Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desculpe, senhor presidente. Como disse?

por joaogoliveira, em 19.02.17

Assunto encerrado. Ponto final parágrafo.

Foi com esta tirada que Marcelo Rebelo de Sousa quis dar por encerrado o assunto em torno da Caixa Geral de Depósitos, as trapalhadas que envolvem António Costa, Mário Centeno, António Domingues e o próprio presidente da República.

Percebe-se o nervosismo. Afinal de contas, Marcelo estará mais envolvido no caso do que se pensava, ou o próprio gostaria, e andar a remexer no assunto - com os mais famosos SMS desde que Jorge Jesus e Talisca trocaram mensagens no início da temporada passada no centro da polémica - só evidenciaria que o sentido de Estado de António Costa, Mário Centeno e Marcelo Rebelo de Sousa não é tão grande como os próprios gostariam de admitir, com PCP e Bloco de Esquerda a alinharem no circo, evitando que a Comissão de Inquérito à Caixa investigue em profundidade até onde vai esta pouca vergonha.

Mas esta tirada ganha especialmente relevo depois de recordar as palavras de Marcelo Rebelo de Sousa, há pouco mais de um mês, na cerimónia de abertura do Congresso de Jornalistas, classe de que o próprio presidente da República em tempos fez parte.



Recordo apenas esta citação: "O jornalismo só tem poder se nunca se vergar aos poderes vigentes, formais ou informais".

Ora, como é que alguém pode dizer isto e, um mês depois, querer dar por encerrado um assunto que ainda tem muitas questões para ser feitas, como recorda o jornalista Diogo Cavaleiro, do Jornal de Negócios?



Não é isto mesmo tentar vergar o jornalismo à vontade de um poder que procura, desesperadamente, evitar que se saiba o quão podre está por dentro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Envie a sua legenda

por joaogoliveira, em 26.11.14

Slide1.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ahhh...uma crise política? Agora não. Não dá jeito...

por Afonso Azevedo Neves, em 29.01.09

,.. até porque com a crise económica e tudo...era uma chatice, enfim. Há que evitar mais confusão. E se a confusão for tão confusa como se anda por aí a dizer se calhar era mesmo pensar ali no cenário do Vasco, até porque enfim é do Costa que falamos e o Costa enfim...não é o Santana, é o Costa, como eu ainda ainda agora dizia. (deixa-me servir aqui um bocadinho mais de Black Label para aclarar as ideias) ora bem, deixa cá pensar numa solução...não! Que tal irmos mesmo para eleições? Não? AÍ ainda se podia pensar que isto é mesmo uma crise política...pois é...Olhem, eu vou mas é deixar o whisky de lado e abrir uma garrafinha de vinho em honra de quem achar uma solução para isto e cantar o Broken Box, I've got wine & so do you; Mine came with a cork; I wish yours did too; Everyone just loves you; so well hurray!; Now you know where to go...Ora, boa noite!

Autoria e outros dados (tags, etc)