Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Outras corridas, longe de Pequim

por Carlos Nunes Lopes, em 20.08.08

Hoje chega-nos a notícia de mais um assalto, desta vez a uma viatura de transporte de valores.

O assalto aconteceu em plena A2, pelas 02:30, altura em que a viatura de transporte de valores foi obrigada a parar após acção de três viaturas de alta cilindrada quando circulava no sentido Norte-Sul, entre os nós de Grândola-Sul e Aljustrel.
As portas da carrinha da Prosegur foram arrombadas com recurso a explosivos.
Pela manhã, o transito circulou apenas por uma das faixas de rodagem, devido às peritagens da GNR e PJ.
Há poucos dias circulava um anúncio da Brisa em que uma jovem "apanhava" as desculpas do seu companheiro através das câmaras da Brisa acessíveis no site da empresa. Pelos vistos, as aplicações em tempo real das câmaras de videovigilância pouco mais servem do que para apanhar companheiros incautos.
Esta noite, a GNR não detectou os carros de alta cilindrada, porque deviam circular dentro dos limites de velocidade. Não foram interceptados durante o roubo, ou à saída da portagem, onde, qual cidadão cumpridor, hão-de ter pago com via verde ou talão.

A sequência de assaltos, homicídios e crimes tentados que têm vindo ao conhecimento público alertam-nos para realidades preocupantes: se por um lado a crescente sofisticação de meios torna o trabalho das autoridades mais difícil, por outro, a prática de crimes sem elevado nível de sofisticação, como têm sido os episódios de tiros disparados a partir de carros em movimento, faz acreditar que estamos perante um sentimento crescente e generalizado de impunidade, por parte dos prevaricadores.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Cá-mané a 20.08.2008 às 14:47

E a culpa deve ser do Socrates...
Imagem de perfil

De António de Almeida a 20.08.2008 às 14:52

Do novo C.P.P. que oferece amplas possibilidades a criminosos, que presentes a um juiz de instrução, logo saiem para continuar a sua "actividade". O país necessita pelo contrário de endurecer as penas de prisão efectivas, lugar de marginal é na cadeia.
Sem imagem de perfil

De Cá-mané a 20.08.2008 às 15:06

Uns dos que assaltou o Bes teve uma pena bem pesada (que foi amplamente divulgada). Não me parece que tenha servido de dissuasão porque nos dias seguintes souberam-se de mais assaltos a bancos! Estes fenómenos, como outros também indesejáveis, existem e sempre existirão. Ironizo é com a sistemática posição dos "comentadores" do tipo 31's, que não fazem, na minha opinião, análise intelectualmente honesta. Mas também não têm que a fazer!
Sem imagem de perfil

De blogdaping a 20.08.2008 às 15:35

No tempo da monarquia é que era bom !!
Iamos todos à missa e à confissão, ninguém roubava ninguém e isto era um céu...!!
Agora... uff !! Esta república....

Comentar post