Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




e entretanto no país real

por Rodrigo Moita de Deus, em 03.11.17

1-alba.jpg

 O Ministério Público podia arrestar o resultado da venda da Comporta e garantir o desenvolvimento da zona. Podia. Mas, por alguma estranha e ideológica razão, preferiu inviabilizar o negócio. Já sabemos como é que isto acaba. A Comporta fica nas mãos do Estado. Depois é o abandono. E a coisa acaba num documentário qualquer para passar na televisão.  

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.11.2017 às 15:18

Errado! É para entregar ao Salgado, como subsídio...

Comentar post