Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




IMG-20161206-WA0009.jpg

 Grandes anúncios: foi tudo tão rápido que o Arménio Carlos nem deu conta destes quatro meses sem bilhetes.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Carneiro a 13.12.2016 às 14:07

na EDP eu também não aderi à taxa de RTP e levo com ela, mas não é isso que está aqui em causa.
Afinal Vc tem ou não uma solução para o Metro dentro da sua ideologia de esquerda, porra ?
Essa é que é a questão. Ontem as 21:30 na Baixa Chiado no sentido de Telheiras mais confusão. 3 carruagens apinhadas e pessoal a barafustar depois de 15 minutos de seca.
Afinal onde está a bondade da solução da Geringonça ? Por mim, desde que funcione, é igual ao bacalhau. Mas deixem-se de merdas ideológicas e de 31 de boca. Tem que funcionar. Ou então entreguem aos concessionários deixem-se de se armar em gestores da treta.
Sem imagem de perfil

De Manolo Heredia a 13.12.2016 às 20:08

A taxa RTP na factura da luz é obrigatória, o seguro de reparação de electrodomésticos inventado pelos Chineses (ou pelos gestores portugueses da EDP, que só lá estão porque lhes fizeram um grande favo) não. e Vc acha que é a mesma coisa.

Andar de metro ou comboio em carruagens vazias (sentadinho) é um luxo. Custa muito dinheiro, custo muito mais dinheiro do que o que as pessoas pagam actualmente pelo bilhete. Mas as pessoas que necessitam andar de transportes ganham o salário mínimo nacional. Não têm dinheiro para pagar mais. Daí as indemnizações compensatórias, mas essas toda a direita acabou ou quer acabar com elas, alegando manhosamente que os cidadãos de Bragança não têm nada que pagar os transportes dos cidadãos de Lisboa.
O que seria natural era aumentar o salário mínimo nacional para que as pessoas pagassem bilhetes mais caros e as empresas de transportes pudessem investir em carruagens e túneis, e etc. Mas é que os patrões não deixam! Por causa da competitividade, e tal (como se a competitividade não se obtivesse comprando robots e despedindo pessoas, isso é que não! dizem os sindicatos).

É que, sabe? isto está tudo ligado! e depois vamos cair nos swap outra vez... É que, sabe? Nacionalizar não resolve a questão de andar sentadinho nos transportes públicos. A matemática não deixa. Os projectos desses que já vi por aí implicavam PPPs grandes e à francesa! e lá estavam os cidadãos de Bragança a pagar ainda mais para os alfacinhas andarem de cu tremido. Porque, acontece, ninguém compra empresas que não sejam para dar lucro!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.12.2016 às 01:13

Tretas, mais tretas.
Conversa fiada.
Dê uma única solução, pázinho.
Para o Metro funcionar. Ou fodem ou saem de cima. è tão simples quanto isso. Deixe-se de conversa da treta.
E essa de apelidar de "manhoso" o argumento de que os Bragantinos estarem a pagar o Metro aos lisboetas, brada aos Ceus. Então não é um facto ?

Já agora, depois de tanta treta sua, deixe que lhe atire às ventas uma treta das minhas - e não volto a responder-lhe já que a conversa consigo chegou a um beco sem saída há 3 comentários atrás: Vc ainda não percebeu que o seu modelo social e económico não presta, não porque a retórica subjacente não seja viciante como uma lengalenda de criança , mas porque passados 40 anos de um modelo constitucional socialista somos o País mais pobre da Europa (descontando 2 ou 3 "coreias-do-norte europeias") ?
Sem imagem de perfil

De Manolo Heredia a 14.12.2016 às 08:05

"não fodem" não é bem assim... a maioria das infraestruturas que põem Portugal ao nível dos países desenvolvidos da Europa (autoestradas, comunicações, aeroportos, portos de mar etc.) foi construída na vigência de governos socialistas (que de socialismo não têm nada, pois governaram-se de grande e à francesa). Mas se fosse a direita a governar já não havia Portugal. Tinham vendido até a horta da mãezinha, para obterem em contrapartida um cargo bem pago na empresa que comprasse a horta. Que se lixem os filhos e os netos. Os próprios e os alheios.
A maioria dos portugueses sabe que isto não tem solução, sabe que vamos continuar a ser fodidos (baixos salários, desemprego, etc,) e preferem então que seja com vaselina (subsídios sociais, anulação de sobretaxas etc,). Por isso dão mais votos à esquerda que à direita. Há é sempre uns masoquistas que gostam sem vaselina... é problema deles.
Sem imagem de perfil

De Carneiro a 14.12.2016 às 01:14

Tretas, mais tretas.
Conversa fiada.
Dê uma única solução, pázinho.
Para o Metro funcionar. Ou fodem ou saem de cima. è tão simples quanto isso. Deixe-se de conversa da treta.
E essa de apelidar de "manhoso" o argumento de que os Bragantinos estarem a pagar o Metro aos lisboetas, brada aos Ceus. Então não é um facto ?

Já agora, depois de tanta treta sua, deixe que lhe atire às ventas uma treta das minhas - e não volto a responder-lhe já que a conversa consigo chegou a um beco sem saída há 3 comentários atrás: Vc ainda não percebeu que o seu modelo social e económico não presta, não porque a retórica subjacente não seja viciante como uma lengalenda de criança , mas porque passados 40 anos de um modelo constitucional socialista somos o País mais pobre da Europa (descontando 2 ou 3 "coreias-do-norte europeias") ?

Comentar post