Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cunhas de Verão

por Sofia Bragança Buchholz, em 28.08.08

Imagem modificada retirada daqui

 

Este Verão, numa badalada praia Algarvia, numa espreguiçadeira ao meu lado, uma conhecida figura pública fala ao telemóvel:

 
Estou, senhor Presidente?... Como está?... E a família, vai bem?… Tudo óptimo, muito obrigada!... Olhe, queria pedir-lhe um favor… Sim… É por causa de uma jovem… a ver se arranja alguma coisa… Ela chama-se … – diz o nome completo – … Estou? Está a ouvir-me? – muda de posição na cadeira à procura de rede ou que o vento não lhe perturbe a conversa e continua – Estou? Estou!... Sim, … – repete o nome – … tem o 12ª ano… Vinte e dois anos… Sim… sim… Está muito bem… e aonde é que ela vai ter? Aí mesmo à Câmara?... Ok… Muito bem… Está muito bem… Muito obrigada, senhor Presidente… Foi um prazer ouvi-lo… Obrigada… Serão entregues, muito obrigada… Cumprimentos também à família… Muito obrigada… ah, e já sabe, quando precisar de alguma coisa da minha parte, estamos aqui para isso!...
 
Não me perguntem, obviamente, de que Câmara era o Presidente [que essa parte não foi dita].


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Dinis a 28.08.2008 às 00:51

Que grande memória.... selectiva, no pior sentido. Não retém o essencial
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.08.2008 às 02:17

porque não?

se tens coragem põe aí o nome do presidente e da figura pública.

afinal para que serve escrever num blog? se não pões, então mais vale não escrever, que essas histórias toda a gente as sabe.
Sem imagem de perfil

De Yuppie Boy a 28.08.2008 às 10:05

Este tipo de insinuações deve ser concretizado. Se não sabe a Câmara dê o nome da figura pública. Isso seria serviço público. Isto não é nada...
Sem imagem de perfil

De blogdaping a 28.08.2008 às 05:17

Mas... óóóóóóhhhh Dª Sofia, não é sempre assim cá na santa terrinha pra quem arranjar emprego ?
Mas que grande novidade que nos dá...!!
Desde que deixou os " injinhos" com asas passou a ser cusca ?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.08.2008 às 10:09

Ui, alguém meteu uma cunha? Ó escândalo!... a Sofia também não metia uma cunha por alguém se pudesse?
Enfim, não percebi a relevância deste post. Talvez a Sofia nos quisesse dizer que se senta ao lado de figuras públicas....


Pedro Costa
Sem imagem de perfil

De Cá-mané a 28.08.2008 às 11:43

Não põe nomes porque provavelmente é mentira, mas como fica bem denunciar casos destes a 31ma faz ficção!
Vai haver muita gente que se vai regozijar com a denúncia (denúncia de nada, diga-se, mas é sempre muito popular) e enaltecer a coragem.
Se até tem os nomes é só dirigir-se à polícia e denunciar (a sério) uma suspeita de peculato. Se não o faz, das duas uma, ou é cobarde ou, como já disse, provavelmente é mentira.
Sem imagem de perfil

De RAM a 28.08.2008 às 11:47

A melhor maneira de perpetuar o sistema das "cunhas" é realmente manter o silêncio em relação a episódios destes. Não seria boa ideia abandonar a mesa do café e realmente fazer alguma coisa. Ou o papel de cúmplice é mais agradável?
Sem imagem de perfil

De Joaquim a 28.08.2008 às 12:15

Falta é o nome da "conhecida figura pública". Sendo a história verídica, não haveria nada a temer e até seria pedagógico.
Não sendo identificada a personagem e por muito plausível que seja, não passa de mais uma história como tantas que se contam e que valem pelo que valem.
Imagem de perfil

De Sofia Bragança Buchholz a 28.08.2008 às 14:53

Caros leitores,

Este meu post não é, nem pretendeu ser uma denúncia, mas apenas [mais] uma ilustração da realidade Portuguesa – que parece em nada ter mudado desde o século XIX – tantas vezes retratada pelo nosso querido Eça de Queiroz.
Não tenho provas concretas de nada. Apenas presenciei uma conversa que pela sua envolvente – a descontracção na praia, o telefonema na espreguiçadeira, o sol de Verão, o barulho do mar ao fundo – achei caricata e me apeteceu relatar.
Seria uma tontice revelar os nomes, ou melhor o nome da figura pública já que o outro não foi dito. Não sou jornalista de investigação, sou cronista. Além disso, desconheço se houve realmente crime: não sei o desfecho da situação. Não faço ideia se a rapariga conseguiu emprego na tal Câmara, e, se o conseguiu, se foi porque o seu perfil correspondia a um, eventualmente, pretendido.
Sem imagem de perfil

De carlosbarbosaoli a 28.08.2008 às 15:28

Há dois dias tive oportunidade de postar no meu blog acerca de uma petição que corre por aí, para se acabar com as cunhas. Lá explico porque não assinei. Acabar com esta instituição nacional, é descaracterizar o país. E isso não se faz!
Sem imagem de perfil

De fernando antolin a 28.08.2008 às 17:29

Claro que conseguiu o lugar,principalmente se o perfil usado fôr de tipo horizontal.

Comentar post


Pág. 1/2