Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




velhos hábitos

por Rui Castro, em 07.02.08

O Luís Rainha, recentemente regressado ao combate político na blogosfera, deveria ter consultado melhor as suas fontes antes de escrever "Como, se ainda há dias a CAP defendia o direito a despedir até por razões ideológicas?".

A notícia é já do ano passado e, como tem vindo a ser apanágio da tsf, não corresponde à verdade. As confederações, na página 3 de um documento que contempla uma posição comum na matéria, defendem que o artigo 53.º da constituição "onde se consagra a garantia da segurança do emprego e a proibição dos despedimentos sem justa causa (ou por motivos políticos ou ideológicos)" deve ser revisto. Está claro que o texto transcreve o artigo da constituição, tendo tido o cuidado de colocar "ou por motivos políticos ou ideológicos" dentro de parentesis, porventura já prevendo que alguém mais mal intencionado pudesse tresler o texto em causa. Pelos vistos, não foi suficiente. Fica, no entanto, a pergunta para o Luís: e se por acaso forem trabalhadores que façam a apologia do fascismo ou do racismo, já te parece bem o despedimento?


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.02.2008 às 10:32

Se o Rui Castro se tivesse dado ao trabalho de escutar as declarações de João Machado, secretário-geral da CAP, (disponíveis na página da TSF indicada) talvez não tivesse escrito o que escreveu.
É o próprio secretário-geral da CAP a afirmar, preto no branco, que "todas as razões devem ser consideradas válidas para flexibilizar o mercado de trabalho" e que "qualquer trabalhador pode despedir-se se não concordar com a visão política do empregador. Porque é que não há-de poder acontecer o contrário?".
O Rui Castro entende, pelos vistos, que João Machado não representa a instituição da qual é secretário-geral. E que o que afrma é irrelevante. Que apesar do representante máximo da CAP defender esta ideia, a CAP não a defende. Talvez na sua ideia a CAP não defenda essa flexibilização. Mas, vai perdoar-me, é só na sua ideia.
Imagem de perfil

De Rui Castro a 08.02.2008 às 14:39

f.,
gosto mais qdo escreve só com minúsculas. o que eu escrevi e mantenho é que a posição oficial da CAP consta de um documento por mim indicado. não ponho em causa que o idiota do joão machado tenha dito o que disse mas a verdade é que essa não corresponde à proposta apresentada por aquela instituição.
cumprimentos

Comentar post