Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




não admira que os rapazes estejam traumatizados

por Rodrigo Moita de Deus, em 22.08.07

Diogo,

 

Se a charanga da Guarda Nacional Republicana é a única que toca a galope, também é preciso não esquecer que a GNR é a única força militarizada do mundo que, por lealdade ou falta de talento, conseguiu estar sempre do lado errado da história.

 

A Guarda Real de Polícia de Lisboa nasce em 1801. Fiel ao bom regime, e de tão fervorosamente miguelista, foi extinta por D. Pedro em 1834.

Nasceu então a Guarda Municipal de Lisboa e Porto. A 5 de Outubro de 1910 são, orgulhosamente, as últimas forças em combate a render-se à república…no quartel do Carmo. Roubaram essa distinção a Paiva Couceiro e aos Lanceiros da Rainha. Tamanha devoção monárquica valeu-lhe do novo regime nova refundação como, pasme-se, Guarda Nacional Republicana.

 

Muda-se o nome, não se muda a predisposição genética. A 25 de Abril de 1974 a GNR é a única força que responde às ordens do regime condenado. Cercada outra vez no Carmo, tem como última incumbência a protecção do governo. Só se rende depois da missão cumprida.

 

Três vezes os ventos mudaram, três vezes a Guarda não mexeu.Tens razão, Diogo. Dedicação, lealdade e falta de jeito. A Guarda tem tudo o que a direita conservadora gosta.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Anonimo Citoyen a 22.08.2007 às 11:43

A 25 de Abril de 74 a GNR não foi a única a obedecer ás ordens do regime deposto...

Sem imagem de perfil

De Rodrigo Moita de Deus a 22.08.2007 às 12:00

A fragata retirou. Parte de Cavalaria 7 passou para o outro lado a outra parte não disparou. A Força Aérea declarou "neutralidade". A Legião Portuguesa afinal não existia. Está a escapar-me alguma coisa?
Imagem de perfil

De DBH a 22.08.2007 às 13:04

Exactamente, Rodrigo.
Sem imagem de perfil

De António de Almeida a 22.08.2007 às 13:56

Nem a DGS defendeu coisa alguma a não ser ela própria, os únicos tiros que dispararam foi das janelas do seu edifíco, enquanto destruiam ficheiros, convencidos que estavam de nada lhes acontecer...
Sem imagem de perfil

De Miguel D a 22.08.2007 às 17:01

Em 1836/1838 também voltou a estar do lado errado, mas dessa vez não era pela lealdade.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.08.2007 às 23:41

É o "R". É o "R". Um corpo militar, ou uma polícia, ou uma treta dessas que se chama republicana penso sempre que foi feita para me perseguir.
Sem imagem de perfil

De tuga a 30.08.2009 às 15:39

Esses (mailto:tuga@iol.pt) panascas que querem a monarquia de volta, estão bem representados por uma aspiração a rei muito a dar para o maricinço, cambada de paneleiros vão trabalhar.,.

Comentar post