Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O nosso Chávez e a OSCE

por Raquel Vaz Pinto, em 04.09.09

Ontem descobri que afinal que já não vivo em Portugal, mas na Venezuela de Chávez (mas sem petróleo…). Não morro de amores pela Manuela Moura Guedes nem pelo seu Jornal. Mas os valores democráticos não estão sujeitos a gostos pessoais ou aos caprichos.
Para quem tinha dúvidas sobre a «democracia» de Sócrates e deste PS, estas acabaram aqui. Mas não deixo de notar o silêncio ensurdecedor das hostes socialistas.
É uma excelente forma de dar as boas-vindas à OSCE que vem a Portugal monitorizar as eleições legislativas. Julgavam eles que vinham só cumprir calendário. 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.09.2009 às 13:23


Será daquele grupo que diz que é o da verdade e afinal não quer saber da verdade para nada e diz que a culpa é do ps e de Sócrates? É fantástico.
Sem imagem de perfil

De ze a 04.09.2009 às 13:29

Na terça feira a ministra da educação disse que foram suspensas as entregas do magalhaes. Ontem foi noticiado q Chavez distribui 50 000 magalhães. Já percebi
Sem imagem de perfil

De afro man a 04.09.2009 às 13:45

Está brutal este blog. Muitos Parabéns. Se poderem visitem tb o meu http://dauma.blogs.sapo.pt/ (http://dauma.blogs.sapo.pt/)
Sem imagem de perfil

De blogdaping a 04.09.2009 às 13:50

A democracia está em perigo ?
Porquê ?
Porque correram com a "grande democrata" dali pra fora ?
Vou já marcar uma consulta ao Dr. Marinho, que ele sim, é que sabe tudo !

Afinal Deus existe... e eu pensava que não ! 
Sem imagem de perfil

De Portugal Monárquico a 04.09.2009 às 13:56

Na noite de 3 para 4 do presente mкs de Setembro, às tantas da madrugada em ponto, foi hasteada a última bandeira nacional monárquica, a carismática bandeira azul e branca representativa, ainda hoje, dos monárquicos nacionais, que não era vista nesta cidade desde a Monarquia do Norte de Janeiro de 1919.


Foi assim, muito embora esta iniciativa não seja comparàvel à de Henrique de Paiva Couceiro e seus camaradas, restaurada a legitimidade monárquica na cidade do Porto, que rapidamente acolheu de braços abertos o renovado regime.



Estão-se a ultimar os preparos para que se reunam brevemente as cortes para debater todas as mudanças que bem se entenderem necessárias para o país, bem como para aclamar S.M. El Rei de Portugal, para as quais se conta com a participação de todos quantos queiram.


Viva o Rei,
Viva Portugal!


 


 

Os Autores de Portugal Monárquico

P.S. Soubemos que o estandarte nacional foi retirado do seu mastro. Gostariamos de saber como tal foi possível, atendendo а complexa forma como estava fixado.
 
http://portugal-monarquico.blogspot.com/ (http://portugal-monarquico.blogspot.com/)
Sem imagem de perfil

De blogdaping a 04.09.2009 às 14:01

Alguém tem aí SHELTOX,  pra matar estas melgas ?
Sem imagem de perfil

De nuno miranda ribeiro a 04.09.2009 às 14:07

Eu tinha e tenho dúvidas sobre a democracia de Sócrates e deste PS. Mas não entendo como se pode ter tanta certeza que foram Sócrates e o PS os causadores directos ou indirectos deste episódio. Onde está a informação que o comprove? Neste blogue, os últimos posts oscilam entre "foi uma decisão económica/enocomicista" e "foi interferência política", havendo mesmo textos em que as duas hipóteses são confrontadas. Não percebo de onde vem este intransigente e cego "Para quem tinha dúvidas sobre a «democracia» de Sócrates e deste PS, estas acabaram aqui."

As minhas dúvidas continuam, turvadas mais ainda pelas dúvidas sobre este caso.
Sem imagem de perfil

De Marquesa de carabás a 04.09.2009 às 14:21

Senhor Nuno M. Ribeiro.

o senhor vai-me desculpar mas também há uma ideia , que fica algures entre a economia e a politica mas num horizonte mais internacional, ou Europeu, como queira,  e que tem vindo a ser acompanhada de bolas de berlim e ameijoas à espanhola pela minha pessoa e desde manhã.
A Manuela Moura Guedes vai-me desculpar mas acho que foi apanhada à má fila e metida no filme, nem ela sabe como.Ou se calhar não.
Agora, que logo,  os desgraçados da RTP e da SIC bem podem dar à vela que ninguém vai contar a história lá isso podem. Vicissitudes da vida.
Logo foram e escolheram a TVI que nem é um canal nacional e é privado. Ele há coisas do diabo...e a senhora que é mulher de um senhor que acaba de se ir embora, ao que dizem os jornais com uma boa indemniza... com todo o direito aliás ,como todos os cidadãos que são mandados embora ou que vão voluntariamente (essa parte eu não sei bem,  tenho que perguntar ao Respública que sabe das leis)cala-te marquesa volta mas é pró fogão! 

 
Sem imagem de perfil

De Céptico a 04.09.2009 às 14:36

A Marquesa bem que me poderia dar o privilégio de passar algumas das suas ideias, sem empadas à mistura que estas só empatam o discurso, não se fala de boca cheia que é deselegante.
Sem imagem de perfil

De nuno miranda ribeiro a 04.09.2009 às 14:41

Cara Marquesa,

Quando um pêndulo oscila entre, num extremo "economia" e, no outro extremo "política", quer dizer que passa por todos os pontos intermédios. Não quis dizer que a explicação verdadeira ou é uma coisa ou outra, nem acusar este blogue de o afirmar. Neste blogue vi que as coisas não foram colocadas segundo essa perspectiva preto ou branco. Simplesmente este último post, ao contrário dos anteriores, parece ter a solução, a explicação cabal que carece de confirmação ou fundamento. É a fraca cultura democrática e a prepotência de Sócrates e deste PS que explicam o que aconteceu. Como? Se calhar nem interessa, já que a oportunidade de abalar a campanha é tão boa que o resto é pormenor (eu não voto PS, já agora).

Não consegui perceber muito bem qual é essa ideia que lhe mereceu tão delicioso e nutritivo acompanhamento. A de que a Manuela Moura Guedes foi apanhada num acontecimento que a ultrapassa? Foi isso que quis dizer?

E foi impressão minha ou sugeriu que nem os jornalistas da SIC nem os da RTP terão oportunidade (ou vontade?) de descobrir e noticiar o que aconteceu? E porquê? São cúmplices (de que lado?)? Vão ser calados pelo "despotismo  " do PS? Não percebi.
Sem imagem de perfil

De Marquesa de carabás a 04.09.2009 às 22:40

Nuno Ribeiro.

Não sugeri que os jornalistas da RTP ou da SIC não tenham oportunidade ou vontade. O que eu disse foi que esta noite em particular o País iria estar TODO a ver a TVI, pelos motivos que se sabiam.
O que aconteceu afinal foi mais um primo....ou seja, nada se prova, nada se resolve e só se aumenta esta trapalhada e a inerente confusão das pessoas que vão ter que votar nas eleições.
A TVI é um canal de televisão nacional? Acha que sim?
Acha que a politica de um país periférico como Portugal é é de facto toda feita cá? Ou leva muita bola de berlim e muita ameijoa à espanhola à mistura? Foram essas as questões que deixei.
A Manuela Moura Guedes é um mero fait divers nisto tudo. Agora o que eu queria saber, como todos os Portugueses em relação a tudo isto é se de facto temos um primeiro ministro implicado ou não em actos menos licitos: Esta é a questão. A manuela Moura Guedes que eu saiba não vai a votos

E eu também não voto neste PS.


 
Sem imagem de perfil

De marquesa de carabás a 04.09.2009 às 14:29

Quando as pessoas se vão embora quem é que paga as indemnizações? É o Estado? É o patrão? Pode ser em géneros tipo cestas da fruta? ameijoas? Bolas de berlim?
Sei lá, como eu é mais bolos...fica a pergunta para alguém que saiba
Sem imagem de perfil

De Antoine Silva a 04.09.2009 às 15:27

Chegou-se a um extremo neste País pseudo-democrático de proporções verdadeiramente escandalosas.
Aliás estendo e entendo estas manobras à escala da macro politica europeia.
Como alguém já escreveu neste Blog, só espero que perante tantas evidências, o Povo Português vote da forma correcta nas próximas eleições, promovendo assim uma forma de revolta perante a descredibilidade total destes socialeiros.
E que não hajam manobras para viciar os resultados.
É que desta cáfila de gatunos que hoje ainda nos governa, não se pode esperar outra coisa.

Mas lamentavelmente, perante a inevitável pergunta sobre em que alternativa votar, não deixo de me mostrar preocupado com as recentes declarações de Paulo Rangel, segundo as quais "a credibilidade da política não está na ética".
Sem imagem de perfil

De blogdaping a 04.09.2009 às 15:35

Cáfila ... de camelos.
Gatunos... quadrilha.

Até a reacçon já escreve mal e eu a pensar que era só na quinta do Mocho !
Sem imagem de perfil

De Antoine Silva a 04.09.2009 às 22:08

"miss fire!"

Cáfila = bando, súcia, corja e outras mais que se lhe assemelhem no sentido figurativo
Sem imagem de perfil

De artur mendes a 04.09.2009 às 14:55

UM POUCO FORA DO CONTEXTO... MAS TODAS AS ACHEGAS PARA DERROTAR O PS SÂO OPORTUNAS...
O que li:
-" Socrates usa e abusa até á nausea do argumento: "Os Srs quando foram governo"..." O vosso governo".." Foi no seu governo"...
Haja alguem que replique: O sr PM foi 10    anos responsável pela pasta do AMBIENTE... logo, o estado calamatiso em que se encontram as ARRIBAS DA NOSSA COSTA MARITIMA ( com mortes ) SÃO DA SUA RESPONSABILIDADE..."

Quem sabe se, assim, ele muda a "agulha".
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.09.2009 às 14:59

Manuela no seu melhor
 
Assim, se a chegar ao Governo, a dra. Ferreira Leite extinguirá o pagamento especial por conta que a dra. Ferreira Leite criou em 2001; a primeira-ministra dra. Ferreira Leite alterará o regime do IVA, que a ministra das Finanças dra. Ferreira Leite, em 2002, aumentou de 17 para 19% ; promoverá a motivação e valorização dos funcionários públicos cujos salários a dra. Ferreira Leite congelou em 2003; consolidará efectiva, e não apenas aparentemente, o défice que a dra. Ferreira Leite maquilhou com receitas extraordinárias em 2002, 2003 e 2004; e levará a paz às escolas, onde o desagrado dos alunos com a ministra da Educação dra. Ferreira Leite chegou, em 1994, ao ponto de lhe exibirem os traseiros. No dia anterior, o delfim Paulo Rangel já tinha preparado os portugueses para o que aí vinha: "A política é autónoma da ética e a ética é autónoma da política".»

 


Manuel António Pina (http://jn.sapo.pt/Opiniao/default.aspx?opiniao=Manuel%20Ant%F3nio%20Pina), Jornal de Notícias, 28 de Agosto de 2009.

Comentar post


Pág. 1/2