Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A MEP Laurinda*

por Henrique Burnay, em 09.12.08

 

A decisão da Laurinda Alves de se candidatar ao Parlamento Europeu pelo Movimento Esperança Portugal é corajosa. A política em Portugal faz-se sempre nos partidos tradicionais. Fora deles, regra geral, há vazio, anonimato ou exotismo. A Laurinda não entra em nenhuma destas categorias. Mais. Se a Laurinda quisesse, podia ser um nome numa lista de um partido tradicional. Aposto que qualquer direcção partidária a receberia com entusiasmo,  presunção de votos e um lugar vagamente elegível.

Independentemente do que seja o programa da Laurinda, admiro-lhe a decisão. Dar a cara em lugares improváveis e por convicção é admirável.
Outra coisa. Fora de um partido com estrutura e raízes, será interessante ver o que o MEP fará nas plataformas digitais. Sem concelhias ou distritais, pode ser que esteja a nascer a primeira campanha eleitoral digital. Será interessante ver.
 
Sou amigo da Laurinda, por isso, esteja ela onde estiver, desejo-lhe sempre o melhor. Admiro a Laurinda, sei que age por convicção, por isso desejo-lhe sorte. Depois vejo se concordo com a Laurinda no MEP.

 

* MEP é, também, a designação aqui utilizada para referir os Deputados ao Parlamento Europeu.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Imagem de perfil

De João Vacas a 10.12.2008 às 11:33

Essa do liberalismo ter de ser anti-religioso é boa. Só não é verdadeira. Mas é boa. Divertida, pelo menos. Antes servo da padralhada que troglodita anticlerical.

Comentar post