Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




controlo de passaportes no aeroporto de lisboa

por Rodrigo Moita de Deus, em 08.06.17

 A única coisa que não funciona, mesmo, no aeroporto de Lisboa foi aquela que não pode ser privatizada,

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.06.2017 às 23:03

Errado! É uma das poucas coisas que (ainda) funcionam bem naquele aeroporto. Ou acha que um dos motivos de sermos um dos países mais seguros do mundo com ZERO ocorrências de terrorismo, é por causa da simpatia das hospedeiras da TAP ou da senhora dos cafés do "Cockpit bar"???
Sem imagem de perfil

De O viajante a 09.06.2017 às 01:10

Um gajo que se diz publicitário, jornalista, escritor e comentador tem obrigação de se informar melhor antes de mandar umas larachas sobre o trabalho que o SEF e os seus funcionários estão fazer para garantir a segurança da nação e do espaço comunitário. Aconselho-o a viajar mais por este mundo fora e a não se remeter apenas na sua zona de conforto ao pe de um qualquer computador a discorrer sobre o que nao sabe. Dispa a capa de publicista e faça um trabalho jornalístico de qualidade e de interesse para o país. Informe-se melhor sobre o que se passa no país e no mundo. Sabe cada funcionário do SEF controlou em média 45.000 pessoas nos postos de fronteira nacionais e nem por isso diminuiu o escrutínio rigoroso dos que atravessam as fronteiras externas da UE. Sim porque o funcionário do SEF não é um sobredotado mas para além de ser um perito em documentos, é perito em avaliar o perfil de um passageiro, é também jornalista porque sabe informar melhor o cidadão sobre o que é de interesse, é comentador porque também sabe avaliar o que se passa no país e no mundo cada vez mais globalizado, é publicista porque contribui para publicitar o país além fronteiras como dos mais seguros. E por último também é escritor porque está a re-escrever a história de Portugal.
Sem imagem de perfil

De O viajante a 09.06.2017 às 01:15

Um gajo que se diz publicitário, jornalista, escritor e comentador tem obrigação de se informar melhor antes de mandar umas larachas sobre o trabalho que o SEF e os seus funcionários estão a fazer para garantir a segurança da nação e do espaço comunitário. Aconselho-o a viajar mais por este mundo fora e a não se remeter apenas na sua zona de conforto ao pe de um qualquer computador a discorrer sobre o que nao sabe. Dispa a capa de publicista e faça um trabalho jornalístico de qualidade e de interesse para o país. Informe-se melhor sobre o que se passa no país e no mundo. Sabe, cada funcionário do SEF controlou em média 45.000 pessoas nos postos de fronteira nacionais e nem por isso diminuiu o escrutínio rigoroso aos que atravessam as fronteiras externas da UE. Sim, porque o funcionário do SEF não é um sobredotado mas para além de ser um perito em documentos, é perito em avaliar o perfil de um passageiro, é também jornalista porque sabe informar melhor o cidadão sobre o que é de interesse, é comentador porque também sabe avaliar o que se passa no país e no mundo cada vez mais globalizado, é publicista porque contribui para publicitar o país além fronteiras como sendo dos mais seguros. E por último também é escritor porque está a re-escrever a história de Portugal.
Sem imagem de perfil

De batia a 20.06.2017 às 20:53

não é com certeza pelo (não) trabalho que o SEF faz (não faz). com a quantidade de terroristas que aqui vive, só não explode nada aqui, porque isto é um paraíso para eles. Aqui ninguém os incomoda, nomeadamente o SEF, até levam cartões de residência e após 6 anos pedem a nacionalidade portuguesa para circularem livremente. Ah e ganham como se fossem inspectores da PJ....quando nem aos pés destes lhe chegam!

Comentar post