Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




virar o bico ao prego

por Rui Castro, em 26.08.08

Bernardo, quando Obama falou em retirar do Iraque caíu o Carmo e a Trindade. Ora não sabia do que estava a falar, ora era ignorante no que à política externa respeitava. Veio depois McCain, com a sua falta de jeito, avisar que os EUA teriam de estar preparados para ficar no Iraque, se necessário por mais 100 anos. Em plena digressão mundial de Obama, apareceu então o PM iraquiano a dar razão ao candidato democrata, o que constituiu o primeiro duro revés para todos aqueles que vinham a exclamar a experiência de McCain em cenários de guerra. A realidade, pelos vistos, ao invés de esvaziar a grande bandeira de Obama, vem dar-lhe razão. Pretender afirmar o contrário, salvo o devido respeito, mais não é do que tentar virar o bico ao prego.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De TVD a 27.08.2008 às 01:13

Isso parece fazer sentido. Mas não foi a surge de que o McCain foi o principal proponente (antes do próprio Bush) e o Obama um feroz opositor que possibilitou a mudança de cenário no Iraque?

É que o Obama propôs a retirada das tropas do Iraque num cenário bem diferente, devido a uma realidade oposta a que agora se verifica. O McCain é que tinha razão desde o princípio: deveriam ficar até a situação estar estabilizada e a situação ficaria estabilizada se seguissem a prescrição dele.

Quem foi mais clarividente afinal?
Imagem de perfil

De Jorge A. a 27.08.2008 às 01:53

"Quem foi mais clarividente afinal?"

O que foi contra a guerra desde o inicio?
Sem imagem de perfil

De George W. Bush a 27.08.2008 às 16:47

A realidade vem dar razão a Obama!? Vejamos: Obama condena o reforço militar; McCain aconselha o reforço militar; o reforço militar é um sucesso de todo o tamanho; logo: a realidade vem dar razão a Obama. Mais: Obama exige a retirada quando as condições no terreno o desaconselham (antes do reforço militar); McCain só permite a retirada quando as condições no terreno assim o permitirem; as condições no terreno são agora mais favoráveis devido ao sucesso do reforço militar; Obama continua a falar da retirada; McCain começa a falar da retirada; logo: a realidade vem dar razão a Obama. Já agora, acrescento: Obama vinha tendo consistentemente uma vantagem nas sondagens de 5-10 pontos percentuais; desde a viagem do Obama ao Médio Oriente e Europa que essa vantagem tem vindo a diminuir e a ser praticamente nula; desde ontem, pela primiera vez, McCain aparece à frente de Obama nas sondagens; logo: a realidade vem dar razão a Obama. Há coisas fantásticas, não há?
Sem imagem de perfil

De George H. W. Bush a 27.08.2008 às 17:57

Foi por estas e por outras que o meu filho papou duas eleições...

Comentar post