Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




The rats are dead. Long live the rats.

por Tiago Geraldo, em 26.02.07

Não tenho muitas dúvidas (ainda que me engane quase sempre), e por mais que Clint Eastwood tenha tido o inoportuno descaramento de se andar a fazer declaradamente a tudo o que é Oscar com essa obra-prima chamada Cartas de Iwo Jima (filme com o qual mereceria obviamente ganhar tudo o que é prémio), há uma coisa muito estimada para estes lados e que se chama, não acidentalmente, lealdade orgânica.

E eu, meus amigos, jurei fidelidade, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza, ao senhor que está aqui em baixo desde os tempos em que o senhor usava barba.

Para além disso, The Departed não é um filme menor. Não é um Raging Bull nem um Taxi Driver, mas não fica a dever nada a Goodfellas. É um Scorsese como nao vimos em Gangs of New York ou The Aviator (não discutindo o mérito e a valia de cada um). E é, muito simplesmente, o melhor filme deste ano.

Uma nota para Babel. Não é um grande filme, fracassa muito onde poderia chegar alto, mas conseguimo-nos aperceber de que por detrás daquele falhanço havia qualquer coisa de grandioso, lembrando também que Babel consegue alcançar grandes momentos de cinema (a cena da discoteca basta para justificar o que digo). 

Uma crítica sensata e razoável (e não tão reactiva como a que vimos) a Babel teria de se ficar por aqui: «Looking back, there are so many moments of beauty in Babel, mostly born of frustration and empathy with these characters. So why doesn't it connect?». Ou por aqui: «[Many] will probably find something profound in this beautiful-looking mishmash, but the profundity exists only in the intent, and not in the execution.»

A pensar especialmente nas bolas pretas da «crítica» a Babel, deixo à consideração Rainer Maria Rilke: «As obras de arte são de uma solidão infinita e nada as toca tão pouco como a crítica. Apenas o amor as pode alcançar e deter e julgar equitativamente».

À Academia com os melhores cumprimentos:

Melhor Filme: The Departed

Melhor Realizador: Scorsese

Melhor Actor: Di Caprio em The Departed ou Ken Watanabe em Cartas de Iwo Jima, mas parece que não foram nomeados. Assim sendo, Forrest Whittaker.

Melhor Actriz: Helen Mirren, The Queen

Melhor Actor Secundário: Mark Wahlberg, The Departed

Melhor Actriz Secundária: Rinco Kikuchi, Babel

Argumento adaptado: William Monahan, The Departed

Argumento original: Michael Arndt, Little Miss Sunshine

Montagem: Thelma Schoonmaker, The Departed

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De purita a 26.02.2007 às 11:22

desta vez, de um modo geral, não fiquei decepcionada como em anos anteriores.
pena sufjan stevens ter ficado de fora das categorias musicais!

Comentar post