Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estamos no intervalo

por Afonso Azevedo Neves, em 28.03.09

A TVI apresentou ontem à noite a primeira parte de um filme muito pouco recomendável, estamos agora no intervalo do mesmo, daqueles à antiga que os cinemas tinham. Eram muito salutares esses intervalos porque serviam, entre outras coisas, para perceber se o filme valeria se visto até ao fim, fazer apostas como a coisa acabava, fumar um cigarrito. O certo é que a 2ª parte é que era, é que tinha todo o picante da história.

 

A TVI apresentou ontem à noite  primeira parte de um filme que até agora não vale nada, mas Sócrates quer processar os autores* no intervalo. Não sei se não seria boa ideia esperar pela segunda parte da produção. Nunca se sabe se o filme não acaba por merecer um Oscar.

 

* Nota: de facto quando escrevi o post a informação que tinha era a da intenção de José Sócrates processar a TVI, lendo o comunicado do PM, fica-se a saber que a intenção é de processar os autores. Está feita a correcção e o  post até fica melhor assim.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Imagem de perfil

De caodeguarda a 28.03.2009 às 10:36

Mas e por linhas tortas a tvi está a prestar um verdadeiro serviço público, juntamente com o mário machado a expor o clã pinto de sousa... pode-se não apreciar a forma mas o conteúdo tem relevo...

era o outro que escrevia direito por linhas tortas?
Imagem de perfil

De António de Almeida a 28.03.2009 às 10:39

O comunicado de José Sócrates fala em processar os autores daquilo que considera difamação, e não quem divulgou.

http://static.publico.clix.pt/docs/sociedade/notapm.pdf
Sem imagem de perfil

De Cá-mané a 28.03.2009 às 11:18

A honestidade intelectual dos 31's é deveras miserável!...
Não é a TVI que Sócrates quer processar, É QUEM PROFERIU AS AFIRMAÇÕES QUE ELE CONSIDERA DIFAMATÓRIAS. Não foi a TVI que proferiu as afirmações, a TVI publicou o filme...
Haja um bocadinho de rigor pelo menos, que a honestidade intelectual já não será possível atingi-la! (ou se era para ter graça, eu cá não achei graça nenhuma!)
Sem imagem de perfil

De Palestiniano a 28.03.2009 às 11:21

Camane a RTP não tem dito outra coisa se não "socrates provessa TVI"
Sem imagem de perfil

De Cá-mané a 28.03.2009 às 11:30

Lê o comunicado e pensa pela tua própria cabeça:
"3. Dei já orientação ao meu advogado para agir judicialmente contra os autores desta difamação."
Isso de deixarmos que tudo o que é escrito e dito pelos outros (comunicação social incluída) forme automaticamente a nossa opinião, é no mínimo perigoso. Pelo menos se estivermos de boa fé..
E não é Camane,... é Cá-mané :).
Sem imagem de perfil

De Palestiniano a 28.03.2009 às 13:04

Ok, tens razão camané
Sem imagem de perfil

De Palestiniano a 28.03.2009 às 13:22

Emenda: Cá-mané não camane ;)
Imagem de perfil

De Afonso Azevedo Neves a 28.03.2009 às 11:35

O que não é possível é perceber como é que a minha honestidade intelectual é para aqui chamada, de resto já corrigi o post, pelo que o rigor fica assegurado. Não muda é nada e até melhora o sentido do post.
Agora explique lá a desonestidade intelectual, se souber do que fala, mas faça-o com os ditos no sitio e sem ser como anónimo.
Sem imagem de perfil

De Cá-mané a 28.03.2009 às 13:15

Eu acho que muda tudo. Muda todo o sentido do post ...
Mas a correcção demonstra exactamente o contrário daquilo que afirmei. Demonstra honestidade intelectual. Mas acima de tudo demonstra também outra característica que considero positiva e que vai rareando por aqui - a capacidade de reconhecer o erro e corrigi-lo (e alguma falta de cuidado, mas isso é de somenos). Eu é que já não vou a tempo de corrigir o meu comentário.
Quanto a isso do anónimo, não cola, o meu nome está lá e é Cá-mané. São estas as regras que o 31 impõe, porque é que agora não servem?. Mané, you can call me Cá-mané...

Imagem de perfil

De António de Almeida a 28.03.2009 às 19:11

Caro Afonso Azevedo Neves

Desconheço a fonte onde se baseou para escrever o post, mas poderá ter sido induzido em erro, desde ontem à noite que pelo menos a SIC, a RTP desconheço, avançava que José Sócrates ia processar a TVI. Lendo o comunicado não é bem isso que salta à vista, mas muito boa gente pode ter sido mal informada sem que a honestidade intelectual possa ser posta em causa.
Sem imagem de perfil

De Rui Herbon a 28.03.2009 às 12:17

No ponto 1 do comunicado, a segunda frase é totalmente descabida, uma vez que, depreende-se, pretende corroborar a primeira. Ora, como bem se sabe, nestas coisas, e ao mais alto nível, raramente as duas pontas do fio se tocam.
É o que dá fazer comunicados ao ritmo das notícias: corre-se o risco de acertar no próprio pé, ou lá perto.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.03.2009 às 12:29

Vai ser giro ver Sócrates a processar alguém pelo que disse conforme gravação em DVD que o seu fiel amigo Costa diz que é algo que não vale absolutamente nada.
Imagem de perfil

De António de Almeida a 28.03.2009 às 19:13

Vai ser interessante José Sócrates processar alguém por declarações que constam num DVD que não serve de prova em Portugal...
Sem imagem de perfil

De Bruno a 30.03.2009 às 06:21

No início, havia o cinema mudo.
Agora, evoluímos um pouco. Conquistámos o cinema cego.
O João César Monteiro já tinha feito uma coisa parecida. E na altura saiu-se com uma frase lapidar: "eu quero é que o público se f...!"
Acho que é isso que está a passar-se. Aqui não interessa o público, os destinatários são outros.
Sem imagem de perfil

De Cris a 30.03.2009 às 09:14

Nem sempre o que pareçe è e muitas vezes o que é não é o que pareçe.

Há muito que deixem de acreditar nas noticias dos Jornais pois estas servem muitos "mestres" e deixaram de servir os interesses de quêm os lê e deixaram de promover o direito à informação.

Este caso é um exemplo disso muito se informa "desinformando" mas para mim é mais importante o facto de reflectir a grave crise pela qual a Justiça atravessa quando se torna necessário ao Poder Judicial recorrer aos Jornais para transmitir para o público determinadas ideias. Pressões todos nós sofremos no nosso dia a dia e alguns de nós pelos cargos que temos, mas não deixamos de o fazer, os Srs Procuradores tem o dever de persistir e de investigar e de o fazer com o zêlo que o cargo exige, se sofrem pressões devem persistir.

O Sr. Primeiro-Ministro tem o dever de deixar a Justiça fazer o seu Trabalho e que se apurem os indicios, se estes existirem.

Já é tempo de acabar com esta vergonha nos Jornais, porque a verdade vem sempre à tona.

Será que a nossa comunicação social nao tem mais nada de interesse para noticiar ?

Comentar post