Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




e também tenho olhado para os dois lados antes de atravessar

por Rodrigo Moita de Deus, em 09.10.08

Aqui foram 78, aqui 202, mais 28, mais 75, aqui 15 e outros 31. Somando: 429 comentários. Destes 429 comentários há dois ou três simpáticos feitos por um amigo que teve pena de mim. A minha irmã explicou-me que, por razões de segurança, vai deixar de usar o mesmo apelido.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De João Pereira a 09.10.2008 às 10:14

Se a culpa não é dos gestores, mas sim dos funcionários que não viram as acções dos gestores. Se a culpa não é dos funcionários, mas sim dos seus professores. Se a culpa não dos professores, mas sim da ministra da educação. Se a culpa não é da ministra da educação, mas (...)

(...) a culpa é de Adão e Eva. Mas se a culpa não é de Adão e Eva, é de Deus.

Como eu defendo, isto não é uma crise financeira mas sim uma crise religiosa/social.
Sem imagem de perfil

De isa a 09.10.2008 às 13:44

eu n tive pena de ti, querido Rodrigo, eu acho-te muita graça. e concordo com mt do que dizes sb a desresponsabilização em geral e a dos profs em particular.
Bjs
Imagem de perfil

De António de Almeida a 10.10.2008 às 15:44

-Para quem andou tanto tempo a procurar polémica o Rodrigo vai longo arranjar 2 em simultâneo. Uma caseira com o Henrique Burnay, outra com os professores. Quanto a esta última concordo com a análise que faz, mas ela resulta de algo que também ainda não foi experimentado, a privatização da gestão do ensino, para mim preferencial seria mesmo privatizar o próprio ensino, mas é uma questão de opção política.
Sem imagem de perfil

De reb a 10.10.2008 às 21:42

Rodrigo, não tenha medo dos professores. Não gostam de ser insultados e defendem-se. Mas são pacíficos e civilizados. Pode transmitir isto à sua irmã.
De quem pode ter medo é de alguns alunos das escolas públicas portuguesas. Muitos usam armas brancas.
Geralmente, gostam dos professores por serem os únicos representantes de "outras classes sociais" que os respeitam e não os temem.
Se o Rodrigo entrasse numa escola como a minha e insultasse os professores, pode ter a certeza que alguns lhe "caíam em cima"...

Comentar post