Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ontem na RTP, foi dia de mais uma emissão da...

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 05.02.07
TV Bloco

Desculpem, mas todos temos poder de encaixe, não temos?

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De lipemarujo a 05.02.2007 às 11:26

Pelos vistos uns mais que outros caro PPM.
Sem imagem de perfil

De anónimo a 05.02.2007 às 11:45

Ó PPM fica-lhe bem, o barrete!
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 05.02.2007 às 12:44

Essa do barrete não percebi, eu já encaixei com cada crítica... O mesmo não se pode dizer de todos...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.02.2007 às 15:01

estavas mesmo bem, de pullover cor de vinho...
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 05.02.2007 às 16:58

Anónimo, não tenho nenhum "pullover" cor de vinho. Não me terá confundido com alguns dos seus?
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 05.02.2007 às 17:27

Ah, já percebi, não sei se o RAP me imitou a mim, seria uma honra.
Sem imagem de perfil

De lipemarujo a 05.02.2007 às 15:12

Não duvido que com a visibilidade que tem tenha de aturar muita coisa, nomeadamente encaixar críticas que não o são e que não passam de insultos. Nisso caro PPM dou-lhe razão.
Mas nisto dos Gato julgo que pega a coisa pelo lado que não é "pegável" que é a liberdade do artista. Pode muito bem não gostar e questionar a qualidade do humor que fazem (eu por exemplo para pasmo de alguns amigos não os acho nada de extraordinário) mas não pode exigir que eles façam humor sobre o tal "outro lado". A responsabilidade de não haver humor sobre o outro lado não é deles, nem tem de ser. Só isto.
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 05.02.2007 às 17:02

Lipemarujo, engana-se. Nunca me viu por em causa a liberdade de seja quem for. Agora, dê-me também a liberdade de poder criticar a unilateralidade da piada, mesmo que não concorde. Sabe, o problema é que estamos em campanha e a piada fica agarrada a um dos lados. Thats a fact.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.02.2007 às 19:56

"Nunca me viu por em causa a liberdade de seja quem for."

Mas eu já vi. Curiosamente, dos mesmos:
"o humorista também não devia ter aspirações políticas", escreveu o PPM num episódio tão triste quanto célebre.
A liberdade seja de quem for foi posta em causa aqui: http://oacidental.blogspot.com/2005/01/o-bloco-fedorento.html

Só para lembrar que a sanha censória não é de agora.
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 05.02.2007 às 22:24

O episódio foi triste para si, anónimo. Não me arrependo nada de ter escrito o que escrevi - e mais uma vez confunde direito à crítica com "sanha censória". Nunca pedi qualquer censura para quem quer que seja, mas era só o que faltava aceitar que fosse eu o alvo dessa mesma censura. Ninguém está acima da crítica, nem os fantásticos Gato, ou será que estão? Não confunda as coisas, sff.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.02.2007 às 00:07

É estranho que o PPM não se arrependa de escrever coisas formuladas de forma infeliz. Ele próprio concordou com "a infeliz formulação do meu aspirativo poste." (http://oacidental.blogspot.com/2005/01/t-mal.html)
Pelos vistos, o caso foi triste para mim e infeliz para o PPM. Semânticas...
O que já não é do domínio da semântica é a sanha censória. Discordar da posição política de outros é uma crítica. Dizer que "não devem ter aspirações políticas", é sanha censória. Que outro nome se dá a quem defende isso? Democrata?...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.02.2007 às 00:07

É estranho que o PPM não se arrependa de escrever coisas formuladas de forma infeliz. Ele próprio concordou com "a infeliz formulação do meu aspirativo poste." (http://oacidental.blogspot.com/2005/01/t-mal.html)
Pelos vistos, o caso foi triste para mim e infeliz para o PPM. Semânticas...
O que já não é do domínio da semântica é a sanha censória. Discordar da posição política de outros é uma crítica. Dizer que "não devem ter aspirações políticas", é sanha censória. Que outro nome se dá a quem defende isso? Democrata?...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.02.2007 às 00:08

É estranho que o PPM não se arrependa de escrever coisas formuladas de forma infeliz. Ele próprio concordou com "a infeliz formulação do meu aspirativo poste." (http://oacidental.blogspot.com/2005/01/t-mal.html)
Pelos vistos, o caso foi triste para mim e infeliz para o PPM. Semânticas...
O que já não é do domínio da semântica é a sanha censória. Discordar da posição política de outros é uma crítica. Dizer que "não devem ter aspirações políticas", é sanha censória. Que outro nome se dá a quem defende isso? Democrata?...
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 05.02.2007 às 22:26

O episódio foi triste para si, anónimo. Não me arrependo nada de ter escrito o que escrevi - e mais uma vez confunde direito à crítica com "sanha censória". Nunca pedi qualquer censura para quem quer que seja, mas era só o que faltava aceitar que fosse eu o alvo dessa mesma censura. Ninguém está acima da crítica, nem os fantásticos Gato, ou será que estão? Não confunda as coisas, sff.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.02.2007 às 15:16

Aquele sketch sobre o marcelo foi mesmo assassino. É como as pilhas: dura, dura, dura...
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 05.02.2007 às 17:00

Dura nada, anónimo, porque está identificado com o BE. O que vos custa é isso, não é? Quem anda à chuva, mesmo que seja genial como é o caso dos Gato Fedorento, arrisca-se a molhar-se.
Sem imagem de perfil

De lipemarujo a 05.02.2007 às 19:02

Vamos lá ver se eu consigo ser claro. É evidente que pode criticar a piada por estar conotada com um dos lados. Aliás pode criticar as obras de Saramago por serem politicamente tendenciosas, ou Sartre etc etc. O porblema náo é esse. O problema é criticá-los por não fazerem humor "ao outro lado", e isso foi o que o PPM criticou num post anterior e parecia quer voltar à mesma tecla com este.
Volto a repetir-he, a responsabilidade de fazer humor "ao outro lado" não é nem tem que ser dos Gato. Aliás, não tem de ser de ninguém, isto de fazer humor faz quem muito bem etende.
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 06.02.2007 às 12:43

Lipe, eu não critiquei por não fazerem humor do outro lado. O que eu disse é que poderiam ter imensa graça se o fizessem - e demonstrariam assim que as suas piadas não estão ao serviço de um dos lados. Mas eles têm todo o direito a só fazerem piadas a um dos lados. E eu tenho todo o direito a identificar uma conotação político-partidária, sobretudo quando estamos numa campanha.
Sem imagem de perfil

De jg a 05.02.2007 às 23:17

Tudo certinho e por aí fora mas, essa do poder de encaixe paga direitos de autor!!!!
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 06.02.2007 às 12:39

Tem toda a razão, JG. Vou ler. Cumprimentos a todos.
Sem imagem de perfil

De anonimo a 06.02.2007 às 17:13

Mas andam todos loucos? Isto é uma questão de bom senso. Nenhum humorista saudável e inteligente faz piadas a gozar com um lado em plena campanha eleitoral, sobretudo quando está associado, e é militante activo do lado contrário. Isso não é humor. E mais grave ainda é que o faça a coberto de um programa de humor, no serviço público - na prática, revela-se como tempo de antena promovido por dois partidários do Sim.
A alternativa, para quem tem bom senso, era ridicularizar aspectos particulares das campanhas, ou optar por escárnio manifesto - nos EUA, o escárnio não fica sujeito a quaisquer limites precisamente porque se percebe, de forma clara, que o objecto do escárnio não é real.
O que o RAP e ZDQ fizeram foi simplesmente ridicularizar argumentos do não, encapatodamente num skecth que visava gozar com uma personagem pública, e num programa humorístico pago pelo erário público. Não se pedia isenção; pedia-se que não contribuissem, enquanto humoristas - o que fazem como militantes do sim é com eles -, para o tempo de antena.
O problema é que os visados sabem distinguir isto. E por isso vão reagir de todas as formas possíveis. Fizeram anseira, e faltou-lhes coluna: essa coluna decide quem tem, ou não tem, creibilidade. Herman, com todos os defeitos, sempre a manteve.

Comentar post