Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




a cobardia é uma coisa perigosa

por Rodrigo Moita de Deus, em 07.03.17

jaime.jpg

Pressão dos estudantes trava organizadores de conferência com Nogueira Pinto

A associação de estudantes da FSCH é só palerma. A direção da faculdade, que cancelou a conferência por causa de uns palermas, é perigosamente cobarde.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Silva a 09.03.2017 às 09:10

De facto, recusar a palavra a um FASCISTA que tanto apoiou o regime de salazar, é uma indecência, quando os salazarentos recusaram a oposição de sequer existir!
Sem imagem de perfil

De AB a 09.03.2017 às 14:48

Portanto quer um regime igual ao de Salazar?
Recorde-me lá quem deu o doutoramento a Álvaro Cunhal?
Sem imagem de perfil

De Carlos Silva a 09.03.2017 às 18:47

Eu não só não quero um regime como o de salazar, como entendo que os defensores de tal regime devem provar do mesmo veneno, já que conspiram contra a DEMOCRACIA.
Quem deu o doutoramento a Cunhal, foi o seu mérito, já que o ditador tudo fez para que tal não acontecesse!
Sem imagem de perfil

De AB a 09.03.2017 às 21:23

Se quem conspira contra um regime é punido como nos tempos da outra senhora, então não há diferenças por aí além. Pessoas educadas podem ouvir fascistas todo o dia, aquilo entra por um ouvido sai por outro. Acontece que a educação anda pelas ruas da amargura, e muita gente labora no erro de considerar que o oposto de fascismo é comunismo, ou, em geral, que a direita é o oposto da esquerda.
Não questiono o mérito de Cunhal, só não acredito que numa situação inversa Caetano chegasse sequer a apresentar a tese.
Sem imagem de perfil

De Carlos Silva a 10.03.2017 às 10:15

Nesta democracia, até já tivemos diversos ministros e deputados que o foram no tempo da ditadura fascista.
Esta cala-o ou quer mais?
Sem imagem de perfil

De AB a 10.03.2017 às 10:51

Mais uma razão para deixar o Jaime Nogueira Pinto falar. E Calo-me.
Sem imagem de perfil

De Jorge a 10.03.2017 às 12:45

Devemos mostrar que os tempos são diferentes. Não gosto do conferencista, mas convidá-lo e depois proibir a sessão é deselegante. Será também pouco democrático uma vez que a proibição veio de uma organização não eleita...pelos Portugueses.

Comentar post