Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um dia acertamos contas

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.11.06

José Esteves, antigo segurança e um dos nomes ligado ao Caso Camarate, foi hoje detido pela Polícia Judiciária (PJ) e encontra-se a depor no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa (TIC), soube a Lusa de fonte policial. Numa entrevista à revista Focus, a publicar quarta-feira, José Esteves assume ser o autor de um engenho que fez explodir a aeronave Cessna onde seguiam o então primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro, a sua mulher Snu Abcassis, o chefe de gabinete António Patrício Gouveia, e o ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa, assim como os dois pilotos do aparelho. in Diário Digital

Um dia, mais cedo ou mais tarde, amanhã ou para o ano, nesta ou na próxima geração, acabará por ser feita uma justiça histórica sobre o que realmente se passou em Camarate. No dia seguinte a esse, será tempo de acertar as contas com  quem, durante 26 anos, negou o direito à justiça dos tribunais.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Brigada Bigornas a 28.11.2006 às 17:59

"Exigimos saber qual a posição do primeiro ministro português na relação com o seu amigo espanhol: activo ou passivo" - Quitéria Barbuda in "Orgulho Gay", revista "Espírito", nº 40, 2006.
Sem imagem de perfil

De João Monge de Gouveia a 29.11.2006 às 15:57

Espero que tenhas razão e que mais tarde ou mais cedo se faça justiça Histórica...
JMG

Comentar post