Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




mfl

por Rui Castro, em 19.11.08

"(...) Tenho-me sempre pronunciado no sentido de que não é possível, em democracia, fazer uma reforma do ensino contra a vontade generalizada dos professores, como fazer uma reforma da saúde contra os médicos e os enfermeiros ou uma reforma da justiça contra os magistrados (...)"
Não, não foi a Manuela Ferreira Leite que o disse. O autor do texto chama-se Mário Soares e é para muitos dos que ontem crucificaram Manuela Ferreira Leite o pai da democracia portuguesa. Como se não bastasse, acontece que o texto foi ontem publicado, horas antes de mfl falar. Temos agora duas hipóteses. Ou Soares deu em reaça ou mfl plagiou o grande democrata. A canalha que escolha. (inicialmente publicado aqui)


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Imagem de perfil

De Henrique Burnay a 19.11.2008 às 10:11

Rui, a frase que está a causar problemas não é essa. É uma que, certament com ironia, eventualmente com falta de jeito, retiar daí a conclusão de que se deve suspender a Democracia por seis meses (para poder fazer as tais reformas que com tanta corporação não se podem fazer). É bonita esta tua homenagem ao Dr. Soares, mas no caso o exemplo não colhe.
Imagem de perfil

De Rui Castro a 19.11.2008 às 10:27

Henrique, a frase tem um contexto e é precedida de um "E". Só não percebe quem não quer.
A este propósito, sugiro a leitura da crónica de hoje do Ferreira Fernandes.
Abraço
Sem imagem de perfil

De Tonibler a 19.11.2008 às 10:22

Se procurarmos, também encontramos uma frase semelhante no livro do Zezé Camarinha ou num episódio dos Morangos...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.11.2008 às 11:35

Rui Castro, o Soares disse que não é possivel fazer reformas sem a participação das respectivas classes profissionais. A Manuela diz que não é possivel fazer reformas, tout court, em democracia. Não percebe onde está a diferença?

Pedro
Imagem de perfil

De Rui Castro a 19.11.2008 às 11:45

Caro Pedro, eles disseram exactamente a mesma coisa. A única diferença foi o facto de mfl ter prosseguido com o raciocínio, fazendo ironia com os tiques autoritários do actual governo.
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Ricardo S a 20.11.2008 às 15:39

"les disseram exactamente a mesma coisa. A única diferença..."

Afinal, onde ficamos? As duas declarações são exactamente iguais ou afinal há uma diferença?
O Rui acaba por reconhecer que existe, de facto, uma diferença: Soares não concretizou, não "prosseguiu com o raciocínio".

O Prof. Bambo que se cuide, tem aqui concorrência no plano do sobrenatural e no negócio de ler mentes...

Quanto ao post, apelidar de "canalha" quem critica MFL é uma demonstração de falta de tolerância, respeito (e também de educação) pela opinião contrária e, que eu saiba, a democracia ainda não foi suspensa na blogosfera.

Compreendo que o Rui esteja a defender a sua dama, mas ser mais papista que o Papa (basta ler opiniões de colegas de blog e de figuras do PSD) apenas revela cegueira política.

Cumprimentos.
Imagem de perfil

De José Manuel Faria a 19.11.2008 às 11:57

E a frase não foi comentada? Bem, Soares parece que já não conta para nada.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.11.2008 às 17:21

que é feito do ser não dentificado por falta de perfil na net ou por razões bem piores??? agora é só prefiro não dizer quem sou?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.11.2008 às 17:22

supenderam a democracia por 6 meses e fizeram uma reforma nos comentários?
Sem imagem de perfil

De nm a 23.11.2008 às 18:48

na realidade dizem coisas diametralmente opostas. dizer o contrário das duas uma: ou não se sabe ler ou se é intelectualmente desonesto

Comentar post