Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ando há que tempos...

por Sofia Bragança Buchholz, em 04.10.08

para citar este texto da Teresa Ribeiro, no Corta-Fitas:

 

""Quis levá-lo para uma clínica porque o meu seguro cobria, só que o internamento foi mais prolongado do que se previa e ao fim de um mês comunicaram-me que não pagavam mais". A conta foi asustadora, teve que pedir dinheiro emprestado e hoje afirma que lhe serviu de emenda.

Quem defende o fim do Serviço Nacional de Saúde, ou o seu acesso restrito aos mais pobres, esquece-se que o Estado português só considera pobres os que andam com uma mão à frente e outra atrás. Se no futuro viermos a depender inteiramente de seguros de saúde é isto que nos espera."