Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




problemas fáceis de resolver

por Rodrigo Moita de Deus, em 29.09.08

Vi a reportagem da SIC sobre a viagem da claque do Sporting para o estádio da Luz. Três milhares de jovens civilizados enquadrados por centenas de polícias especializados naquela missão. Centenas de polícias pagos pelos contribuintes. E quando não há centenas de polícias à volta há desacatos, vandalismo e violência. Não seria muito mais barato acabar com as claques?    


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De André Correia Maricato a 29.09.2008 às 04:27

Se forem os mesmos policias que os escoltaram há três anos e permitiram que atirassem pedras para os adeptos do Benfica que estavam na fila para entrar(eu bem as vi a passar por cima da minha cabeça). Ou os mesmos que há dois anos quase que me batiam por lhes perguntar qual o melhor caminho para o estádio para evitar as claques do sporting que por sinal estavam a um minuto do sitio onde me encontrava, iam bem guardados de certeza.

Se não estou muito desactualizado o SLB já não tem claques. Pelo menos oficialmente. É quase do interesse de todos que não acabem as claques. Dá-se trabalho a alguns polícias. Ocupam-se cadeiras nos estádios. Ganha o clube, ganha o estado e a Liga ainda pode dizer que os adeptos continuam a encher os estádios.

Convém é que todos os intervenientes passem a ter um controlo mais apertado em relação às claques e punir os adeptos que não se portem de acordo com as convicções do clube. Aí vem outro problema. Há quem goste de formar exércitos recrutando nos piores bairros da cidade do clube.

Comentar post