Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A paixão da sua vida

por Sofia Bragança Buchholz, em 07.12.08

"Amava a morte. Mas não era correspondido. Tomou veneno. Atirou-se de pontes. Aspirou gás. Sempre ela o rejeitava, recusando-lhe o abraço.
Quando finalmente desistiu da paixão entregando-se à vida, a morte, enciumada, estourou-lhe o coração.
"

Marina Colasanti, em "Um espinho de Marfim e Outras Histórias"; Figueirinhas, 2003; pg. 93.
 

Autoria e outros dados (tags, etc)