Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estava-se mesmo a ver...

por Rodrigo Moita de Deus, em 26.01.07

Qualquer semelhança entre isto:

"A deputada do BE Helena Pinto dirigiu hoje uma carta aberta ao director da Rádio Renascença e colaborador do «Blogue do Não» à despenalização do aborto, Sarsfield Cabral, afirmando «estranhar» ligações daquele site a conteúdos fascistas."

 

e isto:

 

"O blogue Pela Vida está linkado por todos os blogues do Não (incluindo este e em quase todos com bastante destaque. Lê-se e nada de especial. Muita vida. Depois, vai-se ver quem é aquela gente que transborda de amor ao próximo: este, este, este, este, este, este, este, este, este, este, este ou este." (Daniel Oliveira)

 

é pura coincidência.

 

Talvez agora perceba, caro Tiago, o que estava realmente escrito no meu poste das bandeirinhas. O problema nunca foi a lógica de bando ou sequer esta ou aquela posição no referendo (mau sinal seria estarmos todos, finalmente, de acordo). O problema são os (verdadeiros) feiticeiros que sabem sair legitimados deste género de comícios. Tão legitimados que podem fazer destas coisas impunemente. Vem nos livros. Um abraço,


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Tiago Mendes a 26.01.2007 às 12:38

http://criticanarede.com/subject.htm

Ataques pessoais (argumentum ad hominem)

"Ataca-se pessoa que apresentou um argumento e não o argumento que apresentou. A falácia ad hominem assume muitas formas. Ataca, por exemplo, o carácter, a nacionalidade, a raça ou a religião da pessoa. Em outros casos, a falácia sugere que a pessoa, por ter algo tem algo a ganhar com o argumento, é movida pelo interesse. A pessoa pode ainda ser atacada por associação ou pelas suas companhias."

Copio novamente a parte relevante: "A pessoa pode ainda ser atacada por associação ou pelas suas companhias". Claro que o que o Rodrigo transcreve é um ataque ad hominem, falacioso e mesmo inaceitável. Contudo, o Rodrigo, como outros seus colegas de blogue, têm, pelo menos na margem, uma legitimidade no mínimo um pouco ferida, dado que fazem o mesmo relativamene ao Bloco de Esquerda. Mas já sei que são todos uns amigalhaços e que gostam de arremessar pedras para o que entenderem ser o "inimigo" em cada momento.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds