Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quando o preço do petroleo começar a aumentar pode ser que o ocidente dê atenção ao que se está a passar na Ossetia. E é bom que o faça. A culpa é nossa. Durante anos convencemos os países que saíram da União Soviética que não precisavam da Rússia. Que seriam protegidos.

 

É certo que agora só estamos a discutir um pequeno território. Mas hoje deixamos cair a Ossetia. Amanhã a Abkhazia. Mais cedo ou mais tarde estaremos a discutir o resto da Geórgia, o Azerbeijão, a Ucrânia ou a Estónia. Onde está o limite?  


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 10.08.2008 às 17:21

Ainda ninguém se deu conta que este pescador é o Staline do sec: XXI.
Sem imagem de perfil

De torpedo gratis a 19.10.2009 às 19:57

Envie esta noticia via SMS Gratis:
<a href="http://www.oi-torpedo.com/" title="oi torpedos gratis"><strong>oi torpedo</strong></a> | <a href="http://www.claro-torpedo.com/" title="claro torpedos gratis"><strong>claro torpedos</strong></a>
Sem imagem de perfil

De PDuarte a 10.08.2008 às 20:39

não. só me dei conta que o gaijo rapou os cabelos do peito.
Imagem de perfil

De António de Almeida a 10.08.2008 às 21:30

-Qual é a diferença entre a Ossétia e o Kosovo?
Sem imagem de perfil

De Lourenço a 11.08.2008 às 03:23


Olha boa pergunta. Qual é a diferença entre a Ossetia e o Kosovo? Só porque Tiblisi não reconhece o governo que as pessoas que ali vivem elegeram? E o apoio desta decisão pela NATO com a ONU (e a União Europeia) a fazerem eco que só revitaliza o fantasma da guerra fria faz com que lícitamente se bombardeie este sítio?

"Ah porque a Rússia quer o petróleo e o gás" e o raio que o parta - E vós quereis outra coisa?!

Então e se eu disser que isto não tem nada que ver com uns países do atlântico norte nem com moscovo nem sequer com o kosovo; tem a ver com a Ossetia e com os seus habitantes. E que a ideia de se despoletar uma guerra porque certas facções não gostam da escolha de quem governa naquele lugar, democraticamente eleito (e isto creio que não está em questão) cheira-me a sintoma de uma civilização ínvoluida, incapaz de aprender, de se modificar, de se optimizar aos objectivos dos seres humanos que a compõem.

Se calhar se o pessoal da NATO e da ONU e da "nossa" UE e já agora da Rússia parassem de jogar Risco com o território do nosso planeta, os indivíduos que de facto vivem nesse território passavam melhor.

É que é muito giro jogar ao Risco, deve ser muito interessante tomar decisões geo-políticas estratégicas na vida real também, mas epá é muito mais chato ser o estúpido do bonequinho cuja morte é em última instância jogada aos dados entre uma dúzia de egomaniacos obcecados em exercer e inventar poder.

Sem imagem de perfil

De Lourenço a 11.08.2008 às 03:28

Isto para dizer que na minha opinião pessoal, Rodrigo Moita de Deus, que eu sinceramente não sei quem é, acho que 'vocês' não têm de discutir o destino do resto da Abkhazia ou da Geórgia especialmente se essa "discussão" é um eufemismo para impor à base da paulada.

E acho que o pessoal em Ossetia á capaz de concordar comigo.
Sem imagem de perfil

De scbmf a 11.08.2008 às 19:40

Isto acaba na restauração da URSS!

Comentar post