Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




o casamento gay (último)

por Rodrigo Moita de Deus, em 11.10.08

Tanta letra, tanta razão, tanto argumento. E nem precisei de explicar com quem gosto de dormir. Para verem como era fácil.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Tiago Moreira Ramalho a 11.10.2008 às 17:39

Desafio

Estou farto, farto de andar por blogs e mais blogs a escrever as mesmas coisas nas caixas de comentários, por isso, escrevo aqui e espero que os envolvidos visitem regularmente o Technorati.
Caros membros do 31 da Armada, do Cachimbo de Magritte, do Blasfémias e de todos os blogues que se auto-intitulam de "direita conservadora" a escrever um post com um, um único argumento válido que demonstre que é eticamente condenável duas pessoas do mesmo sexo assinarem um contrato em que se comprometam a amar-se mutuamente. Quem tiver coragem, que aceite o desafio.

oafilhado.blogspot.com
Imagem de perfil

De António de Almeida a 12.10.2008 às 11:12

é eticamente condenável duas pessoas do mesmo sexo assinarem um contrato em que se comprometam a amar-se mutuamente.

-Ninguém assina tal compromisso, pelo menos com as premissas que refere. Por acaso até assinei tal contrato, e não me recordo da parte "amarem-se mutuamente". Mas se alguém quiser procurar escrever tal num papel, certamente encontrará um advogado ou notário que lhe autentique tal documento. Se está a referir-se ao casamento tal como existe, sou contra, o casamento é uma instituição da sociedade que não deve ser descaracterizada, penso eu, e pelos vistos a maioria dos portugueses. Se quer de facto resolver os problemas concretos das pessoas que têm uma orientação sexual diferente, tal como heranças ou assistência na doença entre outras, uma união civil poderá resolver a situação, mas registada notarialmente e não na conservatória do registo civil. Quanto à parte do amor, podem acrescentar o que entenderem ao contrato de registo.
Sem imagem de perfil

De f a 11.10.2008 às 19:23

Tanta letra, tanta razão e argumentos seus. Devolvo-os à procedência que os ouço e leio muito melhores em rádios e jornais.

Sem imagem de perfil

De formigapreta a 11.10.2008 às 23:52

a questão é de direito e não de ética. a invocação desta é uma falácia argumentativa.
Sem imagem de perfil

De ana borges a 12.10.2008 às 01:35

eu acho que os homosexuais devem poder casar. Têm tanto direito a ser miseráveis como os outros!
Sem imagem de perfil

De Gomez a 12.10.2008 às 09:32

- O casamento entre pessoas do mesmo sexo não se põe no plano ético, mas sim no plano apenas "natural"!!!!! Então é natural haver um casamento entre 2 homens ou entre 2 mulheres??? Não é preciso trazer sequer a questão ética ou moral!!
Sem imagem de perfil

De ana borges a 12.10.2008 às 10:36

Ó Gomez:
Já pensou em todas as coisas que faz no seu dia-a-dia que não são naturais?
É que se quiséssemos ser naturais vivíamos na selva a comer fruta e bagos dos arbustos.
Aposto que o que comeu hoje ao pequeno-almoço não tem nada de natural. Ou o carro ou autocarro que usou para se deslocar.
Essa do "não é natural" a mim não me convence.
Eu continuo a achar que os homosesuais têm o mesmo direito de ser infelizes no casamento como qualquer outra pessoa. Querem casar? Força aí!
Sem imagem de perfil

De fernando antolin a 12.10.2008 às 20:03

Não generalize...
Sem imagem de perfil

De Z a 12.10.2008 às 15:13

Para ser simples e conciso:

Aos olhos da lei duas pessoas do mesmo sexo podem amar-se até ao fim dos seus dias, sem problema nenhum. Mas, como foi dito, n é disso que o casamento civil trata.

O casamento é, desde que existe, a instituição da qual nasce a família. Por isso é protegido e regulado pelo Estado.

Duas pessoas do mesmo sexo podem assinar o contrato que quiserem (liberdade de estipulção, está prevista no Código Civil. Casar, ou seja partilhar cama, mesa e tecto com o fim de constituir família é impossível.

Pronto, está explicado.
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 12.10.2008 às 18:52

Um casal de homossexuais n podem constituir família?

Falam com uma amiga e um deles pode ser pai ou os 2 à vez.

Se forem mulheres abordam um amigo.

Conservadores e desactualizados ,
Sem imagem de perfil

De Raquel Lacerda a 12.10.2008 às 21:24

Casamento é para procriar? Então talvez fosse oportuno começar a testar a fertilidade e a capacidade de gerar vida dos casais, antes destes se casarem.
Eu acho que os casais gays deviam ter direito ao casamento civil. Quanto mais não seja porque temos uma Constituição que prevê igualdade perante a Lei, e temos um Código Civil que anula essa igualdade, por conter apenas três palavras a mais: Casamento é o contrato celebrado entre duas pessoas de sexo diferente (artigo 1577º do Código Civil).
Para além de que, o facto das pessoas se casarem não interferir em nada com a vida dos outros.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.10.2008 às 03:49

Raquel, a constituição tem que ser interpretada. Aliás, dois dos nossos maiores constitucionalistas, o Professor Jorge Miranda e o Professor Gomes Canotilho (mestre desse grande arauto da esquerda, o Professor Vital Moreira) já explicaram que o Código Civil n é insconstitucional, como ainda acresteram que uma lei que permitisse o casamento entre pessoas do mesmo sexo o seria.


A igualdade é para casos iguais. Um homem e uma mulher, desde que solteiros e maiores de 16 anos, podem casar-se, independentemente de cor, sexo, raça, ascendência ou orientação sexual. Ao estado, estas coisas são completamente indiferentes.

Já duas pessoas o mesmo sexo não podem casa, independentemente de raça, sexo, religião, ascendência, capacidade física ou orientação sexual. Não há qualquer desigualdade.

E não vale a pena falar no amor. Embora seja essencial para o homem, é indiferente para a lei...
Sem imagem de perfil

De Pedro Sá a 13.10.2008 às 09:57

Que eu saiba o Canotilho não disse nada disso. O que Gomes Canotilho e Vital Moreira defendem é a mudança da lei, mas que a situação actual não configura inconstitucionalidade.

Ora isto leva para uma discussão jurídica interminável sobre se o casamento na Constituição é um direito ou uma garantia institucional...

Por mim sei bem qual o caminho. Abolição do estado civil JÁ !

Comentar post