Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Relvas aparado

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 03.09.09

A excelente notícia do Jornal de Negócios a propósito das pressões do gabinete de Sócrates sobre Alexandre Relvas é um retrato do país que explica muito do que se passa nos bastidores do poder, nomeadamente nas relações entre o Estado e os empresários. Poderia explicar também como desaparecem alguns projectos editoriais em Portugal. Aplausos ao Pedro Santos Guerreiro, director do Negócios, pelo excelente editorial de hoje: "há quem tenha medo e faça auto-censura. E há ameaças de represálias." Mas, é preciso também acrescentar, "só é asfixiado quem é cúmplice, quem é dependente ou quem é cobarde." Nem mais. Felizmente não é o caso de Alexandre Relvas, uma excelente excepção neste país cinzento. O mais grave é que há muitas dependências que decorrem do peso insuportável do Estado na economia. E é daqui também que nasce a pequena e a grande corrupção.

 

a partir do ABC

Autoria e outros dados (tags, etc)