Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Incêndios e terrorismo

por Augusto Moita de Deus, em 18.10.17

Estava a imaginar uma povoação pacífica no interior, que de repente se visse atacada por um grupo armado que a cercasse e fizesse reféns e que depois matasse algumas das pessoas da localidade, após horas de terror indescritível. Isso seria motivo de um destaque mediático brutal e de medidas extremas. Inúmeras questões se levantariam. Como é que os invasores não foram detectados?, quais os avisos que foram ignorados?, porque as populações não foram defendidas?, o que fazer para evitar futuras incursões?

 

Infelizmente este cenário existe e persiste em muitos países. Chama-se terrorismo. Mas no parágrafo acima substitua-se mutatis mutandis "grupo armado" e "invasores" por "fogo" e veja-se que o que está escrito reflecte com precisão o drama anual dos incêndios em Portugal.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Perfil Facebook

De Rão Arques a 19.10.2017 às 18:06

TEMOS O NOSSO INVASOR MAIS QUE TOLERADO, FESTEJADO
António Costa é responsável por jogos de bastidores que nos escondeu, e por politicas com muletas que não lhe encomendamos.
Uma tragédia em que fomos ludibriados, com o único peso na consciência de lhe permitir que continue pendurado no galho onde se balança.
COM IMPULSOS À BORLA COMO DANÇA NA PONTA DA CORDA
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 20.10.2017 às 13:37

terrorismo é o k esta a acontecer na Assembleia da Republica!!! em vez de um acordo de regime para o interior andam à peixarada...é o que lhes inspira as tragédias!!
Sem imagem de perfil

De Algarve a 23.10.2017 às 19:19

Os bombeiros estavam a culpar o governo no dia dos incendios mas,no dia a seguir calaram-se,será que não podem comentar estes assuntos?

Comentar post