Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os meninos das bandeirinhas

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.01.07
Aprendi a encenar comícios políticos com alguns dos melhores feiticeiros da nossa praça. Para alguns, pode até parecer estranho que um comício se encene mas a verdade é que quando bem feitos têm uma coreografia mais complexa que um espectáculo de bailado.
Quando passei de estagiário a aprendiz de druida, partilharam comigo mais um dos segredos da profissão: “o truque das bandeirinhas”. É coisa que tem anos e muito simples: no meio do comício, entre as muitas bandeirinhas laranjas, lá apareciam duas ou três monárquicas e dez ou quinze do partido socialista.
Era truque para passar a imagem de um “movimento abrangente”, que “ultrapassava as fronteiras da ideologia” e “até conquistava pessoas de outros partidos”. São aquelas coisas que se dizem como "estavam 15.000 pessoas" e na realidade estavam 3. Com as bandeirinhas, os destinatários não eram os "nossos", mas os realizadores de televisão que, fascinados pela imagem de umas corajosas bandeiras socialistas no meio de um comício laranja, tratavam logo de filmar o plano e transmitir o recado visual para milhões de portugueses. Bem podiam os furiosos monárquicos e socialistas perguntar aos amigos quem eram aqueles “desertores” que ninguém sabia. O número estava feito.
Se arranjar as bandeiras era relativamente fácil, o mais complicado era arranjar os meninos que agitassem as bandeiras. Bom de ver, que não havia socialistas verdadeiros “mobilizados” e bom de ver que do nosso lado ninguém queria arriscar o “coiro” levando bandeirinhas do PS para um comício do PSD. A dificuldade era quase sempre suprida por conta de uns “cobres” em valor proporcional aos vitupérios que sofriam durante aquela hora e meia.
Nesta campanha do aborto Daniel Oliveira superou todos os druidas. Não só arranjou os meninos das bandeiras para o seu comício, como ainda por cima sairam-lhe de borla.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De peter rama a 24.01.2007 às 21:38

Genial!!! Lindo!!!
Sem imagem de perfil

De isa a 25.01.2007 às 00:19

Brilhante. e brilhante tb o link prós comentos. BEIJOS
Sem imagem de perfil

De Tiago Mendes a 25.01.2007 às 01:47

Gostava apenas de perguntar ao Rodrigo se tem noção que aquilo que escreve representa, porventura, o maior ataque pessoal que se pode fazer alguém: simultaneamente ser paternalista e desprezar o carácter das pessoas que tenham decidido, por muitos inconvenientes que isso tivesse, participar num fórum abrangente de discussão.

Mas, por outro lado, com a "vivência" que o Rodrigo demonstra ter, à luz da sua "circunstância", fica tudo mais claro.

http://logicamente-sim.blogspot.com/2007/01/clubite-e-agendas.html
Sem imagem de perfil

De Jacinto Bettencourt a 25.01.2007 às 17:56

Caro Tiago Mendes,

não seja "peludo", até porque isto é uma brincadeira do foro interno do 31. E esteja descansado que nenhum dos intervenientes perde um segundo a zangar-se por causa disto. Até porque, sendo o Rodrigo adepto do Benfica, o Pedro vai acabar, mais cedo ou mais tarde, por se vergar.

Nota: é favor ler vergar fora do contexto das bandeirinhas.
Sem imagem de perfil

De Tiago Mendes a 25.01.2007 às 23:47

Caro Jacinto,

Agradeço (honestamente) a "inside information". Só me parece que quando se publica uma coisa, ela torna-se pública. E aquilo que emana do que o Rodrigo escreve, mesmo que com muita brincadeira que por lá haja, parece-me suficientemente forte para justificar um comentário cabal.

Comentar post