Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pacta sunt servanda

por Francisco Mendes da Silva, em 28.11.06

Apesar de perceber o filão cómico da coisa, eu não me excitaria muito com um empolamento do martírio da deputada Luisa Mesquita. A natureza anti-democrática do centralismo comunista manifesta-se tanto na discricionaridade do Partido que - sem dar a mínima explicação pública sobre o assunto - dispensa os deputados eleitos pelo povo nas suas listas como no momento em que os candidatos assinam o famoso acordo pelo qual dão o consentimento a que os tratem como fantoches, numa violação clara da Constituição com que tão frequentemente enchem a boca. Por isso, apesar do quixotismo surpreendido de Luisa Mesquita e de a palhaçada ser generalizada, há muito mais dignidade na resignação de Odete Santos e Abílio Fernandes. Mandaram - comme d'habitude - a democracia às urtigas. Mas há sempre alguma nobreza no cumprimento dos acordos celebrados. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De goncalo a 28.11.2006 às 07:56

Mudem o fundo preto, e muito dificil ler os textos

Comentar post