Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A esquerda "moderna" é um pouco antiquada...

por Rodrigo Moita de Deus, em 22.01.07

As voltas que o mundo dá...

Parece que o papel da direita marialva nesta campanha vai ser explicar à rapaziada da esquerda "moderna" as coisas novas que entretanto apareceram desde abril de 1974. Vamos a isso:

isto é um preservativo.está disponível em todos os supermercados.

isto é uma pilula contraceptiva. está disponível em todas as farmácias.

e isto é uma pílula do dia seguinte. desde dezembro de 2005 que é distribuída gratuitamente em centros de saúde e é vendida nos locais do costume sem receita médica.  

 

Depois há outras coisas, ainda mais modernas, mas demasiadamente elaboradas para espíritos simples e campesinos como o meu. Postos os métodos, e na eventualidade de todos (!) falharem, é ainda suposto ter um Estado Social. O Estado Social devia ajudar depois da asneira feita. É pelo menos para isso que lhe pagamos impostos todos os meses.

Por isso que vos digo que esta esquerda "moderna" é muito obscurantista. Mais crente que alguns católicos na função meramente procriadora do coito.  Não faz mal. Os marialvas estão cá para vos ajudar com esses preconceitos. 

Venha o próximo argumento...

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De ASS a 22.01.2007 às 20:18

Muito bem!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.01.2007 às 21:21

Não se arranja também a fotografia de uma cela de prisão, que é para onde os defensores do «Não» acham que devem ser enviadas as mulheres que não têm acesso às úteis explicações da direita marialva?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.01.2007 às 22:35

Olha! A direita a defender o Estado Social!!! Estas "questões fracturantes" estão a dar a volta ao miolo a esta malta... Qualquer dia até defendem o rendimento mínimo...
Sem imagem de perfil

De isa a 22.01.2007 às 22:50

onde é que assino?
Sem imagem de perfil

De João Monge de Gouveia a 22.01.2007 às 23:17

Eu gostva de saber quantas mulheres estão presas?
E já agora se despenalizar não será um conceito diferente?
Sem imagem de perfil

De caramelo a 23.01.2007 às 10:35

O “Estado social”? qual “estado social”, sô Rodrigo?;) É por isto que gosto do Rodrigo: uma força da natureza com um coração grande e uma cabeça ingénua e simples. Ah, a doce vida nas lezirias... O resto, como técnica de vendas multimédia de métodos contraceptivos, não está mal.

Comentar post