Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ponto final

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 08.02.07

Se me deixarem - e mesmo que os inúmeros fãs dos Gato Fedorento não me quiserem deixar - dou como encerrada a mini-polémica com o Ricardo Araújo Pereira. Há coisas com que não brinco nem discuto. Uma delas - a primeira e principal - é quando estão envolvidas ameaças à família. Não está já só em causa a liberdade de opinião, a substância da discussão, nem sequer quem tem ou não razão. Os energúmenos que as fazem são apenas um caso de polícia.

[Poste também publicado no Blogue da Atlântico]


Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2007 às 19:26

an
Sem imagem de perfil

De francys95@aeiou.pt a 01.06.2007 às 16:03

tasse bem ó melão
Sem imagem de perfil

De francys95@aeiou.pt a 01.06.2007 às 16:03

tasse bem ó melão
Sem imagem de perfil

De D a 09.02.2007 às 00:59

Se me permite, PPM , parece-me que a única família em causa é a sua.

Mais concretamente os seus filhos, já encarnados ou em potencia, e a vergonha que vão sentir deste belo episódio por si protagonizado.

Passar bem, na paz do senhor.

DI - Não tenho nada a ver com os GF ou o RAP, nem sequer temos em comum achar piada aquela indigestão do jantar de domingo.
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 09.02.2007 às 18:27

D, se quiser e tiver coragem para assinar com o seu nome posso marcar um encontro consigo para me repetir essa conversa cara a cara. A minha família, como a de RAP, não é para aqui chamada - e quem as traz à colação só pode ser chamado de cobarde ou criminoso. Agradeço alguma prudência, porque na internet é possível reconhecer o seu IP. Os tribunais e a polícia servem para comentários como os seus.

Passe bem.
Sem imagem de perfil

De H. Ramos a 09.02.2007 às 02:03

"Se me deixarem - e mesmo que os inúmeros fãs dos Gato Fedorento não me quiserem deixar - dou como encerrada a mini-polémica com o Ricardo Araújo Pereira.

em vez de um SMS envie um mail para o herman | mails para o Herman José"

Que raio de tréguas essas... Parece coisa do médio-Oriente!
Sem imagem de perfil

De Augusto Emílio a 09.02.2007 às 10:03

Paulo Pinto Mascarenhas faz uma crítica que aponta a militância marxista (que todos reconhecemos, e que o senhor Ricardo Araújo Pereira não faz segredo), e sugere pluralismo democrático e uma contra sátira ao Dr. Francisco Lousã, pelo que me apercebi só podia estar a ser irónico.
Foi entendido como censura (algo que não encontrei no texto), e que PPM exigia a RAP a tal contra sátira. A sugestão era obviamente uma crítica, como todo o texto, com todo o direito que cada um tem de criticar o que bem lhe apetece.
As vozes ergueram-se para reclamar a intrusão de uma nova PIDE que se estava a instituir a coberto do senhor PPM, e que já não havia liberdade para coisa alguma, e que ninguém é obrigado a fazer humor de uma ou de outra forma, e que estava muito bem retratado, que a liberdade existe é para cada um dizer o que pensa, como e quando lhe aprouver, e sobretudo o humor, que valha-nos Deus, para muitos parece o que de mais sagrado temos.
Claro que cada um é livre para acreditar no que quer, e defender o que acredita. Nem vejo o texto do PPM ir contra essa ideia. A sugestão de pluralismo democrático não se aplica a um humorista, e hoje em dia pelos vistos nem a jornalistas, ou a órgãos representativos e de soberania.
Parece-me que actualmente o dever de um jornalista é o de vender jornais, o repórter faz uma reportagem de acordo com o que acredita, ou o que defendem os seus superiores, ou que lhes foi dito para defenderam, o cronista também anda por aí, não fugindo muito à regra.
Um Primeiro-ministro e um governo que fazem campanha e beneficiam um dos lados de um referendo em vez de adoptarem uma campanha de esclarecimento, indicando o caminho aos tais jornalistas, isso sim é vergonhoso e devia ser o suficiente para impugnar a legislatura.
Nada disto são novidades nas crescentes liberdades que levaram a uma total ausência de deveres. Todos são livres para defenderem aquilo em que acreditam, não me parece que pela posição que ocupam na sociedade, que todos devam ter a autonomia para fazer campanha, mesmo que dissimulada.
Falo com certeza dos representantes de instituições públicas, de órgãos representativos e de soberania, falo de órgãos de comunicação pagos pelo contribuinte como a RTP e a RDP, que devem apresentar um jornalismo isento e independente, sabendo à partida que a sua independência passa sempre por prestar vassalagem ao governo vigente. Mas não falo obviamente de pessoas particulares como comentadores políticos ou humoristas.
Sem duvida que a graçola dos Gato Fedorento foi um reflexo da sua militância pró-abortista, dissimulada numa sátira ao Dr. Marcelo. Que é a função deles diga-se. Atacar e satirizar o que acreditam estar errado. Se o que defendem é o desregramento e a anarquização ateísta do País, pois bem usam das armas que têm, para o caso – o humor.
Aqui, cabe ao bom senso e da direcção de um órgão estatal, diferenciar o que é humor, opinião de um comentador, notícia e o que é campanha eleitoral. Neste caso não me parece que tenham ultrapassado a abrangência de um órgão público de “informação”. Quando muito falta de bom gosto (coisa a que já nos devíamos ter habituado).

Já me diverti bastante com o humor dos Gato fedorento que na grande maioria das vezes é buçal e de piada fácil, um cómico de situação que chega a ser cansativo de tão idiota. Apesar da exaustão várias vezes arranca-nos uma gargalhada. Assisti a rábulas muito bem feitas de humor perspicaz, imitações muito bem feitas, das quais esta última a MRS é um exemplo.
Não se lhes pode exigir bom gosto ou bom senso, porque são os primeiros a admitir que não o têm. E aproveitar uma altura destas para lançar algo de tão polémico é uma estratégia óptima de vendas, e mais um degrau na escada dos ricos e famosos. Claro que quando não defendem o que fazem pelo que é, e se escudam em choraminguisses, demonstram a sua cobardia. Mas a nobreza de espírito e a valentia também não são requisitos de um cidadão (pelo menos nos tempos que correm). Só podemos ver os episódios que criam como o que são - sátiras humorísticas sem profundidade de conhecimento; se têm alguma pretensão interventiva há que salientar a fraca qualidade da pesquisa bem como a ignorância sobre os temas e pobreza de argumentos.
Sem imagem de perfil

De Augusto Emílio a 09.02.2007 às 10:07

De um lado e do outro depressa acorreram apoiantes, a equipa do 31 da Armada de uma lado (ou dos dois?), anónimos e não anónimos do outro. Eis que aparece o Zé Diogo Quintela para defender o colega, e mais uma vez se entra, a meu ver, num discurso infrutífero sobre o papel do humorista na sociedade.
Acho que todos reconhecemos ao longo da História que o papel do humorista sempre viveu muito do contra-poder, e de fazer o papel de crítico perante a impotência de um verdadeiro discurso político o fazer. O humor político é esta impotência! Impotência por falta de possibilidade como no caso dos regimes totalitários e autoritários em que o discurso político não pode existir no sentido contrário; impotência por não se possuir um público que tenha capacidade de entendimento de um discurso político, aparecendo o humor para facilitar a mensagem; ou impotência por parte do orador de criar um discurso político conexo e verosímil, sustentado por credibilidade pessoal. Como não vivemos em totalitarismo, e não sendo o humor dos gato fedorento contra-poder, antes pelo contrário é mais um cómodo exemplo do socialismo dominante, penso que não seja por censura. Logo restam os outros dois.

Continuando com a telenovela, RAP vai fazer queixas aos jornais de censura e perseguição política e também a Herman José?????? (alguém que se diz censurado politicamente por defender a eliminação de crianças, que tem o apoio do governo e da maioria parlamentar, e se vira para outro que está envolvido num processo jurídico que gira em torno de o abuso destas, dava uma boa rábula).

Bem-haja!
Sem imagem de perfil

De Arpanet a 09.02.2007 às 12:19

Ora cá está um exemplo de fair play. Fica sempre bem quando se reconhece o desnível da argumentação entre dois escribas. Mesmo que para tal se invoquem motivos de força maior... E há lá força maior do que a familia?
Sem imagem de perfil

De Ana a 09.02.2007 às 12:27

Chama-se a isto, o toque e foge!!!!
Sem imagem de perfil

De joao pedro a 09.02.2007 às 23:30



o sr PPM devia ir apanhar ar la para os lados de carcavelos, depois termas la para chaves, depois hidromassagens, sei la......

olhe : deixe as coisas boas durarem o q tem q durar,e' q sabe, os gatos feodrento, fazem-me tao feliz, tao feliz, teo feliz...., e V Exa. faz-me ,tao triste, tao triste, tao triste,..... ja viu ????consegiu irritar toda a gente, mas ja' teve direito a 2 posts, pronto....., agora va' brincar para o recreio.....va'!!

(fez-me fazer copy/paste para chegar a sua visao, bolas!)
Sem imagem de perfil

De joao pedro a 09.02.2007 às 23:30



o sr PPM devia ir apanhar ar la para os lados de carcavelos, depois termas la para chaves, depois hidromassagens, sei la......

olhe : deixe as coisas boas durarem o q tem q durar,e' q sabe, os gatos feodrento, fazem-me tao feliz, tao feliz, teo feliz...., e V Exa. faz-me ,tao triste, tao triste, tao triste,..... ja viu ????consegiu irritar toda a gente, mas ja' teve direito a 2 posts, pronto....., agora va' brincar para o recreio.....va'!!

(fez-me fazer copy/paste para chegar a sua visao, bolas!)
Sem imagem de perfil

De joao pedro a 09.02.2007 às 23:33

Sr. Augustinho , V. Exa e' um verdadeiro...chato, e seco tambem, deve ser daqueles que quando lhe contam uma anedota, pede 3 vezes para lhe repetirem o fim, e depois da' uma risada tipo Dumper, a arrancar...
abra um blog homem, vove tem muito para dar!!!
Sem imagem de perfil

De joao pedro a 09.02.2007 às 23:33

Sr. Augustinho , V. Exa e' um verdadeiro...chato, e seco tambem, deve ser daqueles que quando lhe contam uma anedota, pede 3 vezes para lhe repetirem o fim, e depois da' uma risada tipo Dumper, a arrancar...
abra um blog homem, vove tem muito para dar!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.02.2007 às 23:45

Cala-te João Pedro, grande idiota, vai lá ver a tua pornografia que é isso que passa o dia a fazer. Lê e aprende
Sem imagem de perfil

De joao pedro a 10.02.2007 às 10:41

caro anonimo, para alem de cobarde, porque nao d'as a cara,es tarado,.... pq e q te ocorreu a pornografia???
deves ir a missa, mas tens pensamentos sujos, seu maroto, va' la confessar-se va' la'

parvalhao!!
Sem imagem de perfil

De joao pedro a 10.02.2007 às 10:41

caro anonimo, para alem de cobarde, porque nao d'as a cara,es tarado,.... pq e q te ocorreu a pornografia???
deves ir a missa, mas tens pensamentos sujos, seu maroto, va' la confessar-se va' la'

parvalhao!!

Comentar post


Pág. 1/2