Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O ridículo de Sócrates

por Nuno Gouveia, em 17.03.09

O Primeiro-ministro defendeu ontem a "necessidade de um sindicalismo livre de tutelas partidárias para o melhor desenvolvimento do país". Ora, parece-me que esta frase é acertada e concordo com ela.


Mas… não é que foi proferida no 5º congresso da Tendência Sindical Socialista da UGT, onde felicitou o militante socialista João Proença pela sua reeleição como Secretário-geral da UGT.

 

Se fosse honesto (coisa que ele não é) não deveria ter defendido a necessidade de um sindicalismo livre de tutelas partidárias (menos do PS)?


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De António Pais a 17.03.2009 às 23:21

Pensei exactamente o mesmo quando ouvi JS. É simplesmente ridículo porque defende uma coisa e faz exactamente o contrário. Como se a UGT e o camarada João Proença não fossem tutelados pelo PS. Ah pois não que não são. O PS, em particular este PS, ia mesmo deixar o movimento sindical à solta sem o tentar influenciar.
Escolheu um belo sitio para se pronunciar sobre este assunto. Ou tem muito descaramento ou acha que as pessoas só têm cabeça para passar o pente.

Comentar post