Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




obamania

por Rui Castro, em 02.09.08

A vitória de Obama tem, assim de repente, um grande atractivo: assistir ao fim do anti-americanismo primário que habita em algumas mentes mais progressistas. Estou ansioso para ver o Mário Soares, a Ana Gomes ou o Rui Tavares e tantos e tantos outros a engolir tudo aquilo que têm vindo a escrever ao longo destes últimos tempos a propósito de Obama, quando perceberem que a discussão acerca da esquerda e da direita não faz qualquer sentido num país como os EUA. Porventura, já se esqueceram de quem era presidente americano à data da Baía dos Porcos, da Crise dos Mísseis de Cuba ou aquando da entrada dos EUA na Guerra do Vietname. Tirando o maior progressismo nos costumes, as propostas de Obama para a Saúde ou no que respeita ao intervencionismo estatal na economia envergonhariam em Portugal partidos como o CDS ou como o PSD. Ver o Mário Soares (o Rui Tavares é ainda novo) a depositar em Obama as esperanças da esquerda, na sua perspectiva  peculiar de salvação do Mundo, é quase tão patético como acreditar que Sócrates nos pode livrar da crise.

disclaimer: subscrevo, quase na íntegra, o texto que o João Miguel Tavares escreveu hoje no dn.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 02.09.2008 às 17:40

"quando perceberem que a discussão acerca da esquerda e da direita não faz qualquer sentido num país como os EUA"

Ó Rui, ensine lá então essas coisas ao Mário Soares, à Ana Gomes e ao Rui Tavares. Era uma grande caridade que lhes fazia.

Peter
Sem imagem de perfil

De Infidel a 02.09.2008 às 20:47

Ridiculo e preocupante é acima de tudo o culto de personalidade feito ao messias Obama (notar os escritos orgásmicos de Ana Gomes no Publico ).
Será que os ilustres comentadores de serviço ao regime não aprenderam nada ainda ?
Sem imagem de perfil

De mitomanoarrependido a 03.09.2008 às 12:13

A unica coisa que me agrada no Obama é que no que diz respeito a política externa tenho a certeza que não vai ser tão idiota como Bush (o que também não é muito difícil...).
Quanto à política interna dos USA se esta não afectasse a Europa estava-me cagando para ela, positivamente!

Cumprimentos,
M.A

PS: não havia por aí um pateta que ia correr nu no Rossio se não encontrassem armas de destruição maciça no Iraque? Ah pois...já me estava a esquecer dos bombistas suicidas.

Comentar post