o MNE, e a Economia. E as autarquias - a quem deveriam ser devolvidos alguns museus que só de nome são nacionais. Um ministro que não tem o peso político partidário conseguirá?

Mas, penso, é preciso mais do que isso.  O MC esteve, até agora, a ser dirigido à distância pelo gabinete do PM - lembre-se a desautorização de Isabel Pires de Lima em relação à colecção Berardo - e nunca conseguiu vingar a sua ideia estratégica para a área. Será, agora, diferente?

 

E porque, repito, é preciso uma visão para a Cultura, para a internacionalização, para o acordo ortográfico, para o ICamões, para uma nova Lei do Mecenato, para os arquivos, para a rede de produção das artes do espectáculo, para os multi-disciplinares e, especialmente, para a rede de museus, para o turismo cultural, para as indústrias criativas.

Esperamos para ver.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

O advogado José António Pinto Ribeiro, administrador da Fundação Berardo, é o novo Ministro da Cultura.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Novo Ministro da (Agri)Cultura

por João Vacas, em 29.01.08

 

Atendendo ao seu profundo conhecimento pecuário - quem não se lembra da frase “Um ovo não é igual a um pinto, um ovo não tem os mesmos direitos do que um frango” - não teria sido melhor que o Dr. José António Pinto Ribeiro tivesse ido parar ao Ministério da Agricultura?

Antevêem-se avultados subsídios para a Capoeira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Portugal é cansado de si

por Henrique Burnay, em 29.01.08
O País está incómodo, mas não é nada de novo. Portugal nunca foi lugar de grandes liberdades, de gente empreendedora e entregue a si mesma, nem nunca o poder teve o hábito de se manter à distância. Pelo contrário, somos poucos e vivemos apertados porque gostamos de viver assim ou porque não nos importamos, nunca percebi. O certo é que, tirando quando alguma espécie de direita está no poder e se ouve um burburinho a reclamar contra os "tiques autoritários", por norma ninguém se escandaliza mais do que o normal ao saber que um governo escolhe o presidente do conselho de administração de um banco privado, que nos gabinetes do governo se discute a composição da direcção da redacção de um jornal ou alinhamento do telejornal, quando o Dr. Júdice fica à frente dos destinos da "Deus nos livre de haver especulação imobiliária" zona ribeirinha de Lisboa, quando um processo judicial subitamente desaparece da agenda mediática, as vítimas são reavaliadas e a coisa se arrasta até à eternidade, e por aí fora. O normal, entre nós, é reclamar entre dentes. Como quando nos passam à frente na fila, rosnamos "só neste País", "parece impossível", "é incrível", e ficamos quietos, obedientemente quietos. O País está um lugar desconfortável, mas nunca foi muito melhor. Somos um país que parece estar sempre cansado para se modificar. A diferença é que esta rapaziada está mais atrevida e descarada do que nunca. Só isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Grande chit-chat de Martin Amis

por Francisco Mendes da Silva, em 29.01.08

 

“It was a great moment for multiracial Britain, when one of those July 21 [attempted suicide-bombers] had tried to detonate his bomb and then had a little fit and passed out, and the next thing he knew there was an African, with a sort of London accent, leaning over him and saying ‘Are you alright mate?’”

 

Aqui e aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

não notícias

por Rodrigo Moita de Deus, em 29.01.08

Há três dias que Joe Berardo não dá uma entrevistazinha...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bendito mundo IKEA

por Henrique Burnay, em 29.01.08
Dining rooms are dying out as more and more homeowners knock down walls to create bigger living areas



É o triste fim das mobílias de casa de jantar, das mesas escuras, dos louceiros em contraplacado castanho escuro e vidro baço, através do qual se vislumbrava o serviço de jantar rendilhado a dourado que a avó usou uma vez. É a vitória do tabuleiro. O mundo, tal o conhecemos, está a acabar. Isto já para não falar do naperon em cima da tv e da foto de Sua Santidade. Oh, sofrei, conservadores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Poder da Criatividade

por Sofia Bragança Buchholz, em 29.01.08


Na foto: Saoirse Ronan (no filme: Atonement)


Atonement não é só um filme (ou livro) sobre um amor destruído por um capricho infantil. Nem sobre o arrependimento e a expiação da culpa ao longo de uma vida.
Atonement é uma obra sobre a criatividade. Essa maravilhosa capacidade de nos transportar para uma realidade à parte, segura e harmoniosa, onde é possível reescrever a história e – desta forma – criar finais felizes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Juromenha merece este projecto

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 28.01.08

Viva Juromenha!

Autoria e outros dados (tags, etc)

vocês não percebem nada

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.01.08

Hélton: «Parecia frango, não é? Isso é para quem não percebe...»

Autoria e outros dados (tags, etc)

clube em modéstia ninguém nos ganha

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.01.08
Há quem não goste do nome "clube dos pensadores". Eu gosto. Aliás, prefiro o nome "Clube dos Pensadores" a outras alternativas que também foram equacionadas no príncipio. Tipo "clube dos iluminados", "clube dos sobredotados" ou "clube dos brilhantes somos nós".

Autoria e outros dados (tags, etc)

juro que não entendo porquê...

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.01.08

Madeira: Lisboa trata a Região como uma «reserva de índios»

Autoria e outros dados (tags, etc)

Diálogos Possíveis (4)

por Sofia Bragança Buchholz, em 28.01.08


© Foto: (?) / fonte: EU2007.PT


Durão Barroso: – Vá, lá, amigo, Lula, só uma valsinha! Não tem nada que enganar! Dois passinhos pra frente…
Lula da Silva:Zé Manéu, vauça num tô custumado, não. Inda si fôssi fórró…
José Sócrates [a pensar com os seus botões]: Olha-me estes! E, depois, eu é que fico com a fama de dar baile aos portugueses…

Autoria e outros dados (tags, etc)

Diálogos Possíveis* (3)

por Sofia Bragança Buchholz, em 28.01.08


© Foto: (?) / fonte: EU2007.PT


Durão Barroso: – Peço desculpa, mas: Eu é que sou o Presidente!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Diálogos Possíveis (2)

por Sofia Bragança Buchholz, em 28.01.08

© Foto: (?)

Paulo Portas: – Mas o quê que vocês já estão para aí a pensar?! Eu só fui ali, num instantinho, fazer um xi-xi, ora!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Diálogos Possíveis*

por Sofia Bragança Buchholz, em 28.01.08

© Foto: (?) / fonte: EU2007.PT

Cavaco Silva:Psst… ó Sarkozy, por acaso não quer trocar a sua Carla por a minha Maria, não?!

*Título "roubado" à Rititi

Autoria e outros dados (tags, etc)

FCP? KFC.

por DBH, em 27.01.08

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Agrada-me tratar o Primeiro Ministro pelo seu apelido. Sempre foi assim que os cidadãos do Pais trataram os homens de Estado e deve continuar a sê-lo.

Em tom de ameaça, o Primeiro Ministro declara que a ASAE , organismo do Estado alvo de enormes criticas dos partidos da oposição, veio para ficar. As criticas dirigidas a este organismo, que é um produto do seu Governo, passa-lhe completamente ao lado. É pena!

Pense em mandar a sua "policia" de eleição apanhar os produtores da contrafacção; é inútil fazê-lo junto dos vendedores/feirantes. A  contrafacção continuará a circular se os produtores não forem apanhados e devidamente penalizados.

Espero que o Primeiro Ministro leia este post . Pode ser que se inspire - ehehehehehe  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dupla vitória

por DBH, em 27.01.08

 

Obama ganhou, com 55%, a Carolina do Sul mas, mais, ainda ganhou ontem este endorserment:

 

 "I have never had a president who inspired me the way people tell me that my father inspired them. But for the first time, I believe I have found the man who could be that president — not just for me, but for a new generation of Americans."

 

Caroline Kennedy

Autoria e outros dados (tags, etc)

eu gosto de correia de campos

por Rodrigo Moita de Deus, em 27.01.08

A saúde, em Portugal, nunca funcionou. E de repente isso passou a ser notícia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

chego um pouco atrasado à questão, mas...

por Rodrigo Moita de Deus, em 27.01.08

Marinho Pinto não disse o que toda a gente pensava? 

Autoria e outros dados (tags, etc)

coisinhas boas por email

por Rodrigo Moita de Deus, em 27.01.08

 

Haka Barrosão.Imperdível.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Macacos, perdão, pássaros de imitação

por Sofia Bragança Buchholz, em 26.01.08
Pois, não sei qual escolha. Entre les deux mon coeur balance! Um imita naves espaciais, outro, serras eléctricas...





[
Este último vídeo, via Charlotte]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Portugal, séc. XXI

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 25.01.08
 

Ou o país do que é que eu faço?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Coisas realmente importantes

por Rodrigo Moita de Deus, em 25.01.08
A Eurosport tem duas especialistas portuguesas em patinagem artística.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O apoio às artes

por DBH, em 25.01.08

 

A propósito de uma velha discussão com o Pedro Picoito - e da próxima ida da Ministra ao parlamento, que o PS fez o favor de marcar para o mesmo dia que as idas de Sócrates e Correia de Campos - este texto de Michael J. Lewis, via A&L:

 

"the NEA has become a very different entity from what was once envisioned. At its founding in 1965, President Lyndon Johnson declared: “There is a quality in art which speaks across the gulf dividing man from man and nation from nation, and century from century. . . . The stakes may well be the survival of civilization.” Today the stakes are lower: last year, Gioia informed Congress that the NEA had “set itself the goal of delivering a direct grant to every congressional district in the United States.”
In brief, the NEA has withered in a matter of decades from a self-styled instrument of world peace to a cautious dispenser of largesse whose one inflexible principle is that no grant must ever redound to the administration’s embarrassment"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

gosto de Orff. serei nazi?

por Rodrigo Moita de Deus, em 25.01.08

Na antena 2 ouvem-se os primeiros acordes de Carmina Burana. Deixo-me entusiasmar. Ponho o rádio mais alto. Sem aviso o locutor interrompe. Durante três minutos discorre sobre o “aproveitamento infame” que “o regime nacional-socialista fez da obra de Carl Orff” para terminar garantindo que o compositor “nunca foi nazi”. Posta a histórica prédica ainda sobraram um par de acordes que mal me consolaram a fome musical.

Os complexos têm destas coisas. O locutor podia ter pedido desculpas de estar a passar música que os nazis também gostavam. Preferiu explicar que a música não era nazi. As desculpas teriam sido mais rápidas e sempre davam para ouvir a música toda.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

caminhar faz-se caminhando III

por Rodrigo Moita de Deus, em 25.01.08

Resumo do programa de ontem:

Eu fiz…

Eu acho...

Eu considero…

Eu imaginei…

Eu acredito…

Eu escrevi…

Eu admito…

Eu lutei…

Eu quero…

Eu causei…

Eu dirigi…

Eu disse…

Eu penso sempre nos outros.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

caminhar faz-se caminhando II

por Rodrigo Moita de Deus, em 25.01.08

Mário Soares é ex-presidente da república. A pátria deve-lhe muito, mas Mário Soares tem de escolher: ou bem que recebe a subvenção, ou bem que faz programas na televisão publica. Tudo o resto é dupla tributação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

caminhar faz-se caminhando I

por Rodrigo Moita de Deus, em 25.01.08

Mário soares até pode fazer de Maestro Vitorino de Almeida, mas a Clara Ferreira Alves não é a barbara Guimarães

Autoria e outros dados (tags, etc)

meninas

por Rodrigo Moita de Deus, em 25.01.08

Parece que dois fiscais da EMEL foram agredidos por um automobilista. Um dos fiscais teve mesmo de andar com uma coleira cervical. Dois fiscais para um automobilista. Ou bem que o automobilista era o Tarzan Taborda  ou bem que os fiscais mereceram.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

Argumento definitivo contra o relativismo cultural

por Nuno Miguel Guedes, em 25.01.08
É esta a natureza humana no seu pior,  que ninguém se iluda. E para quem como eu se esforça por ser um cristão sofrível, o terrível dilema: como perdoar-lhe, Senhor?

(recomenda-se cuidado ao seguir o link. A notícia é chocante)

Autoria e outros dados (tags, etc)

D. Carlos Vivo!

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 24.01.08
logo35.jpg
capa.blogue1ª

A edição de Fevereiro de 2008 é a da Revista Atlântico e não a do Correio da Manhã do Rio de Janeiro de 1908, mas o historiador Rui Ramos faz um exercício académico e escreve D. Carlos vivo! Hoje na Sábado pode ler uma espécie de boa primeira parte, mas não é de perder no início da primeira semana do próximo mês uma versão mais alargada na Atlântico, com dados novos, numa ‘história virtual’ assumida que se tivesse acontecido poderia dar lugar a outro Portugal, provavelmente mais liberal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

estão debaixo do nariz?

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.01.08

GNR perde 73 gramas de droga

(manchete do Destak)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Graçolas de oportunidade

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.01.08
Peço desculpa de estar a escrever pouco no blog. Mas como militante do PSD tenho de enviar os meus postes para validação prévia da agência de comunicação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

graçolas de época

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.01.08
tinha a mania que era o Cyrano dos SMS´s.

Autoria e outros dados (tags, etc)

e não se esqueçam de agradecer

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.01.08

Ministro quer reduzir tempo de pagamento a fornecedores

 

Tenho boas e más notícias. Boas notícias: Os fornecedores do estado já não vão ter de esperar pelos pagamentos do estado. Más notícias: os fornecedores do estado só têm de esperar mais três anos para que isso aconteça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

É no que dá o apoio do Zapatero à guerra no Iraque.

por Francisco Mendes da Silva, em 24.01.08

O juiz Moreno explicou que os suspeitos integravam um grupo islamita radical "com uma clara e especializada divisão de funções". A célula havia designado três de seus membros, todos paquistaneses, para "realizar diversas ações terroristas suicidas, no fim de semana passado, em transportes públicos da cidade de Barcelona".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ler os outros

por DBH, em 24.01.08

 

 

"A comunicação da contratação da agência de comunicação foi mal comunicada"

 

António Vicente, no novo blog, com Francisco Camarate Campos, CODFISWATERS.

Autoria e outros dados (tags, etc)

previsão do estado do opinion-making

por Alexandre Borges, em 24.01.08
Mais meia dúzia de dias e alguém vai começar a dizer bem da ASAE.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Once we were young

por Sofia Bragança Buchholz, em 23.01.08


Década de 90. Bons velhos tempos! Contudo, I can see [much more] clearly now.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lisboa, Costa e tudo

por DBH, em 23.01.08

 

Em Lisboa, António Costa governa sem oposição.

Apenas - e de vez em quando - Helena Roseta aparece a contestar o presidente da CML. Carmona, acusado, perdeu toda a possibilidade de ser levado a sério - seja em relação ao caso Bragaparques que hoje se discute, sem em matéria financeira. O Bloco está institucionalizado, Sá Fernandes esforça-se por dar a ideia que é capaz de estar com, e deter, o poder - às vezes para incómodo dos seus camaradas da Rua da Palma. O CDS não foi eleito.

E o PSD, simplesmente, ou não existe ou desistiu. O cabeça de lista e vereador a meio tempo não se ouve, os restantes vereadores falam cada um por si. Quando falam. Eleitos numa lista "mendista" sabem que que não voltarão a estar nas listas, nas próximas eleições. Eleições essas, para o ano, para as quais não há estratégia, nem nomes ou caras. Assim, os eleitos, vão desistindo, apagando-se.  Talvez por falta de interesse, amor próprio, ou por advinhar que este é o desejo da nova direcção nacional - apagar a memória e regressar um grande nome em 2009. Mas foram eleitos, para alguma coisa, supomos.

 

Resta o PC, que tem o melhor vereador de todos, para se opor a Costa, enquanto defende os seus feudos.

 

A imprensa começa a apontar alguns problemas de Costa mas, parece, nem considera relevantes as posições da oposição que resta. Percebe-se.

 

Um exemplo pessoal. Ontem celebrou-se, como todos os anos, na Sé de Lisboa a Solenidade de são Vicente, primeiro Padroeiro da Cidade. É costume centenário a presença do presidente e dos vereadores (antes vinha o Senado). Lá estavam, e bem, António Costa, Ana Sara Brito e Sá Fernandes - que na oposição, sem responsabilidades, nunca tinha ido. O PSD não enviou ninguém e Carmona, que antes ia, também não apareceu.

 

As próximas eleições autárquicas não serão fáceis para Costa mas, até lá e se depender da oposição, será um passeio.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Liberalix

por Henrique Burnay, em 23.01.08

Agora é que se vai ver se Sarkozy é liberal ou não.

A notícia, do Financial Times, é simples: as conslusões de um grupo de estudo sobre a economia francesa, lideradas por um socialista, são: liberalizar, liberalizar, liberalizar. Lendo com atenção aposto que se descobrem umas ideias para Portugal, embora a minha parte favorita seja a das licenças para os taxistas.

 

Uma versão mais completa pode ser lida aqui. Ou já aqui.

 

"France must embrace full-scale economic liberalisation if it is to boost its trend growth by 50 per cent in five years and slash unemployment, a high-level presidential review will recommend on Wednesday.

An independent commission chaired by Jacques Attali, the economist and former Socialist government adviser, will propose more than 300 measures to free up retailing and other services, reduce non-wage labour costs and reform public administration.

Furious opposition is expected from those affected by some of the proposals, for instance those calling for the opening up to new entrants of protected professions such as taxi drivers – whose ranks have barely increased in number in Paris in 50 years – or pharmacists .  

If all the measures are implemented in the next two years, the review says, unemployment could be cut from 8 per cent to 5 per cent and the number of people living in poverty could be halved within five years. The reforms would also enable France to reduce public spending as a proportion of national output – now the highest in the European Union – by 1 percentage point a year.

The Attali commission, which included 44 business leaders, economists and intellectuals, follows a string of far-reaching economic reviews ordered by successive French governments and then ignored.

The recommendations – many of which have been leaked – have already triggered political opposition, not least from Mr Sarkozy’s own party"

 

Explicação para a foto: o facto de ainda estar a ler o post. E a Carla Bruni fica melhor do que um taxista parisiense

Autoria e outros dados (tags, etc)

O seu a seu dono

por Pedro Marques Lopes, em 23.01.08

Concordando ou não, com as razões de fundo das últimas iniciativas parlamentares do CDS (ASAE e uni doses) tem de se reconhecer que a verdadeira oposição de direita a este Governo está a ser feita por este partido.  O CDS aparece com propostas concretas e iniciativas com evidente impacto junto da população. É muito curioso ver o maior partido da oposição nada mais fazer que acompanhar o mais pequeno.

Enquanto o PSD pede lugares na máquina do Estado e propõe pactos para dividir o maná do erário público o CDS vai fazendo o que uma oposição séria deve fazer: Política.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A mobilidade imóvel

por DBH, em 23.01.08

 

Notícia do JN:

 

"Dos 60 funcionários da Direcção Regional da Agricultura e Pescas do Norte que foram colocados no quadro de Mobilidade Especial e cuja providência cautelar foi deferida pelo Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, quatro estão já a trabalhar em outros serviços do Ministério da Agricultura, sete estão em outros ministérios e dois aposentaram-se.

Em conferência de imprensa, o ministro Jaime Silva referiu que, dos 47 funcionários restantes abrangidos pela providência cautelar "11 apresentaram-se hoje" nos serviços e "o Ministério da Agricultura encontrará um local apropriado para serem instalados""

 

Isto apesar do ministro ter afirmado que algumas das suas funções foram extintas.

 

Assim vai a mobilidade deste Governo.

O que o Jornal de Notícias não conta é como está a situação de mobilidade  de dois dos secretários de Estado da Agricultura - Rui Gonçalves e Luís Vieira - que, segundo o Público de 17 de Janeiro, desde março do ano passado viram ser-lher retiradas as suas competências principais. Estarão no quadro da mobilidade? À espera da remodelação?

Autoria e outros dados (tags, etc)

ASAE mas são verdes

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 23.01.08
asae.jpg

António Nunes nega ter defendido encerramento de metade dos restaurantes:

O inspector-geral da ASAE, António Nunes, garante nunca ter defendido o encerramento de metade dos restaurantes portugueses, tendo sublinhando apenas a necessidade de modernização do sector. “O que quis dizer é 50 por cento da restauração precisava de modernizar-se, adaptar-se”, afirmou António Nunes, durante a audição na comissão parlamentar de Assuntos Económicos, agendada a pedido do CDS-PP. Há cerca de três semanas, em entrevista ao semanário “Sol”, o inspector-geral da Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica argumentava que metade dos restaurantes e cafés portugueses “estão condenados a fechar” devido ao incumprimento de regulamentos comunitários.

Título alternativo: Fumou mas não inalou

Autoria e outros dados (tags, etc)

Once we were young

por Henrique Burnay, em 23.01.08
Gasolina, mal precisam. Oficina, nem pensar.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

23 de Fevereiro. Santa Maria da Feira

por Francisco Mendes da Silva, em 23.01.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ouvido na antena 3

por Henrique Burnay, em 23.01.08
Se a Florbela Espanca e o Jorge Palma o que é que a Rosa Lobato Faria?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Saudáveis, esbeltos e obedientes

por Henrique Burnay, em 23.01.08


No DD: "O presidente da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo (SPEDM), José Luís Medina, defendeu esta quarta-feira, no Porto, ser urgente que Portugal adopte medidas de saúde pública «agressivas» para combater a obesidade."

E mais à frente: "«Tem que se mudar as mentalidades e a própria cultura, acabar com a ingestão de gorduras, de álcool, com o assado de domingo, os rissóis e o pão com manteiga à entrada das refeições. Tem que se mudar», avisou."

Eu sei que o senhor tem razão, que somos gordos (perdão, obesos), que isso é um perigo para a saúde, que se pode comer melhor e (ele não disse mas o argumento está lá) que isso custa dinheiro. Sei isso tudo, mas não gosto que me falem neste tom.



Novas coisas horríveis

Autoria e outros dados (tags, etc)



O Presidente do LNEC, Carlos Matias Ramos, assegura que José Sócrates e Mário Lino já conheciam o estudo sobre o novo aeroporto, desde 19 de Dezembro.

[Foto retirada daqui]

Autoria e outros dados (tags, etc)

ai, ai, ai a minha maioria

por Rodrigo Moita de Deus, em 22.01.08
Recessão nos EUA vai afectar economia portuguesa

Autoria e outros dados (tags, etc)

lifting

por Rui Castro, em 22.01.08

 

Em cima, a nova bandeira iraquiana, que substitui a antiga, logo abaixo. Mais pormenores aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O sistema

por João Vacas, em 22.01.08

Há por aí quem ainda justifique e glorifique a gerontocracia cubana. À falta de outros argumentos, que vão escasseando a bom ritmo, dedicam-se agora a louvar o "excelente" sistema de saúde cubano e o facto de, generosa e desinteressadamente, a ilha exportar médicos e outros técnicos de saúde. A bem da humanidade, do progresso, dos trabalhadores. Do costume.

Um grupo de médicos enviados para Timor-Leste explicou à LUSA as maravilhas do sistema e o facto de a embaixada de Cuba gerir a "exportação da tirania" e de o Partido Comunista Cubano, esse benemérito, ter "controlo absoluto sobre a brigada, incluindo a vida pessoal de cada médico". Do quotidiano da brigada fazem parte sessões de autocrítica, fixadas em acta, avaliações ideológicas permanentes e uma reunião mensal do PCC.
O sistema cubano, seja o de saúde ou seja outro, não dá saúde a ninguém.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Piadinha ordinária mas irresistível

por Henrique Burnay, em 22.01.08

Pelo andar da campanha eleitoral, Clinton vai finalmente F**er a Hillary.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"alhos e bogalhos"

por Rui Castro, em 22.01.08
"Ontem, no Público, Rui Tavares comentava (com eco noutros meios) o lamentável sucedido de La Sapienza. Como costuma fazer, uma no cravo outra na ferradura. Se é verdade que alguns dos académicos não estiveram bem, o certo é que o Papa esteve (e tem estado) pessimamente. Como de costume também, discordo dele.
Sob a incontestada afirmação de que todos têm direito à sua opinião mas não aos seus próprios factos, Rui Tavares conclui que "declinar um convite para evitar protestos desagradáveis" não é sinónimo de "ser impedido de ir a um lugar". Faz-me lembrar esta passagem os exemplos usados na Faculdade para distinguir coacção física da coacção moral. Aquela inelutável, esta deixando ainda espaço para a vontade. Pode ainda escolher o que se vê coagido por uma pistola apontada à cabeça. Pois pode. Nesta linha de lógico raciocínio, o Santo Padre só não foi à Universidade porque não quis. Poderia sempre ter ido, mesmo com ameaças de desacatos e com a declaração das autoridades de que não poderia garantir a segurança de pessoas e bens (afirmação tanto mais esdrúxula quanto é sabido que vivemos tempos de um terrorismo global). Poderia Bento XVI ter ido a La Sapienza. Podia. Mas não quis ir. E infelizmente, neste caso, "declinar o convite" e "ser impedido de ir", são quase uma e a mesma coisa." (Nuno Pombo)
actualizado: ver posts (III e III) que se seguiram.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Nuclear, não

por Henrique Burnay, em 22.01.08
Pela segunda vez em 18 meses, Musharraf veio a Bruxelas pedir apoio. Ontem, no Parlamento Europeu, deu a sua versão da História. O Paquistão é um aliado na luta contra o terrorismo; Benzair Bhutto tinha toda a protecção possível, só não tinha nada que pôr a cabeça de fora do carro que até era à prova de bala; o processo eleitoral vai ser transparente, tanto que até compraram urnas de voto transparentes; o juiz demitido era corrupto; estamos a fazer tudo o que podemos contra o terrorismo (que é feito pela al-qaeda e não pelos pashtuns); nós ajudámos a travar uma guerra que o Ocidente ganhou e que foi fundamental para a derrocada da União Soviética (a guerra do Afeganistão), o mal foi depois, quando abandonámos os que tínhamos apoiado e treinado; blá, blá blá. E no meio, dois detalhes: precisamos de investimento estrangeiro, porque o terrorismo se combate com sucesso económico; o Paquistão é um país nuclear e posso assegurar-vos que as nossas armas estão bem guardadas e não cairão nas mãos de fundamentalistas islâmicos.
O Ocidente tem, como de costume, um problema: um ditador "amigo" (sendo que este é de eficácia duvidosa, como se queixa o Afeganistão) ou um processo eleitoral de resultado aberto. O detalhe do comércio e do investimento talvez possa ajudar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Que amor

por Henrique Burnay, em 22.01.08
O Público de hoje (sem link) conta que 13 dos 15 detidos em Barcelona vieram em Maio passado a Portugal em peregrinação, mas, esclarece "no âmbito de uma iniciativa alheia a actos de terrorismo". Que doces.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Eixo do mal-estar

por Henrique Burnay, em 22.01.08

 

Segundo se conta, na primeira reunião entre o novo presidente francês e a chanceler alemã, Merkel disse-lhe que eram um muito diferente do outro, mas que sabendo isso se poderiam dar bem. Não é o que tem acontecido A hiperactividade e imprevisibilidade são marcas do estilo de Sarko que incomodam os alemães; a sua defesa de uma Aliança Mediterrânica, a sua posição ziguezagueante em relação a Putin, a vontade de intereferir na politica do Banco Central Europeu, cuja independência é sacrossanta para os alemães, são vários motivos de irritação. A mais recente prova disso mesmo deu-se há dias, quando Merkel recusou uma reunião a três com Brown e Sarkozy, sobre as consequências para a economia europeia da crise financeira americana, tendo exigido que Romano Prodi estivesse presente. Não tanto por razões pessoais – ou não apenas, imagina-se – mas sobretudo por causa do que afasta Merkel e Sarkozy, nomeadamente o Euro e as taxas de juro do BCE. A economia portanto (o que, aparentemente, é curioso, já que são os dois líderes de partidos do centro-direita). 
Há sessenta anos que se conta com o eixo franco-alemão como motor da politica europeia. É certo que houve várias ocasiões em que os dois países divergiram, em alguns casos profundamente, mas o tom que se sente agora é grave, sobretudo no momento em que é. Por um lado, o que há de mais complicado na Europa, agora, é a economia e a ameaça de crise, que vem dos Estados Unidos e das circunstâncias internas. Por outro, no segundo semestre deste ano França preside aos destinos da UE. Ter Paris e Berlim às turras não é nada um bom augúrio para um ano que se sabe mau.  
No Meia Hora de ontem

Autoria e outros dados (tags, etc)

Once we were young

por Sofia Bragança Buchholz, em 22.01.08

Devo - Satisfaction

Autoria e outros dados (tags, etc)

se não tivesse parado de chover não sei onde isto ia parar

por Rodrigo Moita de Deus, em 22.01.08

A nova lei do tabaco fez disparar as vendas do antigripine.

Autoria e outros dados (tags, etc)

(a minha vez) Once we were young

por Carlos do Carmo Carapinha, em 22.01.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

(a minha vez) Once we were young

por Carlos do Carmo Carapinha, em 22.01.08

Autoria e outros dados (tags, etc)

para quem pensava que a política era incapaz de inovar

por Rodrigo Moita de Deus, em 21.01.08

 

 

Making of "Bes Sustentabilidade". Há cada vez mais empresas a utilizar as plataformas video da internet como ferramentas de comunicação. Curiosamente chegaram depois dos políticos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

perguntar não ofende

por Rodrigo Moita de Deus, em 21.01.08
a decisão de levar a ameaça terrorista "a sério" foi uma "decisão decisão" ou foi uma "decisão preliminar"?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Once we were young

por Henrique Burnay, em 21.01.08

 

Só mais uma, hoje. Quem se lembra, não da senhopra, mas do programa? Aos Domingos, antes dos desenhos animados, claro.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Once we were [very very] young

por Sofia Bragança Buchholz, em 21.01.08
O meu primeiro "Homem de Acção"



Há uns tempos, chamou-me a atenção o físico bestial e as feições másculas e marcadas de um boneco com que um dos meus sobrinhos brincava. Fiquei a saber que era um “irmão” do ActionMan, o que interpretei como sendo uma cópia – neste caso, muito bem feita – do dito personagem.
Deve-me ter saltado a tampa do saudosismo, aberto a porta das lembranças, das tardes em que, às escondidas do meu irmão mais velho ou aproveitando enquanto ele estava na escola, me deliciava com os dotes e beleza do “Mamo”, pois era assim que no meu ainda incipiente vocabulário − mas já com apurado sentido estético e, está-se a ver, de sexualidade bem definida − eu pronunciava o nome de tão fascinante e bem feito boneco.
Era tal a minha paixão pelo brinquedo que fartos das gritarias do meu irmão, aquando dos flagrantes, e da respectiva choradeira da minha parte, alguém, não me lembro se a minha mãe, se a minha avó ou, madrinha, teve a feliz ideia de me presentear com um desses bonecos. Mas se feliz foi, não se pode dizer que tenha sido inteligente, pois quem o fez teve, erradamente, atenção à minha idade (ou à sua bolsa) e escolheu um subproduto daquele, um homenzinho também de físico atlético, mas bem mais pequeno, vestido com uma roupa de combate (ou seria de safari?), com uns ridículos pés em forma de pino que encaixavam numas grosseiras botas de tropa (ou seriam de expedição?).
Ora, está visto que o meu amor continuou clandestino, suspirado nos intervalos de ausência do meu irmão em que, apaixonadamente, despia e vestia o meu – literalmente – primeiro “Homem de Acção”, tirando-lhe o fato da tropa para o substituir pelo de mergulho, e me entregava com ele nas mais diversas aventuras, ficando o seu pretenso substituto, o pequenote dos pés em pino, abandonado, esquecido no berço das bonecas, confinado ao tédio dos gúgús-dádás, dos biberões e dos xi-xis, com as minhas ricas filhas.

[Adaptado deste meu post]

Autoria e outros dados (tags, etc)

Once we were young

por Henrique Burnay, em 21.01.08

 

Ainda há, hoje em dia, mas agora já não deve haver salas, onde os adultos não podiam entrar,  transformadas em cidades do oeste americano ou em bairros modernos com dezenas de habitantes. Os primeiros vinham de Espanha e chamavam-se Famobil. Depois é que apareceu o nome Playmobil

Autoria e outros dados (tags, etc)

Once we were young/ coisas horríveis

por Henrique Burnay, em 21.01.08

Os kentucky, só não encontro foto.

Com a enorme e mais que devida vénia ao Escudo.- Tem toda a razão, um verdaeiro dois em um.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Tantas quedas que foram dadas. E valeu a pena? quase sempre vale a pena, desde que a queda seja pequena.

 

* E os de fora, continuem a mandar postais. Que é como quem diz, aceitam-se mais sugestões para este álbum de memórias

Autoria e outros dados (tags, etc)

Piadinha parva mas como é comigo, posso.

por Henrique Burnay, em 21.01.08

Musharaf vem falar ao Parlamento Europeu daqui a uma hora. Há cá portugueses. Daqui a umas horas volto a postar. Se não voltar, liguem para a CNN.

À laia de sugestão: se os terroristas forem do governo paquistanês, sugiro que escolham como vítima do David. Ele é pró-democrata e pró-Hillary e essa gente.  Eu sou dos Republicanos, lembram-se? Amiguinhos, sim?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4






subscrever feeds