Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Parabéns à Odete [Enviado por email]

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 26.03.07

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Nuno Oliveira a 26.03.2007 às 17:48

Para uma pergunta estúpida não se merece menos do que uma resposta estúpida.
Sem imagem de perfil

De JPN a 26.03.2007 às 19:09

É um bocado isso, sim. Ou os mesquinhos não se preocupam com a conta do telefone.
Sem imagem de perfil

De JPN a 26.03.2007 às 19:10

É um bocado isso, sim. Ou os mesquinhos não se preocupam com a conta do telefone.
Sem imagem de perfil

De JPN a 26.03.2007 às 19:13

Peço desculpa pela repetição, afinal não era um erro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.03.2007 às 19:18

Olha, olha... então não era o Dr. Portas que ia unir e federar a direita? O Dr. Salazar ontem à noite deu-lhe uma cabazada.
Sem imagem de perfil

De ardinario a 26.03.2007 às 23:53

Que percentagem destes 41 fazem parte dos 50 que não votam quando é a sério e de borla? 100?
Sem imagem de perfil

De libertas a 27.03.2007 às 00:59

SALAZAR DESENVOLVEU PORTUGAL COMO NUNCA!

Dividindo a história portuguesa do século XX em três períodos, o da Primeira República (1910-26), o do Estado Novo (1926-74) e o do regime democrático saído do 25 de Abril (1974 em diante), o período do Estado Novo foi, a grande distância dos outros, o período de maior crescimento económico no país.
Não apenas em termos absolutos. Assim, entre 1959 e 1973 a economia portuguesa cresceu à taxa média anual de 7% (em 1973 cresceu mesmo 11.3% - o record do século); de 1974 para cá a taxa média anual de crescimento não vai além de 2,5% - uma mera terça parte.
Mas também em termos relativos. Tomando como refererência a União Europeia a 12 países tal como existia em 1986, aquando da nossa adesão, o rendimento per capita em Portugal subiu de 39% da média comunitária em 1959 para 56% em 1973. Desde então, não fez qualquer progresso.
Sem imagem de perfil

De Golani a 27.03.2007 às 17:00

ó Libertas essa porra de "copiares" o que o Pedro Arroja escreve no Blasfémias não dá com nada

relativamente ás tx de crescimento média anuais do PIB os dados estão correctos

mas os dados do rendimento médio per capita relativa à média europeia está errado, não sei onde ele foi buscar esses dados

hoje, o rendimento per capita português em PPC é 72% da média europeia ( de 56% em 73 )
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.03.2007 às 17:25

Quem é o Salazar?

Comentar post