Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O crime compensa

por Manuel Castelo-Branco, em 23.04.09

 

 

Otelo Saraiva de Carvalho foi o líder operacional das FP-25 de Abril. Este facto foi julgado e provado em tribunal. Entre os crimes de que foi  acusado, estavam o assassinato de 17 pessoas, de uma forma fria, brutal e cobarde. Apesar disso, Otelo foi promovido a Coronel por despacho conjunto do Ministro da Defesa e das Finanças.
Entre as vitimas, estava o meu Pai, Gaspar Castelo-Branco, Director Geral dos Serviços Prisionais, assasinado a sangue frio, de forma cobarde, com dois tiros na nuca. Apesar da sua coragem e sentido de dever, Gaspar Castelo-Branco, foi ostensivamente esquecido pelo poder vigente. No ano da sua morte, foi proposto para uma condecoração, recusada por Mário Soares.
Hoje, Otelo é promovido a Coronel, com uma indemnização superior aquela que receberam as famílias das vítimas que assassinou. Não vale a pena expressar ainda mais a minha vergonha, revolta e incompreensão. Este Ministro que o promoveu, não tem memória nem vergonha, não merece o meu respeito nem dos Portugueses.

 

 

PS 

Gaspar Castelo-Branco não foi assassinado por se opor ou discordar das FP-25 Abril, mas porque no exercício da sua função, ao serviço do Estado, cumpriu o seu dever, acatou ordens com coragem e sentido de dever. Era o homem certo no lugar errado e por isso foi morto.  Foi o mais alto funcionário do estado a ser vitima dos terroristas das FP-25 de Abril.
 


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Imagem de perfil

De Pedro F. a 23.04.2009 às 14:09

Concordo em absoluto. Esta promoção é, no mínimo, vergonhosa e um verdadeiro atentado à memória de Portugal e dos Portugueses.
Sem imagem de perfil

De miguel carvalho a 23.05.2015 às 13:09

lembre-se só k se está a revelar esses factos, que muito lamento e acho mesmo desnesseçários e gratuitos, em muito o deve a homens como Otelo.Nesses tempos existiam grupos armados de todas as areas e feitios, isso não desculpa os actos, que serão justificadamente razão para a sua revolta, mas uma explicação de que, com a desilusão que o caminho que o pós-revoluçaõ levava, as pessoas que mais para ela tinham contribuido sentiam.Os meus sentimentos pela perda do seu pai são sinceros, mas não podemos misturar as coisas.....hoje em dia vemos o porquê de nesse tempo se assaltarem bancos e se atentar contra a "burguesia", conforme nos tem mostrado os escandalos que tem sido revelados sobre os partidos, a quem homems como otelo entregaram o poder.SE calhar nessa altura já previam o que se iria verificar no futuro (o nosso presente), o que não justifica em nada alguns dos actos que praticaram, entre eles o assassinato de seu pai, sem culpa nenhuma, e como diz, apenas o homem certo no lugare, junto eu, lugar, errado!
Saudações e pêsames sentidos pela sua perda.
Miguel Carvalho Penafiel

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds