Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




diz que é uma espécie de transformismo

por Rui Castro, em 28.02.07

"(...) devo muito a Pedro Arroja na minha "conversão" ao liberalismo (...) Havia um professor de Economia que trabalhava os temas do momento de um modo completamente distinto. Desassombrado. Com uma lógica irrebatível. Por causa dos artigos de Pedro Arroja fui compelido a ler Hayek pela primeira vez. Depois nunca mais parei. Com o meu amigo Marcos Sousa Guedes, o mais versado de todos nós nesta "boa nova", um grupo de rapazes ficava até altas altas horas da noite a discutir a forma liberal de encarar o mundo. Foi aí, julgo, que se moldou grande parte daquilo que sou (...) Mas quando descrevi a posição liberal-libertária e, sobretudo, citei Pedro Arroja, rebentou um tumulto. Fui ameaçado, insultado, punhos furiosos agitaram-se no ar, o barulho era ensurdecedor e não consegui terminar (...) Pedro Arroja inquietou, incomodou e interpelou as consciências, num país adormecido. Que permanecia (...) bovinizado. Parte da geração a que pertenço refere-se-lhe como aquele que teve a ousadia de ser o primeiro. Muitos outros vieram depois.
Mas Pedro Arroja ainda aí está..."

P.S. Prémio a quem adivinhar a autoria de tão bonita homenagem.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Francisco a 28.02.2007 às 12:24

Carlos Abreu Amorim aqui:
http://ablasfemia.blogspot.com/2006/09/pedro-arroja-2.html
Tocante, realmente...
Sem imagem de perfil

De isa a 28.02.2007 às 12:40

ó pá tá mal. eu ia advinhar mm sem procurar. só pla prosa. alguem sabe se o maradona já leu???
Sem imagem de perfil

De Francisco a 28.02.2007 às 13:02

Pois é Isa, mas eu já tinha adivinhado quando comecei a ler... Ficou-me entalado este naco de prosa do CAA e só tive que ir ao Blasfémias busca-lo; e foi um belo momento na blogosfera portuguesa, a chegada do Arroja.
Sem imagem de perfil

De isa a 28.02.2007 às 13:20

eu pessoalmente gostei mais da chegada do arcebispo da cantuária à atlântico.
Sem imagem de perfil

De rui a. a 28.02.2007 às 16:44

E então? A entrada do Pedro Arroja no «Blasfémias» desiludiu alguém por aqui?
Imagem de perfil

De Rui Castro a 28.02.2007 às 16:56

Pelo contrário, caro Rui. Ficaríamos muito tristes com a sua saída. Veja lá se consegue fazer as pazes entre o Prof. Arroja e o CAA. Seria uma perda para a blogosfera em geral e para a comunidade cibernautica em particular (ou será ao contrário?).
Abraço
Sem imagem de perfil

De Tiago Mendes a 28.02.2007 às 17:21

A haver transformismo, claro, sera' o de Pedro Arroja. CAA, quer-me parecer, nao so' defende o mesmo que defendia antes (e nao tem de ser totalmente coerente com o que pensou no passado, como bem lembra o Henrique Raposo), como tem todo o direito a elogiar um "mentor" e alguem por quem tenha, ainda que discordando hoje ou ontem, apreco pelo "intelecto".

Ja' o Rui Castro parece optar pela piadinha (legitima) e suposta aposta na "contradicao" de elogiar ontem e discordar hoje, com frontalidade e, seguramente, com alguma surpresa, senao mesmo pena. Mas nao ha' qualquer contradicao. De certeza que CAA nao quereria apagar o que escreveu. Talvez fique e' verdadeiramente surpreso com algumas posicoes de Pedro Arroja sobre certos assuntos - que nao as esconde.
Sem imagem de perfil

De hhhmmm a 28.02.2007 às 17:45

Sô Tiago, a sua prosa engomadinha está catita. Mas, e o amigo vai-me desculpar, o ridiculo não tem maneiras de deixar de ser ridiculo.
Sem imagem de perfil

De Tiago Mendes a 28.02.2007 às 17:47

E achas que nao sei quem tu es, caro "hmmmm"? Balls, my friend, balls... a gente depois fala. Abraco,
Sem imagem de perfil

De rui a. a 28.02.2007 às 17:47

«Veja lá se consegue fazer as pazes entre o Prof. Arroja e o CAA.»

Mas, caro Rui, aqui pelo «Blasfémias» vive-se uma verdadeira pax romana. Ou a paz dos anjos, conforme as preferências... Desse modo, o seu apelo, embora generoso e amigo, é absolutamente desnecessário...

Abraço,
Imagem de perfil

De Rui Castro a 28.02.2007 às 17:55

"A Pax Romana, expressão latina para "a paz romana", é o longo período de relativa paz, gerada pelas armas e pelo autoritarismo" - in wikipedia
Caro Rui, espero que não esteja a falar desta "pax romana".
Abraço
Sem imagem de perfil

De C.D. Pereira a 01.03.2007 às 00:04

Este Senhor CAA anda sempre metido nestas confusões não é? Lembro-me de qualquer coisa do mesmo estilo mas onde entrava o Manuel Monteiro. É o que dá ser do FCP...

Comentar post