Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Náusea

por Francisco Mendes da Silva, em 08.12.07

Nem o Tiago Mendes - por muito inteligente, desempoeirado e prolífero que seja - merece que a polémica se arraste, nem o affair da sua saída do blogue da Atlântico merece outro tratamento que o dado pelo maradona nos posts cujos excertos deixei ali em baixo.

 

De qualquer modo, é uma pena que a discussão se tenha vindo a centrar na questão do insulto - o que é que é e o que é que não é, se é legítimo ou não, quando é que estamos perante um ataque às ideias ou ao idiota. É uma pena porque isso permitiu a algumas pessoas (nomeadamente o Carlos Abreu Amorim e aqui a nossa very own ASAE da direita, o Tiago Geraldo)  ensandecerem e dispararem com comparações absolutamente deslocadas: Churchill, Nélson Rodrigues, João Pereira Coutinho, não sei se também Paulinho Santos.

 

Como se as grosserias do Tiago Mendes ("grosserias" no duplo sentido de verbalizações injuriosas e de recursos estilísticos rudimentares) pudessem algum dia ser ou ter sido utilizadas por qualquer um dos exemplos escolhidos. Alguém sequer concebe um Churchill, um Nélson Rodrigues, um João Pereira Coutinho a dizerem de um adversário polemista que as ideias deste lhes dão "vómitos"? Vómitos? Puh-leaze. Não é que eu não encontre espaço para este tipo de escatologias, mas essa coisa dos "vómitos" e as outras que tais do Tiago Mendes estão, no seu mundo de gente sofisticada, ao mesmíssimo nível do "Pinto da Costa vai pró caralho" - essoutro clássico literário.

 

Adiante. O que verdadeiramente distingue o Tiago Mendes dos grandes cultores da "arte da rudeza" (ainda ninguém o comparou aos Waughs, pois não? Nesse caso teria de começar a polir o revólver) é que estes percebem perfeitamente que a arte só poderá continuar a ser cultivada enquanto os adversários estiverem na arena. E, para que os adversários estejam na arena, convém que os não queiramos enxotar. Ora, não me lembro de algum dia ter lido Churchill, Nélson Rodrigues ou João Pereira Coutinho a quererem sanear alguém. No caso do João - uma situação extrema -, este disse não estar para aturar o Daniel Oliveira e abandonou o "É a Cultura, Estúpido". Quem está mal, muda-se. Tão simples quanto isso. Pelo contrário, o Tiago Mendes escreveu o tal post miserável - e todos os seguintes nos quais continuou a estrebuchar - sem nenhum outro objectivo que não o de argumentar e convencer o auditório e a direcção da Atlântico da bondade da expulsão sumária (enfim, não há outra palavra) do André Azevedo Alves. Que "basta", que a revista não tem futuro com pessoas como o André, que mais não sei o quê.

 

Ou seja: não é o facto de o Tiago insultar o André, mesmo naqueles termos rasteiros, que lhe polui a reputação liberal; foi a sua ânsia de controlismo e limpeza que o fez portar-se, naquele momento específico, como um pequeno tiranete.


comentários

Imagem de perfil

De Tiago Geraldo a 08.12.2007 às 19:35

Caro Francisco,
A invocação do Nelson Rodrigues não foi mais que um pretexto andrajoso para poder cunhar o André Azevedo Alves de «bonitinho, mas ordinário». Não era preciso tanta condescendência da tua parte para desmistificar o assunto.
E pronto, aqui me penitencio publicamente e exorto os demais leitores: que ninguém invoque o Evelyn Waugh em vão, ou, pelo menos, sem consultar o Francisco.

Saudações do Inspector-Geral.
Imagem de perfil

De Francisco Mendes da Silva a 08.12.2007 às 20:02

Não é o problema de o invocar "em vão", Tiago. É a eventualidade de o invocarem por equiparação ao Tiago Mendes.

Abraço.
Sem imagem de perfil

De Pedro Sales a 08.12.2007 às 21:59

O Francisco Mendes diz que "Alguém sequer concebe um Churchill, um Nélson Rodrigues, um João Pereira Coutinho a dizerem de um adversário polemista que as ideias deste lhes dão "vómitos"? Vómitos?"

Nem é preciso ir muito longe. Um dos nome que refere no seu post, o CAA, colocou hoje no Blasfémias este belo exemplo do mesmo João Pereira Coutinho que, segundo o Francisco, é um modelo de respeito pelos seus "adversários polemistas":

«UM ESCLARECIMENTO AO SR. DANIEL OLIVEIRA: (...) o sr. Daniel Oliveira é radicalmente analfabeto e julga que todos aqueles que não partilham o seu mau-carácter estão necessariamente à direita dele e do atoleiro ideológico onde ele vive e sobrevive. Um atoleiro que, convém esclarecer, o sr. Daniel não gosta de alardear em público (...) acreditei que lidava com um cavalheiro leal. Puro engano. O cavalheiro não é leal e a sua manifesta personalidade de verme impede qualquer discurso civilizado (...) JPC»

João Pereira Coutinho, Coluna Infame, 6 de Junho de 2003
Imagem de perfil

De Francisco Mendes da Silva a 08.12.2007 às 22:19

Pronto, ó Pedro Sales, agora leia lá o meu post.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.12.2007 às 14:15

Até poderia ter razão se JPC não tivesse escrito também isto:

"E agradeço que a organização do «É a Cultura, Estúpido!» tenha a caridade de enxotar a criatura da minha presença."
Sem imagem de perfil

De Portela menos 1 a 08.12.2007 às 22:39

quanto mais posts sobre o "tiranete" mais se enterram!
Sem imagem de perfil

De anónimo a 08.12.2007 às 23:06

o que me dá mesmo náuseas é este texto. duplicidade de critérios no seu melhor. JPC não escreveu, claro, que as ideias do outro lhe davam vómitos, antes reflectiu profundamente sobre sua a manifesta personalidade. Gostava de perguntar ao autor deste texto o que preferia que lhe dissessem: que as suas ideias dão náuseas ou que a sua personalidade e o seu carácter são o de um insecto?
Sem imagem de perfil

De Fernando Albino a 08.12.2007 às 23:24

Mas afinal quem é o Tiago Mendes?
Imagem de perfil

De blogdaping a 09.12.2007 às 03:22

Já vi cenas destas na Quinta do Cabrinha !
Sem imagem de perfil

De terrivel a 09.12.2007 às 06:09

Completaente de acordo, caro FMS. MAs, diga-me, O
O Helder Amaral(aka o beirão) é um TM ou JPC?
Sem imagem de perfil

De Ana Matos Pires a 09.12.2007 às 17:08

Caro Francisco Mendes da Silva,

Antes de mais quero dizer-lhe que sou, com orgulho, amiga do Tiago e, simultaneamente, uma das pessoas que mais o desanca. Conhecendo-o como o conheço, asseguro-lhe que a cobardia, a deslealdade e a desonestidade intelectual não são características dele.

Não sei, nem tenho que saber, quais as premissas que regem as participações no blogue da Atlântico, mas imagino que seja claro para todos os colaboradores que a gestão do projecto cabe ao director da revista e gestor do blogue. A ser assim, o Paulo Pinto Mascarenhas tinha toda a legitimidade para, sem necessitar de qualquer tipo de justificação e de uma maneira clara, inequívoca e frontal, sem registos paradoxais no estilo comunicacional, dispensar o Tiago Mendes. O que é que o Francisco, cujos pergaminhos éticos são indiscutíveis, acha?

E depois, Francisco, no que ao insulto e ao tal do vómito diz respeito, vai desculpar-me, mas essa coisa das outras fazerem broches e nós fazermos sexo oral tira-me do sério.

Já agora deixe-me perguntar-lhe isto: o que pensa das ideias do André Azevedo Alves? Não acho que o Francisco, ou quem quer que seja, tenha de ter escrito sobre as ideias - sinistras, digo eu - do supra citado AAA, mas lá que é estranho, como referiu o Tiago, que haja, à direita, tão pouca gente a criticar ideias tão reaccionárias, é.

É essa omissão, compreensível na afiliação grupal própria da adolescência mas pouco razoável na maturidade da adultícea, que dá náuseas… a não ser que se concorde com tais ideias, o que, a mim, não só me dá mais náuseas como me faz bolsar.

Ah, é verdade, que fique claro que teria exactamente a mesma posição se um episódio semelhante se passasse à esquerda – olhe, num cenário como o exposto pelo João Pinto e Castro (http://blogoexisto.blogspot.com/2007/12/explica-me-como-se-eu-fosse-muito.html), por exemplo.

Cumprimentos,
ana
Sem imagem de perfil

De ricardo a 10.12.2007 às 19:59

AHAHAH !!!! "Churchill, um Nélson Rodrigues, um João Pereira Coutinho..." Este Francisco Mendes Silva é um cromo. Tão simples quanto isso (que expressão mais possidónia, ó Francisco). E eu que achava que o Rodrigo Moita de Deus era o único aqui do blog que escrevia umas chalaças...
Sem imagem de perfil

De Tiago Mendes a 13.12.2007 às 17:30

Caro Francisco,

Aqui tem (não é só para si, como compreenderá) a minha resposta:

http://deverderesposta.blogspot.com

Cumprimentos,

Tiago Mendes

Comentar post