Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Simão em “Quem sai aos seus não degenera!”

por Sofia Bragança Buchholz, em 03.04.08

Personagens:
• Simão (7 anos)
• O destrambelhado Labrador de 3 meses, Spike
• O coelho Skubidu
• Eu


Cenário:
Há uns dias, foi tempo de apresentar o coelho Skubidu, habitante antigo lá de casa, ao novo cachorro, já vosso conhecido.
No jardim, o destrambelhado Labrador de três meses corre desembestado de um lado para outro, trava tardiamente, esborrachando-se contra nós e contra as coisas, para logo recomeçar numa correria infernal, as orelhas a esvoaçar, feliz, os olhos esbugalhados, de satisfação.
O meu sobrinho Simão chama-o. Ao colo tem o pobre Skubidu, coelho matreiro e arisco, sempre pronto a ferrar os seus dentes compridos num dedo, ou a bater as patas num “coice” imponente para a sua estatura.
O Spike avista-o e, na sua excitação e curiosidade, precipita-se para o coelho descoordenadamente. Eu, cautelosa, aviso o meu sobrinho:

Acção:
– Cuidado, Simão, olha que ele ainda pensa que o coelho é o almoço...
O meu sobrinho aconchega melhor o roedor ao colo e determinado adverte o cachorro:
– NÃO, Spike, NÃO! O Skubidu não é para o almoço! E depois ironicamente – porque quem sai aos seus não degenere – atira, gozão: – É para o jantar… E só se te portares bem, ouviste?!

Tags:


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds