Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quase memórias

por Rodrigo Moita de Deus, em 28.11.06

Esta é a minha verdade sobre o estertor do colonialismo, sobre o dossiê da descolonização e sobre os mais salientes acidentes do processo revolucionário posterior a Abril que lhe determinaram o tempo, o modo e o resultado final" , António Almeida Santos sobre o seu livro "Quase Memórias"
Lembro-me de uma entrevista em que Almeida Santos garantia que os Acordos de Alvor já estavam negociados e escritos e que foram deixados em cima da mesa para serem rubricados por ele. O Presidente do Partido Socialista começava então a querer rever o polémico dossiê da descolonização. Quem negociou aqueles acordos? Quem decidiu sobre a partilha de poder nas colónias? Não concordando, por que razão Almeida Santos assinou?
Há uns anos discutia-se se a descolonização tinha sido bem ou mal feita. Hoje, o único ponto discutível é a autoria de um desastre que custou mais caro ao povos vencedores que ao povos vencidos.
O livro é apresentado hoje, pelas 18:30, na Biblioteca da Assembleia da República, por Gomes Canotilho.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds