Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Double standards

por Francisco Mendes da Silva, em 02.12.08

Não sei se se estudam estes casos práticos nas escolas de jornalismo (sim, agora existem cursos para se aprender a ser jornalista). Seria bom, pelo menos, que se fossem registando os double standards dos media políticos portugueses. Por exemplo: a líder de um partido de centro-direita utiliza uma ironia inócua como recurso oratório e o mundo indigna-se com o que considera o descuidado revelar de uma mente fascista; no entanto, uns dias depois, um partido de esquerda recebe no seu congresso delegações dos regimes mais vergonhosos que a humanidade conheceu, de países onde a democarcia se encontra suspensa há bem mais do que seis meses, e o mesmo mundo divide-se entre aqueles que acham a coisa perfeitamente normal e, na melhor das hipóteses, aqueles que vêm o dito partido como uma mera relíquia, algo que deve ser aceite como uma saudável manifestação de pluralismo extravagante e pitoresco.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Miguel a 02.12.2008 às 23:07

Francisco,

Esteja descansado.
A continuar assim, o PSD poderá almejar ter 10% nas próximas eleições e, nessa altura, MFL será tratada com a mesma condescendencia que o Jerónimo.

Miguel

Comentar post