Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fumo-gate

por Francisco Mendes da Silva, em 14.05.08

Discordo do Francisco José Viegas (alguma vez tinha de ser). Posso estar enganado, mas parece que o Francisco se entedia com o que pensa ser mais uma manifestação da fúria anti-tabagista, no caso disparada contra o fumo de Sócrates no avião para Caracas.

 

Do que tenho lido, não se trata, nem do prolongamento das profeciais sanitárias que envolveram a lei do tabaco, nem de uma conversão dos seus opositores. A proibição do fumo em espaços fechados foi-nos vendida, não como uma ordenação social de relevância residual, mas como uma medida essencial de saúde pública - nuns termos, aliás, que fizeram com que a sua eventual rejeição parecesse o caminho para a auto-destruição da Humanidade. Ora, o que o comportamento do primeiro-ministro e da sua entourage provocam é que nos perguntemos se a lei que com tanta gravidade nos impuseram é verdadeiramente para ser aplicada ou se não passará, afinal, de uma proposta de vida do tipo religioso e, portanto, de letra-morta jurídica.

 

Não sei se é moralismo. Mas é, pelo menos, uma questão de moralidade política básica.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Imagem de perfil

De edobasilio a 14.05.2008 às 17:16

Tem razão foi uma pura perda de tempo. Só que me deu gozo verificar que os seus argumentos são ideológicos. Portanto cada um fica com aideologia que quer.
Uma curiosidade. Você que é tão legalista e tão exigente, não se interroga porque os jornalistas do mesmo Público apesar de o declararem na mesma edição do jornal, nunca terem relatado que nos vôos de Cavaco também é hábito fumarem. Eu estou me marimbando para isso, mas já não estou que um jornal ache a notícia de infracção da lei relevante conforme o protagonista. Eu sei que me vai dizer que também acha mal, mas é um facto que nunca noticiaram tal facto. A viagem a Moçambique foi recente. Nunca gostei de dois pesos e duas medidas. Por isso comentei o poste de FMS.
Essa do Hitler é muito fraquinha, serve para tudo, até para combater a democracia. Para quê eleições se pode acontecer o mesmo que aos alemães do tempo do Hitler. Que pobreza.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds