Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




regulem-nos, por favor!

por Rui Castro, em 08.10.08

"Tendo em vista os seus propósitos e valores, bem como as circunstâncias políticas, económicas e sociais da actualidade, a ALA LIBERAL terá como primeira prioridade a defesa da redução do peso e intervenção do Estado na economia (...)"

 

P.S. Pelo teor de alguns comentários, constatei que me esqueci das aspas no título. É que a expressão "regulem-nos, por favor!" é da Dra. Teresa Caeiro (signatária 98 da petição da ala liberal, da qual transcrevi um excerto). As minhas desculpas.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Nuno a 08.10.2008 às 11:25

Onde é que estão agora os tais neoliberais que defendiam a privatização da CGD? António Borges & Co.? É sempre a mesma história: quando tudo corre bem "menos Estado", mais privatizações, "deixem o mercado regular"; em tempos de dificuldade, é vê-los a pedinchar com argumentos tipo "o Estado tem de ajudar" ou "salvem esta empresa que é um símbolo do País", "não deixem esta empresa ser vendida aos espanhóis" (quando por vezes são os primeiros a fazê-lo - Amorim??), etc., etc. Tenham vergonha!
Imagem de perfil

De António de Almeida a 08.10.2008 às 17:06

Onde é que estão agora os tais neoliberais que defendiam a privatização da CGD?

-O que é um neo liberal?
Imagem de perfil

De Francisco Mendes da Silva a 08.10.2008 às 11:42

Com muito orgulho, Rui.
Sem imagem de perfil

De António Raminhos a 08.10.2008 às 12:43

Redução do peso parece-me bem. Há facções políticas que passam demasiado tempo com o rabo na cadeira.

AR

www.antonioraminhos.blogspot.com
Imagem de perfil

De Henrique Burnay a 08.10.2008 às 13:56

Deve, portanto, presumir-se que o Rui é, em geral (porque o texto é sobre a economia em geral, presumo), a favor de maior peso e interevenção na economia. Não me parece estranho que em matéria económica estejamos tantas vezes em desacordo.
Conheço uma rapaziada de esquerda que também pensa assim. mas como são a favor do aborto e essas coisas, chamam-lhes socialistas ou sociais-democratas.
Sem imagem de perfil

De al kantara a 08.10.2008 às 14:06

Às vezes até lhes chamam comunistas, cruzes, canhoto...
Imagem de perfil

De Rui Castro a 08.10.2008 às 14:13

Desculpa, Henrique. Foi falha minha. Esqueci-me de colocar aspas no título. É que o "regulem-nos, por favor" é da autoria da Dra. Teresa Caeiro, subscritora 98 da petição da Ala Liberal...
Abraço
Imagem de perfil

De Henrique Burnay a 08.10.2008 às 14:59

Resta-me, portanto, concluir, Rui, que muito provavelmente não subscreveria tudo o que a Dra. Teresa Caeiro subscreve. Preferia que tivesses sido tu. É mais interessante discutir com quem discordamos coerentemente. Menos Estado e interevenção é, ainda , um bom princípio. Se o problema é de falta de reguação, estamos longe de o poder concluir. Falta de regulação, má regulação, excesso de reguação, instrucções políticas que violam as regras do mercado, não é tudo a mesma coisa.
Sem imagem de perfil

De blogdaping a 08.10.2008 às 14:38

Agora..., é que as grandes luminárias dos partidos de direita, deveriam dizer:
-Ide à Suiça sacar o que lá têm e colocar no sitio de onde nunca deveria ter saido...!!!
Sem imagem de perfil

De al kantara a 08.10.2008 às 15:28

"Custa acreditar que os supervisores não intervenham quando instituições financeiras vendem sete e oito vezes um ‘produto’ que nem sequer existe. Ou quando prémios de gestão milionários são atribuídos independentemente dos maus resultados dessa gestão. " A Dra. Caeiro e o CDS-PP quererão o estado a intervir na política remuneratória de entidades privadas ? Eu pensava que isso era assunto sacrossanto reservado aos accionistas. (Isto deve estar mesmo muito mal, muito pior do que eu pensava...)
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 08.10.2008 às 16:27

Eu acho que há aqui quem não saiba interpretar textos - e não me parece que seja eu.

Ora repete comigo, Rui: "a ALA LIBERAL terá como primeira prioridade a defesa da redução do peso e intervenção do Estado na economia"

Lês ali alguma coisa sobre a "regulação"? Sabes concerteza que a regulação, por exemplo nos Estados Unidos, é conduzida muitas vezes por instituições privadas independentes, menos sujeitas que o Estado a pequenos favores e a corrupções diversas. Não vejo, por isso, qualquer contradição entre menor intervenção do Estado e a existência de regulação dos mercados. E escrevo isto independentemente de ter sido um dos subscritores da Ala Liberal, que o CDS preferiu recusar - ou de ser amigo da Teresa Caeiro.
Imagem de perfil

De Rui Castro a 08.10.2008 às 16:56

Se assinaste, presumo que tenhas lido, mas admitindo que o tempo entretanto decorrido possa levar ao esquecimento, sugiro que leias novamente a declaração de princípios toda, assim como o artigo da Dra. Teresa Caeiro.
Um abraço
Imagem de perfil

De Paulo Pinto Mascarenhas a 08.10.2008 às 17:22

Rui, eu li o que subscrevi e repito o que escrevi agora há pouco - a regulação não é contraditória com a ideia de que se deve reduzir o peso e a intervenção do Estado na economia, muito mais ainda se falarmos de Portugal. E até acho que tu concordas com isso. Abraço.

Comentar post